FéMenina

Trabalho, relevância e milagre 

Qual tem sido a nossa percepção em relação ao trabalho?

Temos vis­to o tra­bal­ho como um peso, uma maldição? 

Ape­nas um meio de se gan­har din­heiro e através dele garan­tir o pão de cada dia? (Ahh… se quisésse­mos e tra­bal­hásse­mos “ape­nas” pelo pão de cada dia. Pelo necessário para se viv­er. Mas, quem se con­tenta ape­nas com ele? Quer­e­mos mais! Muito mais! Em partes, tudo bem, mas sem­pre lem­bran­do que bas­ta ao dia o seu próprio mal e com isso deve­mos viv­er um dia de cada vez e não andar em pre­ocu­pação com o aman­hã, que trará os seus cuida­dos. Mateus 6.34).

Em Sua sobera­nia, Deus pode faz­er tudo o que Ele quis­er. Ele opera mila­gres e mar­avil­has em nós e por meio de nós, quan­do e como Ele quer, no momen­to em que  nos disponi­bi­lizamos para o Seu serviço. Quan­do dize­mos a famosa frase: eis-me aqui Sen­hor!

Des­de sem­pre, Deus usou o tra­bal­ho do homem para a real­iza­ção de grandes coisas, Quer que seus fil­hos par­ticipem do plano Dele. Vemos isso na nar­ra­ti­va do Anti­go Tes­ta­men­to inteira. Des­de em Gêne­sis, a cri­ação do mun­do por Deus, seguin­do para o Éden, dan­do a incum­bên­cia a Adão para que nome­asse toda criatu­ra, a Noé a ordem de con­stru­ir a arca, a Josué e ao povo a ori­en­tação de cir­cun­ci­darem as mural­has de Jer­icó, Davi tra­bal­hou cuidan­do do reban­ho de ovel­has da família e de acor­do com o que o tex­to nos mostra, ele era um dili­gente pas­tor e no decor­rer de toda a sua vida, Deus o usou por meio do tra­bal­ho de suas mãos. 

Ouvi recen­te­mente em um vídeo: “O Espíri­to San­to não age somente através de inspi­ração, mas tam­bém por meio de tran­spi­ração.” Na labu­ta diária e desafi­ado­ra, no suor de cada dia, na difi­cul­dade podemos sen­tir o Espíri­to San­to agir em nós e por meio de nós.

Gos­to muito da história de Naamã descri­ta em 2 Reis 5 do 1 ao 19 que nos con­ta que uma meni­na temente ao Deus de Israel, foi lev­a­da cati­va para ser escra­va na Síria e que por meio dela, do seu tra­bal­ho como cri­a­da o Sen­hor foi glo­ri­fi­ca­do usan­do o pro­fe­ta Eliseu. Vemos nes­sa nar­ra­ti­va a força do tra­bal­ho mútuo e com propósi­to: a meni­na sendo teste­munha ao seu amo, o rei da Síria per­mitin­do e proven­do tudo para que Naamã fos­se à Israel, Eliseu em seu tra­bal­ho de pro­fe­ta e Naamã deixan­do o seu orgul­ho de lado e obe­de­cen­do a ordem do homem de Deus, sendo assim cura­do e voltan­do-se em ado­ração ao Deus de Israel. O Sen­hor oper­ou o mila­gre na vida de Naamã, fez com a  inter­venção humana ou faria sem ela, mas preferiu a par­tic­i­pação de seus ser­vos e usou ain­da os que não o servi­am como o rei da Síria e os sol­da­dos de Naamã. 

Ain­da pode­ria citar tan­tos out­ros como: Moisés, Jacó, Ester, José, Rute, Paulo e o próprio Jesus que é o nos­so maior exem­p­lo e moti­vo pelo qual deve­mos ver o tra­bal­ho como um pre­sente rece­bido e um ato a ser real­iza­do para a glória Dele.

Torno a per­gun­tar: qual tem sido a nos­sa per­cepção em relação ao tra­bal­ho? Ele tem sido uma fonte de bênçãos, de regoz­i­jo, um meio pelo qual glo­ri­fi­camos ao Pai? Temos dado o nos­so mel­hor ao realizarmos as nos­sas ativi­dades? Sejam elas quais forem? 

O impor­tante em nos­sa vida é viv­er den­tro do propósi­to de Deus. Nas obras preparadas para nós (Efé­sios 2.10). Deus tem um chama­do especí­fi­co para cada um de nós, den­tro desse plano está o nos­so tra­bal­ho e as obras que realizare­mos através dele. Por meio das obras, a nos­sa fé é aper­feiçoa­da (Tia­go 2.22).

