diferente

No que você é diferente?

Humm… diferentes dão trabalho! Precisamos investir tempo para conhecê-los. Mas quem tem tempo sobrando para isso? É mais fácil ignorar. E desta forma seguimos tentando viver numa era em que a Inteligência Artificial e a Modernidade Líquida já não são mais novidade. No entanto, como pessoas cristãs nosso papel é estarmos atualizadas, sem deixar a bíblia de lado e muito menos os ensinos de Jesus

Se fizermos uma rápida viagem no tempo, entenderemos que não foi por acaso que a história da humanidade passou a ser contada em antes e depois de Cristo. Ele nos deixou o padrão a ser seguido. Ele foi um “forte” (e desculpem a simplicidade na definição) que soube olhar para os considerados fracos do seu tempo. As mulheres, os cegos, os surdos, os considerados aleijados, os ladrões, os doentes, os pobres e a lista é grande. Ele revolucionou a história andando na contramão do mundo. Lembrando que, estando entre nós na forma humana, abriu mão da sua glória para nos ensinar um novo estilo de vida, totalmente aplicável a nós.

Embora a deficiência “incomode” numa sociedade voltada para a eficiência, a pergunta é: quem não tem as suas deficiências? Seja numa área ou em outra, deficientes todos somos. Então por que olhamos com desdém para os deficientes, como se aqueles que não têm uma deficiência aparente fosse perfeito? 

Neste ano teremos o Congresso FéMenina com o tema INTEIRA. Você já fez a sua inscrição? Não perca a oportunidade de se colocar por inteiro na presença do Senhor e fazer Dele a razão da sua felicidade. Além disso, ser ministrada e conhecer um pouco mais sobre um público que tenho a certeza de que Deus quer ver entre nós. As pessoas com deficiência, por assim dizer. O Senhor tem despertado no nosso meio pessoas interessadas em apoiar os deficientes. 

A Jufemi está preparando uma programação de alto impacto para ampliar os seus horizontes e conquistar o seu coração para algo maior que o Senhor já está fazendo. Teremos vídeos curtos entre a programação. Num destes vídeos teremos a fala de um Síndrome de Down que trabalha, é casado, o tipo de sujeito eficiente e bem resolvido. Teremos também um jantar inesquecível que está sendo preparado para te tirar da zona de conforto. Como assim? Espere para ver…

Nada de um ministério onde enviamos as pessoas com alguma “deficiência” e ficamos do outro lado. Até porque isso é o mais cruel tipo de exclusão. É apoio apenas a um tipo de deficiência ou ter na igreja uma irmãzinha que gosta de “cuidar dos deficientes”? Absolutamente, não! Nossas igrejas precisam estar preparadas para acolher bem pessoas com qualquer tipo de deficiência. 

Concluí minha monografia sobre projetos de apoio aos deficientes visuais com a seguinte frase: para entender melhor o deficiente visual é simples, basta saber que ele tem um coração que bate pela vida, como qualquer outra pessoa. E onde há vida, há esperança! 

Acaso não foi Deus quem os criou? E os criou para sua glória, como bem explicado por Jesus no evangelho de João 9.1-3: Ao passar, Jesus viu um cego de nascença. Seus discípulos lhe perguntaram:

“Mestre, quem pecou: este homem ou seus pais, para que ele nascesse cego”? Jesus disse: “Nem ele nem seus pais pecaram, mas isso aconteceu para que a obra de Deus se manifestasse na vida dele…”

Jesus está levantando para si um só povo formado por pessoas completamente diferentes, mas com o mesmo senso de pertencimento. Precisamos ser um na presença do Senhor. Nos próximos artigos quero compartilhar com vocês uma pitada da incrível aventura de sair do nosso “mundinho previsível” para vislumbrar um pouco mais da grandeza do Reino de Deus entre nós. Vem comigo!

Fabiana Silvestrini

Posted in Congresso FéMenina.

One Comment

  1. Pingback: O importante é saber acolher | FéMenina

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *