Prioridades

Prioridades – Independente do seu contexto atual (se você estiver na escola, faculdade, trabalho, faculdade + trabalho…) eu tenho o palpite de que sua rotina é um pouco corrida e de que você tem prazos a serem cumpridos em dezenas de atividades. Isso, às vezes, pode até dar a sensação de quem faltam horas no seu dia para todas as suas tarefas.

E aí, diante da correria, como você organiza seu tempo?Leia mais…

Conselhos para quem está solteira

O dia dos namorados é amanhã! E aqui no FéMenina, nosso maior objetivo é cuidar do coração das solteiras. Sim, quem nos acompanha desse o início, já deve saber disso. Mas nunca é demais relembrar né?

Desta forma, separamos 10 conselhos de integrantes de nossa equipe (solteiras e casadas) para você curtir melhor esta fase de sua vida. Esperamos que você goste. Vamos lá?Leia mais…

Homossexualidade e a igreja

“Na igreja? Mas como assim na igreja? Como assim perto das nossas crianças? Como assim com seus parceiros, sentados em nossos bancos?”

Para começo de conversa, leiamos o versículo a seguir: 

“Assim como cada um de nós tem um corpo com muitos membros e esses membros não exercem todos a mesma função, assim também em Cristo nós, que somos muitos, formamos um corpo, e cada membro está ligado a todos os outros”. Romanos 12. 4 e 5

As falas que iniciaram esse texto são recortes ínfimos de preconceitos grandiosos que ocupam o coração de muitas pessoas cristãs. São pessoas cristãs que ainda não entenderam muito sobre Cristo, provavelmente. Nós todos estamos sujeitos a cairmos na tentação pecaminosa do preconceito contra diversas pessoas. Algumas delas, pessoas que vivem práticas ou comportamentos homossexuais. Quando caímos nessa tentação estamos indo contra o amor ensinado por Deus e o princípio do corpo de Cristo.

Falemos sobre o corpo.

Enquanto Igreja de Jesus (e não nossa!) somos chamadas a agir como membros de um corpo, corpo este que Ele é o cabeça. Conhecemos a metáfora, já lemos um tanto de Romanos, mas e aí? E a prática?

O que fazem os olhos desse corpo quando um travesti bem travestido passa ao seu lado na rua? O que diz a boca desse corpo quando percebe dois homens de mãos dadas no mercado ou duas mulheres se beijando na praia? Ora ora ora, esse corpo não funciona só dentro do prédio, não é mesmo? O corpo de Cristo age em qualquer lugar e sob quaisquer circunstâncias. Esse corpo usa seus olhos e boca com respeito ao próximo, usa seus braços e mãos com amor para abraçar e acolher todo ser humano. E no contexto de igreja local dois membros se fazem mais pertinentes ainda. Os ouvidos.

E se fossemos mais ouvintes, como ensina o meio irmão de Jesus (Tiago 1.9)? E se guardássemos as pedras que ferem comportamentos e começássemos a ouvir as histórias, os motivos, os medos, as tragédias e os soluços? E se aprendêssemos a ouvir com amor – o amor é paciente e bondoso, diz Paulo (1 Coríntios 13)? E se parássemos, finalmente, de fazer caso com os homossexuais que entram na igreja para ouvir do Amor?

Meninas, não estou as convidando a concordar com o pecado da homossexualidade! Estou as convidando a ouvir as pessoas. Como Jesus fez com a mulher Samaritana, com Nicodemos, com Marta. Pecadores como nós, com suas trajetórias tortuosas como nós. Descobriremos durante a conversa o que fazer depois. Buscaremos em Jesus as palavras. Encontraremos uma forma justa de amar. 

Falo isso depois de alguns anos vivenciando aconselhamentos e descobrindo que o quanto estou disposta a escutar é o diferencial. É o que faz a pessoa querer voltar, querer freqüentar, querer saber mais. A verdade é que os bancos das “nossas” igrejas estão cheios de pessoas lutando contra ou vivendo em práticas homossexuais em segredo, pois não sabem onde encontrar bons ouvidos. Mas e se elas encontrassem em nós boas ouvintes quando precisassem de alguma ajuda? Essa é uma boa pergunta, todavia tenho algumas outras. Sobre os que estão conosco em nossas casas, trabalhos, faculdades e academias… Eles sabem que podem confiar na gente seus segredos mais baixos e seus medos mais antigos? Será que passamos a verdadeira mensagem de que podem vir a nós quando se cansarem de abusos e estiverem sobrecarregados de rótulos? Eles encontrão alívio nas nossas palavras? Eles receberão amor? (Não se enganem, alívio e amor não sobrepõem confronto. Mas é confronto sem preconceito!).

