FéMenina

Desconstruindo um TABU

O que é a vida ide­al para a maio­r­ia de nós?🤔

Talvez seja con­tin­uar sendo chama­da de prince­sa mes­mo após adul­ta, encon­trar o seu príncipe do reino de Deus (para dar uma ver­são gospel), ter fil­hos e uma lin­da família. Não esque­cen­do, claro, de ser bem-suce­di­da na vida profis­sion­al tam­bém. Dig­amos assim, um pacote completo. 😍

E de bônus uma viagem inter­na­cional por ano para comem­o­rar o aniver­sário de casa­men­to. Servir na obra de Deus, par­tic­i­par da célu­la e con­tribuir para as cam­pan­has da ação social da igre­ja… Se preferir, faça a lista dos seus son­hos e a apre­sente diante de Deus em oração.

☁ A capaci­dade de son­har é o difer­en­cial humano. ☁

Afi­nal, fomos cri­adas à imagem e semel­hança de Deus. Homem e mul­her os criou,
com­ple­ta o rela­to bíbli­co, em Gn 1.27. Cada coisa no seu tem­po e lugar de
acor­do com a von­tade do Senhor. 

A bíblia fala de uma mul­her escol­hi­da por Deus para for­mar uma família e ter fil­hos, Maria, a mãe de Jesus. As coisas não saíram exata­mente como ela pen­sou, mas ela viveu o mel­hor de Deus para sua vida com tudo o que esse mel­hor rep­re­sen­ta. Ale­grias, pres­en­ciar mila­gres e enfrentar lutas. O que admiro em Maria era o fato de ela con­hecer bem o seu lugar de ser­va. Um exem­p­lo inclu­sive para nós, mul­heres inde­pen­dentes do nos­so tem­po. A dependên­cia de Deus é um pilar de sus­ten­tação. Nos man­tém firmes sobre a rocha. Nada de con­stru­ir caste­los de areia, a vida real é fei­ta de son­hos e realizações. 

Algu­mas de nós serão lau­readas com o casa­men­to. E espero sin­ce­ra­mente que essa seja uma exper­iên­cia de con­viv­er com um amor ver­dadeiro, cheio de sig­nifi­ca­do, forte como a morte; mais doce do que o mel, mais valioso do que o ouro e pedras pre­ciosas. Quan­do isso acon­te­cerá? No tem­po de Deus. E quan­do chega o tem­po de Deus? Essa respos­ta só o Sen­hor pode oferecer. 

Na min­ha cam­in­ha­da de fé ten­ho exerci­ta­do esper­ar Deus respon­der para tomar decisões impor­tantes. E, se você não sabe, sou ansiosa. Nada cal­ma e sossega­da. Romper a bar­reira da ansiedade tem sido lib­er­ta­dor.

Porque quan­do Deus responde ou real­iza algo, tudo se encaixa e todos
saem abençoa­d­os com coisas novas. ❤

O que quero diz­er com isso é que podemos faz­er as coisas do nos­so jeito, mas do jeito de Deus é incom­paráv­el. Só Ele tem a capaci­dade de nos faz­er feliz em toda e qual­quer situ­ação. E nos con­cede a paz que excede todo o entendi­men­to. (Fp 4.7).

Aqui começa o nos­so papo sobre o descon­stru­ir um tabu. Sabe por quê? Porque enquan­to esse tem­po não chega, con­vive­mos com nos­sas ami­gas, e muitas vezes, o deix­am de ser quan­do se casam porque ficam inse­guras com suas ami­gas não casadas por per­to. Forte isso, né? Mas já vivi na pele isso. Per­di a con­ta das ami­gas que já per­di. Se você é jovem, a inse­gu­rança das out­ras é porque você é lin­da e inteligente. Se for mais vel­ha, talvez seja vista como ameaça por ser con­sid­er­a­da inteligente e esper­ta. Olha o peri­go aí… Que peri­go? O do pre­con­ceito que machu­ca as pes­soas por dentro.

Esse assun­to é um tabu que pre­cisa ser desconstruído.

Não se admite que isso acon­teça den­tro da igre­ja, e não é regra, mas na práti­ca acontece.

Se você não se casou e não tem com­pro­mis­so com a igre­ja do Sen­hor Jesus, você é bem-vin­da entre aque­les que pen­sam saber tirar o mel­hor da vida. Sair com quem quis­er sem com­pro­mis­so. E mes­mo que você não faça nada dis­so, porque crê e espera em Deus, no mun­do você é acei­ta. Mas a igre­ja tra­bal­ha pela família, que é o pro­je­to de Deus para a maio­r­ia das pes­soas. No entan­to, muitas vezes, não tem bus­ca­do respostas para uma parte sig­ni­fica­ti­va do seu rol de mem­bros que não se enquadra no per­fil ide­al. Ou já se casaram e não deu cer­to por inúmeros motivos. Perder­am seus côn­juges, e algu­mas são jovens, ou jovens há muito mais tem­po, ain­da solteiras. 

Pou­cas igre­jas têm min­istério para jovens adul­tos. Essa me parece a respos­ta ide­al para aten­der a esse públi­co. Já par­ticipei de um grupo de jovens adul­tos for­ma­do por um casal de irmãos menon­i­tas, Hart­mut e Mar­iluce August; autores de livros sobre a vida de jovens adul­tos que recomen­do a leitu­ra. Par­tic­i­par deste grupo me aju­dou a me apro­pri­ar da min­ha iden­ti­dade em Cristo. Sou fil­ha do Rei Jesus e não pre­ciso assumir o pre­con­ceito alheio como parte de uma autoes­ti­ma machu­ca­da. Não pre­ciso me sen­tir con­de­na­da por ninguém, nem mes­mo pelas mul­heres casadas e inse­guras, que gostari­am de nos ver bem longe do seu meio social.

Sou livre e onde há o Espíri­to de Deus, ali há liber­dade. (2Co 3.17). 😍

Escre­vo aqui tam­bém para as mul­heres casadas deixan­do a sug­estão de não serem cruéis com as demais que não car­regam uma aliança no dedo anelar esquer­do. Mas fica o desafio para a igre­ja, de for­ma que se torne mais rel­e­vante para apre­sen­tar respostas para as deman­das do seu tem­po. Min­ha sug­estão para quem espera em Deus, e até para aque­las que já desi­s­ti­ram de esper­ar, é que busquem a paz. Parem de con­tabi­lizar o que não alcançaram e olhem para o que já alcançaram. Sejam gratas! Deus é bom, Ele nos ama e nos con­cede até mimos. Não é jus­to com Ele ficar­mos ressen­ti­das como se Ele estivesse em fal­ta conosco. E, pior, como se Ele tivesse se esque­ci­do de nós. Essa é uma men­ti­ra clás­si­ca do inimi­go de Deus. 

Este­ja cheia da pre­sença de Deus e passe a ver o mun­do com out­ros olhos. Agin­do assim, quan­do olhar no espel­ho, você terá uma out­ra imagem de si mes­ma. E ten­ha fé. Na gale­ria dos heróis da fé, descri­ta em Hebreus 11, temos exem­p­los de pes­soas que viver­am o encon­tro do seu impos­sív­el com o pos­sív­el de Deus. Ora, a fé é a certeza das coisas que esper­amos e con­vicção de fatos que não vemos. (Hb 11.1).🙌

Fabi­ana Silvestrini
Curiti­ba, 12/10/21

AUGUST, Hart­mut. Poten­cial invisív­el na igre­ja: 8 mar­cas de uma igre­ja acol­he­do­ra para pes­soas adul­tas sem côn­juge. Ed. Esper­ança. Curiti­ba, 2018.

AUGUST, Mar­iluce. Dile­mas do esta­do civ­il: com­preen­den­do pes­soas solteiras. Ed. Esper­ança. Curiti­ba, 2018. 

Postagens Recentes

Dia de render graças

Na data de hoje, em alguns país­es do mun­do, cel­e­bra-se o Dia de Ação de Graças. Meu intu­ito aqui não é traz­er aspec­tos históri­cos, culturais,

Leia mais »

Frustrações

Quan­do somos cri­anças, dese­jamos muitas coisas. Quer­e­mos aque­le brin­que­do que é lança­men­to, uma roupa igual aque­la que a mel­hor ami­ga tem, a nova sandália ou

Leia mais »

Viajando juntas

Esta sem­ana nós temos fal­a­do sobre amizades aqui no fé! Ami­gas que oram jun­tas, que cam­in­ham jun­tas… e hoje vim falar um pouquin­ho sobre amigas

Leia mais »

Investindo em Boas Amizades

Des­de a esco­la à igre­ja e ativi­dades extra, é prováv­el que você este­ja rodea­da de ami­gas. Algu­mas que você con­hece há muito tem­po, out­ras nem

Leia mais »

Desconstruindo um TABU

O que é a vida ide­al para a maio­r­ia de nós?🤔 Talvez seja con­tin­uar sendo chama­da de prince­sa mes­mo após adul­ta, encon­trar o seu príncipe do

Leia mais »

Categorias