FéMenina

Quebrando tabu – SUICÍDIO

O mês de setembro é conhecido como “Setembro Amarelo”, uma campanha brasileira de prevenção ao suicídio, que iniciou no ano de 2015. O objetivo é de levantar a discussão, orientar e promover uma sensibilização sobre esse tema importante. Falar sobre suicídio ainda é considerado um tabu pela sociedade e mais ainda no meio cristão.

Os dados divulgadas pela OMS em 2019 (Organização Mundial da Saúde) são alarmantes e mostram a urgência de estarmos atentos: a cada 40 segundos uma pessoa comete suicídio no mundo, são 800 mil pesssoas em um ano. No Brasil são 92 brasileiros por dia que tiram a sua vida, os indíces de morte são maiores do que de outras doenças como HIV e câncer. Mas você sabe o que mais me sensibiliza nesses dados? É que estimado pela OMS que 90% dessas mortes poderiam ter sido evitadas!

Quando falamos sobre suicídio, geralmente brota em nossas mentes diversas frases ouvidas ao longo da nossa vida e que facilmente reproduzimos sem parar para refletir na profundidade e peso que elas tem. Acontece que muitas dessas frases, na verdade são mitos, e prejudicam o combate e o apoio aqueles questão em sofrimento. Vamos conhecer ou relembrar algumas delas juntas?

A pessoa que quer tirar a vida não avisa – Na verdade não. A maioria dos suicídios são premeditados, além de ocorrerem após tentativas anteriores. Em muitos casos existem sinais tanto comportamentais como verbais que são expressos pelas pessoas em dias ou semanas que antecederam o ato.

Falar sobre suicídio incentiva a pessoa a cometer o ato – Falar sobre o suicídio não aumenta o risco. Conversar sobre o assunto é uma das melhores formas de auxiliar a pessoa que está em sofrimento, dando a oportunidade para que ela também expresse sua angústia e tristeza.

Pessoas que falam sobre suicídio só querem chamar a atenção – Se a pessoa fala sobre seu desejo de morrer, indenpende se é uma ideia ou já tem um plano, ela precisa de ajuda urgente. Está comunicando seu sofrimento e esse é um grande sinal de alerta!

Quando a pessoa decide morrer, não há nada que possa ser feito – Existem sempre outras possibilidades e saídas para enfrentar o sofrimento. A pessoa que quer morrer ela deseja acabar com o seu sofrimento, mas não com a vida. A angústia dominou ela e já não consegue visualizar outras alternativas a não ser a morte, por isso necessita do apoio psicológico e uma rede de pessoas que a acolham e auxiliam a encontrar soluções e principalmente sentir que ela não está sozinha.

Só comete suicídio quem tem um transtorno mental – Na verdade existem sim casos de pessoas que cometeram suicídio e tinham um transtorno mental, assim como existem casos de pessoas que nunca foram diagnosticadas. Suicídio é multifatorial, não existe uma única causa para que as pessoas venham a tirar a sua vida.

Não existe no meio cristão depressão ou suícidio -. Pelo medo de ser julgado e não querer aceitar que está em sofrimento emocional ou por ainda, se acreditar que quem sofre tem “menos fé” em Deus ou está em pecado, muitos cristãos estão adoecendo e cometendo suicídio. Esse ponto é sério e extremamente perigoso. Hoje em dia já sabe, que a depressão por exemplo, está relacionada com fatores biológicos do ser humano, além de todas as vivências, vínculos e histórias de vida de cada um. Apontar o dedo para julgar a fé de alguém por conta de um sofrimento que ela está enfrentando é uma atitude que deve ser inaceitável para nós cristãos. Precisamos oferecer o nosso apoio espiritual e incentivar a pessoa a buscar apoio profissional também.

Quando você ouvir algumas dessas frases ou até mesmo se você quem está reforçando quando fala para outros, tenha cuidado, não seja responsável por disseminar mitos e com isso correr o risco de colocar a vida de alguém em perigo. Esteja atento às pessoas a sua volta, aquelas que precisam de mais apoio, muitas vezes são as que não gostamos de estar tão perto, porque sugam as nossas forças, estão sempre fazendo comentários negativos ou se menosprezando.

Se você conhece alguém que já passou ou está passando por um momento difícil, que já verbalizou o desejo morrer ou está enfrentando uma depressão, ore por ela agora mesmo e a procure para dizer que lembrou em oração. Um gesto tão pequeno pode salvar uma vida. E cada vida é importante para Deus de um modo tão especial que “Até os cabelos da cabeça de vocês estão todos contados” (Mt 10.30) e vidas precisam ser importantes para nós também.

Agora para você que se identificou ao ler esse texto, que tem pensado que sua vida não tem sentido e desejado acabar com a sua dor, por favor procure ajuda imediatamente. Chame alguém para conversar, compartilhe suas angústias, você não precisa carregar esse sofrimento sozinha. Você pode ligar gratuitamente para o 188 o CVV (Centro de Valorização da Vida) para conversar com um profissional ou ainda entrar em contato com a equipe do Fémenina que terá alguém disposto a te ouvir e orientar. Cada vida conta, a sua vida é importante!

 

Abraço

Jaqueline Lozado

Postagens Recentes

Quem é você?

Ei, tudo bem? Vamos refletir juntas a respeito de quem nós somos? Se eu te perguntasse nesse exato momento “quem é você?”, o que você

Leia mais »

Categorias