FéMenina

Quem é você?

Ei, tudo bem?

Vamos refletir juntas a respeito de quem nós somos?

Se eu te perguntasse nesse exato momento “quem é você?”, o que você me responderia? Provavelmente, ou você teria uma resposta na ponta da língua ou gaguejaria, diria que você é várias coisas, que há muitas características e qualidades que te definem e que não há como resumir em apenas uma frase.

Bom, eu nasci em uma família de descendência alemã, com a cultura alemã bem enraizada. Além disso, na minha cidade de origem, a maioria das pessoas tem descendência alemã ou italiana (que também possuem uma cultura forte). Então se você é italiana, vai me entender… Por acaso, você já foi em algum lugar e te perguntaram “quem era você”, ficaram te olhando e falaram “mas parece que eu sei de onde você é” e aí você respondeu: “sim, eu sou a filha do fulano”? Pois bem, muitas vezes nessas culturas nós somos identificadas dessa maneira, nós não temos um nome, não temos uma característica que nos representa, mas nós temos um sobrenome, temos uma família e quando falamos “eu sou a filha do fulano”, todo mundo reconhece e tudo vira uma conversa familiar.

Mas, ok Taynara!  Aonde tu quer chegar com isso?

A questão é que nós vivemos tentando descobrir quem somos, em que lugar nos encaixamos. E geralmente, esperamos que as pessoas nos reconheçam por algo que possuímos, falamos ou que tanto trabalhamos.

No século em que vivemos, estamos rodeados de rótulos, de imagens de pessoas aparentemente perfeitas, que são identificadas pelo trabalho que fazem, pelo dinheiro que têm, pela casa, pela beleza, pelo seu corpo… Se eu te perguntar “quem é Gisele?”, certamente você vai falar que é a modelo magra e maravilhosa que representa o Brasil. Mas o ponto em que eu quero chegar é que, com certeza, a Gisele tem algo além da magreza e da beleza dela, não acha?

Assim somos nós, e muitas vezes quando nos deparamos com todo esse mundo que está ao nosso redor, todos esses rótulos, todas essas imagens que definem alguém, nós percebemos que não temos nada disso, não possuímos o melhor carro ou a melhor casa, não temos talvez a beleza que gostaríamos e nem o corpo tão desejado. Por isso, pensamos que não somos importantes e não temos valor. Nos comparamos com outras pessoas e nessa comparação, perdemos a nossa imagem, nossa identidade, porque queremos nos basear pela imagem dos outros, pelas características e o que define os outros.

Minha querida FéMenina, eu preciso lembrar que você é única, as suas características ninguém mais tem. Você é bem mais do que um rosto, é além do que você possui. Você é muito mais em Deus.

Para entender quem nós somos, precisamos pensar como Deus nos vê, que nos criou e conhece cada detalhe do nosso ser. Para Deus, não somos apenas essa imagem, visível para os outros, pois Ele enxerga o que está no nosso interior.

Em Provérbios, nós podemos aprender o quão grande é o valor de uma mulher para Deus.

Mulher virtuosa, quem a achará? O seu valor muito excede o de finas joias (Provérbios 31:10).

Ou seja, há um tesouro na mulher que é piedosa e temente ao Senhor. Há um valor além do que poderíamos imaginar. Mas lembre-se, uma joia passa por mudanças até estar perfeita, precisa de melhorias e limpezas para não perder o valor e nem o brilho.

Em Deus, nós somos pedras preciosas, de muito valor. Somos filhas que valem mais do que o padrão apresentado na sociedade através das mídias sociais.

Cuide para não perder a sua identidade procurando definições em outras pessoas. Conheça o seu Criador e descubra quem você realmente é.

“Somente em Deus descobriremos nossa origem, nossa identidade, nosso significado, nosso propósito, nossa importância e nosso destino” (Livro Uma vida com propósitos – Rick Warren).

Ps: ficou curiosa com a mulher de Provérbios 31? Elizabeth George, em seu livro “Bela aos olhos de Deus para garotas” nos conta de onde vem essa mulher e como ela se tornou um exemplo de beleza segundo o padrão de Deus. (Leia o livro heheh)

Abração da Taynara!

Postagens Recentes

Quem é você?

Ei, tudo bem? Vamos refletir juntas a respeito de quem nós somos? Se eu te perguntasse nesse exato momento “quem é você?”, o que você

Leia mais »

Categorias