Status: não sou mais virgem, e agora?

Talvez um dos capítulos mais tristes dos meus aconselhamentos com adoles e jovens cristãs pairam sobre este tema: Caí, estou arrependida, mas não tenho mais como voltar atrás. Está feito. Como vou contar para o cara certo, que eu já me entreguei ao cara errado?

Meus olhos estão lacrimejando, meu coração ficou apertado por relembrar as longas conversas cheias de confissões amargas de meninas e jovens doces que encontrei por aí. Algo que elas tanto preservavam, tanto sonhavam tinha se esvaído por cederem aos seus desejos. O desejo passou, mas a dor permaneceu.

Agora em suas histórias elas têm amargas lembranças que as cercam e tornaram-se seus maiores vilões ocultos. O que fazer? Para quem contar? Será que mereço este cara que gosta de mim e é tão puro?

No universo cristão estas indagações são muito comuns. Para quem não conhece a Cristo é um loucura, uma real loucura, afinal para eles a pergunta é outra: por que arrepender-se de um ato livre e cheio de paixão?

Mas aqui no diário real de uma garota cristã esta é uma das palavras que habitam em muitos corações: ARREPENDIMENTO. É por isso que venho aqui abrir o jogo com vocês e trazer um memorial novo: TODOS CAÍMOS. Alguns caem através da fofoca, outros das mentiras, outros dos pensamentos, outros na vida financeira, arrogância, orgulho, mediocridade e outros em pecados sexuais. O importante é lembrar: todos, ou para tornar mais pessoal: TODAS caímos. E caímos diariamente.

O que importa é o que fazemos após uma queda. Há quem caia e permaneça errando. Tapa os olhos e finge que seus pecados também não são vistos por Deus, mas há quem caia e encare sua triste realidade de pecador e tome uma atitude consciente de arrependimento.

Arrepender-se é uma das práticas mais lindas que conheço e sempre que medito nisso fico deslumbrada com o amor de Deus. Ao cairmos, podemos e devemos arrepender-nos e recomeçarmos.

Acho que estas duas palavras são as palavras mais lindas do universo: arrependimento e recomeço. Elas nos lembram o nosso estado caído e pecaminoso, nos deixando humildes e dependentes e nos apontam para o caminho mais nobre do mundo, aquele que abraça, empurra, incentiva, vibra, abre as janelas fechadas, é caminho, é respirar, é vida na morte.

Não há como juntar de forma bela estas palavras, mas confesso que tentei. “Arre-meço” (siiim, sei que é arremesso, mas por favor, permita-se viajar comigo com o sentido destas duas palavras juntinhas) foi a melhor que encontrei. E atrevo-me a dizer que esta palavra se encaixa naquilo que estava pensando, o arrependimento nos arremessa para um novo caminho cheio de amor e vitória, mesmo nas desesperanças da vida.

É por isso, querida amiga, que venho aqui para te relembrar: um coração arrependido encontra o perdão e a restauração. Não carregue mais o fardo que ele não quer que carregue. Ele já te perdoou e você não precisa mais sentir-se culpada pelos erros do passado. Agarre este perdão e que ele seja a tua definição. Não encare de forma leviana teu status de perdoada. Viva intensamente e unicamente a partir de agora para a glória de Deus, em santidade e pureza. E não se preocupe, se o cara que diz que te ama, te dá flores e mimos for realmente “o teu par”, ele não ousará condenar aquilo que Deus resolveu perdoar.

Se confessarmos os nossos pecados a Deus, Ele é fiel e justo para nos perdoar e purificar da injustiça. 1 Jo 1.9

Marta Hoffmann Bueno

Posted in Conselhos de amiga.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *