FéMenina

Quando seu coração está em caquinhos

Quando seu coração está em caquinhos, o que fazer?

Estar apaixonada é um dos momentos em que os sorrisos são suficientes para iluminar o mundo, somos tomadas por um bom humor contagiante, como se estivéssemos vivenciando uma manhã de Nárnia infinita. Mas, por outro lado, estar apaixonada também é um dos momentos que exigem maior atenção de nossa parte, porque os sentimentos costumam a embaralhar os nossos pensamentos, e quando isso acontece, as consequências podem ser desastrosas. E é nesses momentos que muitas de nós cometemos erros que poderão marcar negativamente o resto das nossas vidas.

Ah! E quando os dias passam e as coisas começam a mudar? De repente o menino já não te trata mais do mesmo jeito, e um belo dia, você recebe aquelas palavras “Olha só, não vai dar para continuar, pois…” Aquelas palavras deixam seu coração em caquinhos, e o seu mundo parece desmoronar. Ele mal imagina isso. Você pensa: “Mas nós tínhamos tantos planos juntos…”, “eu sempre desejei namorar uma vez só”, “eu orei tanto por você”, e a realidade grita para você: “Já era. Ele não quer mais namorar você”.

Hey menina, preparada para ler sobre esse tema tão desafiador? Então, faça seu café ou chá, respire fundo e bora lá.

De alguém que teve o coração com buraquinhos para alguém com o coração em caquinhos! 

Antes de tudo, apesar de ser algo difícil e dolorido de viver, entendo que passar por um “término” nos traz muitas lições, e entendo que estas servem para ajudar outras pessoas que passam pela mesma situação, e cá estou eu, com muita oração, escrevendo esse textinho com o intuito de ajudar alguém que está com o coração em caquinhos.

Mesmo que o namoro seja recente ou de anos, a hora que um relacionamento termina e a “tal conversa” acontece, o coração dói, e como dói. Concordo que é um momento muito dolorido, e algumas vezes, bastante sofrido (quem me conhece, sabe o quanto eu sofri rsrs’). A sensação é de que o coração está partido em milhares de pedaços. Porém, há meninas que reagem de forma mais tranquila, sem ficar muito abalada, e rapidamente partem para outro relacionamento, a fim de tentar esquecer o “ex”, ou como diria minha melhor amiga: “falecido” (risos). Mas há outras meninas (tipo eu) que entram em uma fase de recolhimento, reflexão e tristeza. Muitas chegam a achar que nunca mais irão gostar de alguém novamente.

Calma! Sei que esse processo é muito sofrido, mas posso afirmar que passa. Por mais forte que seja a dor e a decepção, Deus cura! Sei que é muito triste passar por um rompimento, várias perguntas que nos levam a tentar entender o que deu de errado (ainda mais quando for motivo de traição). Só Deus e o tempo para curar a ferida.

Sim, todas nós temos o direito de chorar, de ficar indignada, mas é muito importante entender que não podemos nos deixar entregar para essa situação. Há uma citação do livro “Esperança para o coração ferido” que diz:

Seguir em frente, em meio ao luto, sofrimento e perda exige que a nossa fé e amor estão em seu nível mais alto. Jesus marchou em frente, na batalha, cheio de amor e fé. Frustrando os desígnios de diabo, que queria que a morte fosse a última palavra no campo de batalha em prol das alas humanas, Jesus vira o jogo. Ele transforma o seu sofrimento e morte no próprio meio de vida para todos aqueles que lhe entregam a vida. Em meio a nossa dor, mágoa e perdas, Jesus chega até nós (às vezes, acordando-nos!) com a ordem de irmos em frente, avançando com Ele pelas batalhas que ainda temos de enfrentar um mundo afligido pela dor e sofrimento. Não seguimos sozinhos. Ele já passou por esse caminho antes de nós, e agora irá em frente conosco.

Sim! Deus é a nossa esperança! Minha missão hoje é essa, alertá-la primeiramente de que o sofrimento que você está passando hoje, vai passar! Você não vai ficar a vida inteira chorando pela perda. Em segundo lugar, estou escrevendo para tentar te encorajar a levantar a cabeça e enxugar as lágrimas. Não quero que você pense que estou sendo insensível, não, muito pelo contrário, quero ajudar você a sorrir novamente. Mas, aproveitando, quero deixar algumas dicas para superar esse momento, que funcionaram comigo hehe.

A primeira dica é: Entender que terminou! Sim, é triste, mas é real. O relacionamento chegou ao fim! Vale chorar, ficar na cama, não querer sair, não querer fazer nada, mas só por um momento. Não deixe isso virar rotina! Além disso, não pense que o mundo acabou ou que nunca mais vai encontrar alguém, ou que ninguém a quer. Não esqueça de Jesus pagou um alto preço na cruz por amor à você, então, entenda de que Deus te quer inteira, pois Ele sim, jamais vai te abandonar. Certa vez uma amiga falou para mim: “É muito melhor ser amada e cuidada por Jesus”.  Além disso, agarre-se a verdade de que Deus continua sendo bom, apesar das circunstâncias. Ele nos ama e quer que recebamos o melhor dEle (Rm. 8.32).

A segunda dica é: Aproveite para fazer coisas diferentes. Sim, para honra e glória de Deus, aproveite para fazer as coisas que você deixou de fazer por estar namorando ou porque você dizia não ter tempo. Aproveite o tempo de solteira e divirta-se (com sabedoria). Ahh! Faça uma leitura! Aproveite para ler o livro “mentiras em que as garotas acreditam e a verdade que as liberta” escrito pela Nancy Leigh Demoss.

A terceira dica: Decrete abstinência de reencontros. Particularmente achava isso uma bobagem, mas faz sentido. Segundo alguns autores, você precisa ficar, pelo menos, 60 dias sem falar com o “ex” para recuperar seu emocional. E sabe qual o argumento deles? Você não voltaria para o antigo emprego do qual tivesse sido demitida só para se sentir uma incompetente, né?! Esse negócio de ficar “amiga” do “ex” leva um tempo (quando acontece). Claro, não vai virar inimiga, mas, sossegue, e prefira fazer novas amizades do que passar tempo correndo atrás do “ex”. Vale ressaltar que, essa não é a hora de você procurar outro namorado, pois não será amor, será carência que gera imprudência!

A quarta dica: Pense antes de atacar a geladeira. Não é porque você está triste que precisa atacar a geladeira e comer brigadeiro de colher todos os dias. Prefira fazer uma caminhada, meditar na Palavra de Deus, conversar com uma amiga, e esqueça o chocolate.

A quinta dica: Procure ajuda! É isso mesmo. Procure uma amiga, uma irmã mais velha em Cristo, e dependendo, até mesmo uma ajuda profissional para poder desabafar e ser discipulada. Nas minhas piores fases, Deus enviou pessoas chaves que me acompanharam nesse processo, e confesso que elas foram muito importantes para dar aquele “empurrão” para sair da cama.

A sexta dica: Assunto encerrado. Você já passou por todas as etapas. Você já chorou, já falou, já atacou a geladeira, mas em algum momento você precisa parar de se lamentar e ficar choramingando pelos cantos. A verdade é que aos poucos muitas pessoas começam a se afastar, pois não conseguem mais ouvir você falando sobre esse assunto. Lembre-se do que a Palavra de Deus ensina: ninguém põe remendo de pano novo em vestido velho […] nem se põe vinho novo em odres velhos […]. Mas põe-se vinho novo em odres novos, e ambos se conservam (Mt 9.16,17).

A sétima dica é: Perdoe! O que? Perdoar? Está ficando maluca, só pode! Eu realmente não sei o tipo de decepção que você passou, mas independente das coisas terríveis que lhe aconteceram, é necessário perdoar o seu ex-namorado. O perdão é um princípio cristão, que não está diretamente ligado a dar uma nova chance, mas um pré-requisito para que tenhamos paz, consolo, alegria etc. Acredite! A falta de perdão irá afetar somente à você! Perdoar é sair do “prejuízo”. Não temos a capacidade de ter “amnésia”, mas podemos optar em parar de ficar relembrando e entristecendo-nos com o que aconteceu. Caso você tenha decidido perdoar, mas está tendo dificuldades com isso, coloque essa causa nas mãos de Deus, para que Ele te ajude a quebrar essa barreira. Não se esqueça que, você também é perdoada por Jesus Cristo (Mc 11.25).

A última dica e a mais importante: Se aproxime ainda mais de Deus. Exatamente isso. Nesse momento de dor, chegue diante do Pai e fale para Ele o quanto você está machucada, e fale com toda sinceridade. Ele ama ouvir você! Os meus melhores momentos com Deus foram quando eu me sentia abraçada por Ele, sem conseguir falar nenhuma palavra, com meu rosto coberto de lágrimas. Ele faz infinitamente mais do que pensamos e imaginamos. Se você precisou passar por isso, é porque há um propósito (Rm 8.28)! Talvez, Deus permitiu você passar por isso, para voltar ao primeiro amor, para dar a prioridade para Ele! Não troque o essencial por um garoto.

Enfim, Deus tem uma especialidade incrível em nos surpreender, creia nisso! Você não perdeu sua única chance de ser feliz, lembre-se de que Deus tem planos melhores que os nossos! Oro para que Deus “junte os pedaços” do seu coração, e aproveite esse momento para deixar Deus moldar o seu coração. Em suma, busque a Deus com todo seu coração, alma, forças e entendimento! Ele certamente transformará teu coração em caquinhos em um coração restaurado e novo.

Deus é e sempre será suficiente, e repito o conselho da minha amiga, “é muito melhor ser amada e cuidada por Jesus”. 🙂

P.s.: Essas dicas ainda valem para mim, estamos juntas neste processo!

Beijinhos,

Jaqueline Bresch

Postagens Recentes

Categorias