Oro para que vivamos nossa sexualidade de forma plena e saudável. Oro para que você se dedique em estudar o assunto, se é essa sua vocação específica (assim como o é para mim). Oro para que todo homossexual que se esbarrar com a gente perceba algo diferente e chame esse algo de Amor e queira conhecer sobre o Autor do nosso amor: Jesus. Como alguns dizem e a gente sabe bem, Love wins (O amor vence).

Em amor,

Emanuelle Bartolomeu.

Pocura-se um rei

Procura-se um rei

 

Um dos textos bíblicos mais citados ao falar sobre mulheres é o de Provérbios 31, uma exortação para o Rei Lemuel feita por sua mãe. Sei que você escuta muito sobre a segunda parte, falando sobre a mulher que Lemuel deveria procurar como esposa. Porém, quero falar sobre a primeira parte do texto e como ela pode nos guiar na escolha do nosso futuro marido. Outro dia mesmo escutei um comentário de que as garotas com 15 anos fazem listas enormes de como querem seus futuros maridos mas, com o passar dos anos, essa lista vai diminuindo cada vez mais.

Não que o tamanho da lista de requisitos seja importante, a questão é o que estamos considerando nas nossas listas? Será que estamos cada vez mais rebaixando nossas escolhas por desespero ou medo de ficarmos sozinhas? Em qual base formamos nossos critérios? A Palavra de Deus é o que direciona nossas vidas e, ainda mais em uma questão tão importante, ela deve ser a nossa base. Então o que quero fazer aqui é levantar alguns pontos, a partir dos conselhos da mãe de Lemuel, de como a Bíblia nos ajuda a estabelecer critérios na escolha do crush. Pegue sua Bíblia e vamos começar nossa conversa.

 

Ter a maturidade de um líder

Uma coisa que a mãe de Lemuel frisa em seus conselhos é de como um líder deve agir (Pv 31:1-9). Ela estava falando para o futuro rei, o preparando para a grande responsabilidade de governar o país e nós devemos lembrar que nosso futuro marido terá a responsabilidade de nos guiar e liderar, como também a nossos futuros filhos, estamos escolhendo quem será o cabeça de nossa futura família (Ef 5:23-24). Este é o papel que Deus designou para o marido e, ao escolher alguém para nos relacionar, devemos pensar primeiro se ele cumpriria este papel, é a escolha de um homem, não de um menino.Ser um homem não é apenas ter mais de 18 anos, ter barba, trabalhar, ter um carro, mas sim ter maturidade no agir. Ser homem é largar as coisas de menino, não pensar mais como uma criança (1 Co 13:11). Não que homens não possam gostar de video-games, heróis, jogar bola ou qualquer coisa do tipo, mas as suas atitudes, sua postura, devem refletir maturidade.

Um exemplo de homem-líder é o de Neemias (Ne 4:4-23), ele era organizado, tomava para si a responsabilidade e agia debaixo da vontade de Deus. Considere, ao escolher alguém para se relacionar, como ele guia a própria vida, se ele é prudente em suas decisões, buscando sempre a orientação de Deus ou se toma decisões precipitadas e impulsivas, pois da mesma forma ele guiará a você e sua família no futuro. Pense, ao escolher alguém para se relacionar, se ele saberá guiar sua família, se ele terá sabedoria e buscará em Deus como guiar a vida familiar.

Não quero dizer que seu futuro marido irá ditar cada um dos seus passos, autoridade e autoritarismo são coisas bem diferentes. Um homem-líder irá observar suas qualidades, suas dificuldades, suas limitações, seus pontos fortes e fracos e, te conhecendo, ele irá te impulsionar, exortar e apoiar em sua vida espiritual. Neemias não tentou empurrar a responsabilidade para outros, ele assumiu trabalho, colocando tudo em oração e encorajando os seus. Neemias entendeu seu propósito. Procure um rapaz que também entenda o seu papel e propósito como marido.

“A liderança não é assumir uma posição para sua própria glória, mas para servir os propósitos do evangelho de Deus.” – Carolyn McCulley

 

Ter a postura de um rei

Outro ponto que a mãe de Lemuel ressalta nos versículos 3 e 4 é o comportamento que ele deveria ter, sua postura. Paulo, em sua segunda carta para Timóteo, fala sobre como ele deveria agir, fugindo dos desejos da juventude e seguindo a justiça, a fé, o amor e a paz (2 Tm 2:22). Esse rapaz com quem você tem conversado ou tem olhado com mais atenção demonstra seguir as mesmas coisas que Timóteo deveria seguir? Observe isso em suas conversas, nos seus posts, na forma como ele age e como trata as pessoas.

A mãe de Lemuel fala para ele não gastar sua energia, seu vigor com mulheres. Trazendo esse conselho para nós, observe a forma como ele trata outras garotas. Paulo também diz a Timóteo que ele deveria tratar as moças como irmãs, com toda pureza (1 Tm 5:1). Um rapaz que está sempre flertando, namorando uma garota atrás da outra demonstra imaturidade, irresponsabilidade com os sentimentos de outras pessoas e que ele pode se cansar de você, assim como fez com as outras. Nunca espere que você irá mudá-lo, apenas Deus pode fazer isso, se ele deixar ser moldado por Ele (Rm 12:1-2). Então fique de olho em como esse boy se comporta com as menininhas por aí.

 

Viver uma vida justa

O homem que preenche nossos requisitos deve ter a postura de um rei e o coração que busca a justiça. A mãe de Lemuel o adverte para não ter desejo pela bebida alcoólica para não se esquecer das leis e deixar de fazer justiça aos oprimidos (Pv 31:5-9). Lemuel teria como dever, ao se tornar rei, zelar pelo seu povo, sua prioridade era o reino, estabelecer a justiça e não satisfazer seus desejos. O rapaz com quem você irá se relacionar, na condição de filho de Deus e co- herdeiro do Reino de Deus (Ef 1:5-14), também deve ter como prioridade em sua vida zelar pelo Reino e não os seus desejos e vontade. O próprio Jesus diz para nós que devemos buscar primeiro o Reino de Deus e a sua justiça (Mt 6:33).

Quais são os objetivos de vida desse rapaz? O que ele tem como prioridade? Não é errado ele buscar crescer em sua carreira ou algo assim, mas observe se viver para sua vontade e prazer são suas prioridades ou buscar o Reino de Deus, vivendo de forma justa e cuidando dos interesses de outros. Ele tem compaixão e misericórdia pelas pessoas?

“Nada façam por ambição egoísta ou por vaidade, mas humildemente considerem os outros superiores a si mesmos. Cada um cuide, não somente dos seus interesses, mas também dos interesses dos outros. Seja a atitude de vocês a mesma de Cristo Jesus.” Filipenses 2:3-5

 

Viva como uma princesa

“Mas, Lari, você não sabe como é difícil!”, “Lari, onde é que eu vou achar um homem perfeito?”. Meninas, quem tá falando com vocês é uma solteira! Eu sei que não tá fácil para nós, mas nós temos que ter um padrão alto. Nós como filhas de Deus, princesas do Reino, mulheres que buscam ser virtuosas, não podemos aceitar qualquer coisa. Saiba seu valor e não aceite menos que isso! Você vai encontrar um homem perfeito? Não, nem eu vou. Assim como eu e você temos defeitos e falhas, nossos futuros maridos também terão as suas. Porém esses critérios são essenciais, talvez o rapaz não os cumpra com perfeição, mas tenha certeza que ele os tenha como ideais. E, enquanto não encontra esse rapaz, não deixe que outros brinquem com seus sentimentos e deixem marcas em seu coração.

Busque você também o Reino de Deus, trabalhe as características da mulher virtuosa (Pv 31:10-31), não fique ansiosa, mas ore e apresente a Deus todos os seus pedidos (Fp 4:6), entenda o seu propósito e sirva. Se um dia você e eu iremos casar aqui na terra eu não sei, apenas Deus sabe e sua vontade é sempre perfeita (Rm 12:2). Se a vontade de Deus para ti for ser solteira, alegre-se nele e viva para o Reino, mas se for para que case, tenha a certeza de escolher alguém que irá, junto contigo, viver para o Reino de Deus.

Larissa de Lana


Referências

McCullyn, Carolyn. Feminilidade Radical: Fé feminina em um mundo feminista.
Editora Fiel, 2017.

E se Deus quiser que eu me case com alguém feio? por Stacie Reaoch em
Doxologia viva (acesse aqui)

Mulheres da Bíblia por Lis Daiane em LisLand
(acesse aqui)

Procura-se um marido por Heidi Berder em Projeto Puritanas
(acesse aqui)