Como temos usa­do os nos­sos dons e tal­en­tos dados por Deus? Cuidamos da nos­sa casa para a Sua glória? Ensi­namos, medicamos, escreve­mos, coz­in­hamos, aten­demos, pin­ta­mos, visi­ta­mos, vendemos, bor­damos, cos­tu­ramos, con­struí­mos, dirigi­mos, atu­amos, ence­n­amos, preg­amos para que o Seu nome seja con­heci­do e assim tudo seja para a glória Dele (1Coríntios 10.31) ou vive­mos dis­pli­cen­te­mente, sem ter­mos con­sciên­cia de que somos escol­hi­dos para andar­mos nas obras que de antemão nos preparou o nos­so Pai? (Efé­sios 2.10).

A can­to­ra Marcela Taís tem uma frase que eu gos­to muito: “A Deus entreg­amos as coisas impos­síveis. Quan­to as pos­síveis, façamos nós, Deus faz mila­gres, não o nos­so dev­er de casa.”

Pen­so que através do nos­so “dev­er de casa”, da nos­sa parte sendo real­iza­da, podemos ser muito úteis nas mãos de Deus, tra­bal­han­do para Ele com diligên­cia e fidel­i­dade, seja onde for, às vezes podemos não perce­ber que coisas aparente­mente sem nexo que pos­samos estar real­izan­do estão nos aper­feiçoan­do, for­jan­do o nos­so caráter, nos preparan­do para coisas maiores e mel­hores à nos­sa frente.

O após­to­lo Paulo aos corín­tios escreve: somente viva cada um como o Sen­hor lhe deter­mi­nou, cada um como Deus o chamou (1Co 7.17).

Tim­o­thy Keller em sua obra. Como inte­grar Fé e Tra­bal­ho dis­corre sobre como “a cos­mo­visão cristã mol­da todo e qual­quer tra­bal­ho e que o evan­gel­ho é como um par de lentes por meio dos quais ‘enx­erg­amos’ tudo no mun­do” (pg 168).

Percebe­mos que todos os âmbitos da sociedade estão cor­rompi­dos e cam­in­ham para a destru­ição. Que através da nos­sa lente cristã e com a graça de nos­so Sen­hor Jesus, con­sig­amos faz­er a difer­ença, ser refer­ên­cia, falar e viv­er o amor Dele. Sem­pre tive­mos e quan­to mais ago­ra, temos um grande tra­bal­ho pela frente!

O futuro nes­sa vida é descon­heci­do para nós. Viva­mos o hoje, mes­mo que em meio à crise, ao caos inter­no e exter­no, cren­do que Ele tra­bal­ha para os que Nele con­fi­am (Isaías 64.4). Que sejamos sal e luz (Mateus 5.13–14) por meio de nos­sa atu­ação no mun­do e que em meio a dias maus, pos­samos remir o tem­po (Efé­sios 5.16) dan­do ao Sen­hor do uni­ver­so, nos­so Deus e Pai, o mel­hor e mais rel­e­vante serviço. 

Deus tra­bal­ha no turno da noite. Obre­mos enquan­to é dia!

Grande abraço da Helenci­ta! <3

REFERÊNCIAS:

KELLER, Tim­o­thy e ALSDORF Kater­ine Leary e. Como inte­grar fé e tra­bal­ho, trad. Eulália Pacheco Kreg­ness. São Paulo: Vida Nova, 2014.

Postagens Recentes

Dia de render graças

Na data de hoje, em alguns país­es do mun­do, cel­e­bra-se o Dia de Ação de Graças. Meu intu­ito aqui não é traz­er aspec­tos históri­cos, culturais,

Leia mais »

Frustrações

Quan­do somos cri­anças, dese­jamos muitas coisas. Quer­e­mos aque­le brin­que­do que é lança­men­to, uma roupa igual aque­la que a mel­hor ami­ga tem, a nova sandália ou

Leia mais »

Viajando juntas

Esta sem­ana nós temos fal­a­do sobre amizades aqui no fé! Ami­gas que oram jun­tas, que cam­in­ham jun­tas… e hoje vim falar um pouquin­ho sobre amigas

Leia mais »

Investindo em Boas Amizades

Des­de a esco­la à igre­ja e ativi­dades extra, é prováv­el que você este­ja rodea­da de ami­gas. Algu­mas que você con­hece há muito tem­po, out­ras nem

Leia mais »

Desconstruindo um TABU

O que é a vida ide­al para a maio­r­ia de nós?🤔 Talvez seja con­tin­uar sendo chama­da de prince­sa mes­mo após adul­ta, encon­trar o seu príncipe do

Leia mais »

Categorias