Status: Virgem aos 15, 20, 30 e poucos anos…

Ao pensar sobre virgindade, lembrei que existiam vários filmes que tratavam desse tema. Dei aquela “googleada” e encontrei vários títulos (não recomendados por nossa equipe, tá?): Virgem aos 40 – Virgem em Apuros – O último virgem – O diário de uma virgem – 18 anos e ainda virgem? – Um virgem de 41 anos – Ainda virgem? Mesmo sem ter assistido estes filmes, tenho quase certeza de que eles tratarão a virgindade como algo ruim e como uma perda de tempo. Dificilmente encontraremos nas mídias algo que reforce a ideia de que esperar o cara certo é tudo de bom. É por isso, amiga, que nós viemos aqui reforçar suas convicções.

Não sei quem está lendo este texto agora e muito menos qual é o seu status. Se já está na faixa dos 15, 20, 30, 40 e se em sua história você faz parte do seleto grupo que tem resistido às tentações sexuais e, como diz o último título do filme acima, ainda é virgem, vou tentar humildemente traçar a linha histórica dos comentários que uma garota que quer manter-se virgem até casar-se recebe na sociedade atual:

Fase 1: Freira da família!

  • Vai virar freira?

Fase 2: Pena!

  • Que desperdício! Menina tão bonita, só podem ter feito lavagem cerebral em ti!
  • Mentira que tu vais esperar o casamento, né?
  • Não existem mais homens virgens no mundo! Por que esperar, se ele não está te esperando?

Fase 3: Titia é uma palavra que combina contigo!

  • Desse jeito, vais ficar para titia! Estás escolhendo muito!

Fase 4: Piadinhas sem graça (já que todas as alternativas acima se esgotaram):

  • Se cupido existisse ele teria este lema a teu respeito: “Mil cairão ao teu lado, dez mil à tua direita. Mas tu não serás atingido”.

Falo destas piadinhas e comentários com propriedade, pois ouvi em minha adolescência e juventude “all the time”. Mas como uma ex integrante deste grupo seleto, quero reforçar uma das maiores lições aprendidas em minha vida: obedecer a Deus como resposta de amor é a melhor sensação do mundo. Por isso, quero te relembrar do porquê sua espera deve ser consciente e de fato pura:

Nossa motivação deve ser uma resposta de amor ao amor de Deus por nós e ao amor que eu quero oferecer ao cara que Deus tem preparado para mim. Essa espera nem sempre é fácil, às vezes demora mais do que o planejado e é cheia de propostas, dúvidas e temores. Ouso compará-la a uma série com longas temporadas, que precisam ser contempladas, uma a uma.

Tem muitas séries legais que nos emocionam, nos divertem, nos entristecem e nos enchem de curiosidade e nos fazem apertar o play rapidinho para irmos de uma vez para o próximo episódio. Confesso que muitas vezes, preciso ter muita paciência para esperar a próxima temporada que parece nunca chegar na Netflix. Sem falar daquelas séries que tem muitas temporadas e nos dão aquela tentação de ler a resenha do último episódio, mas precisamos nos controlar porque a história é revelada episódio após episódio. Temos que assistir cada detalhe com atenção, porque senão, poderemos ficar completamente perdidas. Não dá pra chegar na metade da série e querer ver o último episódio. Se não, perderemos o processo que deixou aquela série EMOCIONANTE, INCRÍVEL e IMPERDÍVEL.

Quando o assunto é sexo, precisamos viver episódio após episódio (assim como nas séries) para chegarmos lá no tão esperado episódio final que é o casamento. Não dá para pular episódios, nem temporadas. Se fizermos isso, nós é que sairemos perdendo. Perderemos a alegria da espera, os detalhes legais, perderemos até mesmo a curiosidade, e a bênção de viver na obediência. Quando nos envolvemos em práticas sexuais fora do casamento pulamos etapas, perdemos a pureza, e o encantamento da espera.

Se o sexo pode ser comparado a uma série, qual é o episódio final?

Quando você encontrar aquele cara que mais combina contigo, poderá desfrutar do que Deus planejou desde o princípio. Eu casei com 30 anos e pela graça de Deus consegui manter-me virgem. E posso dizer que valeu a pena esperar por este dia. Meu marido e eu sentimos como foi especial obedecer com alegria a vontade de Deus. Lembro que quando era missionária em SC, algumas meninas de 12 e 13 anos riam de mim quando eu contava meu testemunho de estar esperando pelo meu futuro marido e que ainda não tinha feito sexo com quase 30 anos. Fiquei com vergonha? É claro que não! Fiquei com meu coração entristecido ao ver o que o mundo tinha feito nos corações delas. Aquilo que é certo aos olhos de Deus, era motivo de vergonha para elas.

Por isso, amiga, lembre-se disso: não são suas amigas, nem familiares e colegas que devem determinar o que você faz e acredita. É Deus quem deve te guiar. É a Bíblia. Escolha obedecer a Deus mesmo quando parecer difícil. Escolha confiar mesmo quando você já não for uma adole e os 20 ou 30 anos estiverem chegando e você ainda estiver solteira. Combinado?

Você não faz ideia como é legal saber que alguém também esperou por você. Ore por ele desde já. Não pule episódios. Viva sua adolescência e juventude fazendo muitos amigos e amigas, viajando, estudando, trabalhando, servindo a Deus na sua igreja, no seu bairro, indo a muitos acampamentos e vivendo como uma garota que se alegra em esperar pelo cara legal que também está esperando por você para que no episódio final da sua super série romântica vocês sejam felizes agradando a Deus sem perder nenhum detalhe legal da história linda que Ele escreveu para vocês.

Dicas “sinceronas”:

  • Nesta etapa da sua vida, agregue a pureza a cada escolha pessoal. De nada adiantará manter o hímen intacto se o seu coração for cheio de pecado como maus pensamentos e orgulho pessoal (aliás podemos erroneamente usarmos a virgindade como medalha para nossa autopromoção e isso será um erro terrível);
  • Alie a sua escolha a busca pela pureza da sua mente e coração;
  • Tenha amigas que também estão esperando para fazer sexo dentro do casamento. Isso te lembrará que você não está sozinha;
  • Lembre-se do texto: “Aquele que PENSA estar em pé, cuide para não cair”.(1 Co 1.12) Nunca pense estar aprovada em nenhuma área da vida, caso contrário você relaxará e poderá cair. Saiba que você é humana e diariamente conta com a graça de Deus para caminhar em obediência e amor;
  • Tenha muito cuidado com as pessoas que você se relaciona, pois um relacionamento com um cara que não sabe controlar-se poderá te levar a amargos arrependimentos;
  • E se eu cair? O que deverei fazer? Deverá recomeçar no seu propósito de santidade. Comece aonde você está. E não acredite nas mentiras ditas por aí, que após cair é impossível ficar sem. Pode ser mais difícil, mas nunca será impossível. Comece hoje e guarde seu corpo, mente e coração para…

Ah, sobre isso eu conversarei contigo na quinta-feira. Pode ser?

Um abraço carinhoso,

Marta Hoffmann Bueno

Posted in Conselhos de amiga, Outros.

5 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *