FéMenina

Lilias Trotter — Biografia

Isabel­la Lil­ias Trot­ter, nasceu em 14 de jul­ho de 1853 na grande e rica família de Alexan­der e Isabel­la Trot­ter. Ela cresceu nos arredores priv­i­le­gia­dos do West End de Lon­dres durante a Idade de Ouro Vito­ri­ana, exper­i­men­tan­do a tutela pri­va­da de gov­er­nan­tas em casa e o estí­mu­lo das via­gens con­ti­nen­tais em car­ru­a­gens pux­adas por cav­a­l­os durante os meses de verão. A morte de seu pai aos 12 anos cooper­ou para a sua mudança de vida, momen­to em que ela voltou pro­fun­da­mente seu coração e orações para con­hecer a Deus e ter intim­i­dade com ele. Recém con­ver­ti­da, começou a servir com a mis­são YWCA no Wel­beck Street Insti­tute uma casa de pas­sagem para meni­nas que vivi­am nas ruas. Ela tam­bém foi des­per­ta­da para a real­i­dade de pros­ti­tu­ição em Londres.

Seu tal­en­to artís­ti­co chamou a atenção e inter­esse de John Ruskin, o prin­ci­pal críti­co de arte da época e uma figu­ra mon­u­men­tal e influ­ente. Se ele dissesse que deter­mi­na­da coisa era boa, aqui­lo era real­mente bom. Por anos, Lil­ias foi sua alu­na e o pupi­lo de Ruskin. Ele visu­al­i­zou um futuro de artista a nív­el mundi­al para ela.

Com 26 anos, Lil­ias Trot­ter dividia seu tem­po nas ruas de Lon­dres res­gatan­do meni­nas e pros­ti­tu­tas e em out­ra parte com seu tutor, Ruskin. Para ele não era sufi­ciente e nun­ca enten­dera o porquê de uma jovem de classe alta, com grande poten­cial artís­ti­co, dividia sua vida em prol da escória da sociedade de Lon­dres (órfãos e prostitutas).

Ela ama­va sua arte e sabia ser pos­sív­el que Deus usasse sua influên­cia naque­la área para os propósi­tos do seu Reino. Mas, final­mente ela disse “Ago­ra vejo, tão claro como o dia, que não pos­so dedicar-me à pin­tu­ra de modo como ele [Ruskin] pre­tende e, ain­da, con­tin­uar a bus­car ‘em primeiro lugar o reino de Deus e a sua justiça’. Emb­o­ra atraí­da pelo pos­sív­el suces­so, sua devoção em servir a Deus a lev­ou a renun­ciar a vida de artista com priv­ilé­gios e lazer.

Em 1888, ela ouviu uma men­sagem sobre os povos não alcança­dos no norte da África, e se moveu nes­sa direção. O resto acon­te­ceu em um perío­do sur­preen­den­te­mente cur­to. Com seus próprios recur­sos, aos 35 anos, ela foi para à Argélia com out­ras duas ami­gas, tam­bém com con­vicções mis­sionárias, para con­hecer a cul­tura local sem saber uma palavra em árabe e começou a explo­rar áreas nun­ca antes vis­i­tadas por missionários.

Nas qua­tro décadas seguintes, Lil­ias fun­dou a Algiers Mis­sion Band com o foco de evan­ge­liza­ção e dis­cip­u­la­do. Ela pas­sou o resto da vida levan­do a luz, a vida e o amor de Jesus ao povo árabe do norte da África.

Lil­ias desis­tiu de sua car­reira e obe­de­ceu ao Sen­hor, se arriscou em via­gens perigosas para regiões muçul­manas onde gan­hou con­ver­tidos entre os árabes, os france­ses, os judeus e africanos, por amor ao Deus, e não a si mesma.

A História de Lil­ias Trot­ter é cheia de detal­h­es e sur­pre­sas, tão cheias que pode­ri­am facil­mente preencher um livro e recomen­do que pesquise mais sobre ela. Mas min­ha intenção hoje é mostrar a atu­ação de Deus na vida dela. Deus tra­bal­ha de for­ma sur­preen­dente e inde­pen­dente de sua idade, sai­ba que des­de já ele tem lap­i­da­do o seu coração para servi-lo onde você estiv­er. Talvez Deus lhe chame para out­ras nações, ou para ser uma exce­lente profis­sion­al atuan­do aí mes­mo onde está. Inde­pen­dente de onde Deus te levar, sai­ba que ele te capaci­ta e sus­ten­ta, mas pre­cisamos alin­har o nos­so foco em nele!

“É fácil desco­brir se nos­sas vidas estão focal­izadas e, neste caso, no que estão focal­izadas. Em que se con­cen­tram nos­sos pen­sa­men­tos, quan­do nos­sa con­sciên­cia vol­ta pela man­hã? Onde eles oscil­am quan­do a pressão é alivi­a­da ao lon­go do dia?… Ten­ha cor­agem para per­gun­tar isso a Deus… e peça-Lhe que lhe mostre se tudo está ou não focal­iza­do em Cristo e em sua glória. Dire­cione a visão de sua alma para Jesus, e olhe insis­ten­te­mente para Ele; então uma estran­ha obscuri­dade virá sobre tudo o que está à parte dEle.”

Um mega abraço,
Angéli­ca Agostini

REFERÊNCIAS

PIPER, Noel. Mul­heres Fiéis e Seu Deus Mar­avil­hoso. São José dos Cam­pos: Edi­to­ra Fiel, 2012.

Postagens Recentes

Dia de render graças

Na data de hoje, em alguns país­es do mun­do, cel­e­bra-se o Dia de Ação de Graças. Meu intu­ito aqui não é traz­er aspec­tos históri­cos, culturais,

Leia mais »

Frustrações

Quan­do somos cri­anças, dese­jamos muitas coisas. Quer­e­mos aque­le brin­que­do que é lança­men­to, uma roupa igual aque­la que a mel­hor ami­ga tem, a nova sandália ou

Leia mais »

Viajando juntas

Esta sem­ana nós temos fal­a­do sobre amizades aqui no fé! Ami­gas que oram jun­tas, que cam­in­ham jun­tas… e hoje vim falar um pouquin­ho sobre amigas

Leia mais »

Investindo em Boas Amizades

Des­de a esco­la à igre­ja e ativi­dades extra, é prováv­el que você este­ja rodea­da de ami­gas. Algu­mas que você con­hece há muito tem­po, out­ras nem

Leia mais »

Desconstruindo um TABU

O que é a vida ide­al para a maio­r­ia de nós?🤔 Talvez seja con­tin­uar sendo chama­da de prince­sa mes­mo após adul­ta, encon­trar o seu príncipe do

Leia mais »

Categorias