FéMenina

4 Lembretes para um discipulado intencional

Como é bom saber que temos com quem contar, alguém pra confiar, pra falar sobre tudo. E ao mesmo tempo, como é bom poder cuidar de alguém, ser o apoio, o ouvinte, o encorajador. Isso é o discipulado, uma via de mão dupla, quando os dois lados estão dispostos a viver isso. E de fato isso é muito importante, é preciso ter essa disposição tanto da discipuladora quanto da discípula. Não vai funcionar se uma das partes não quiser encarar esta aventura.

No trajeto do discipulado, temos também que lembrar que algumas coisas importantes, por isso separei alguns lembretes básicos para uma discipuladora:

  • Você tem o privilégio de ajudar alguém na sua caminhada cristã, por isso você tem o compromisso com a sua vida e com de sua discípula de se alimentar da Palavra de Deus e estar em um relacionamento íntimo com Deus, para que você também possa alimentá-la espiritualmente. 
  • Você vai ajudar sua discípula a se tornar cada dia mais parecida com Jesus e não com você. Você precisa sim ser exemplo, e quem dera se pudéssemos dizer o que Paulo disse: “Sejam meus imitadores como eu sou de Cristo Jesus.” Aproveite essa experiência do discipulado e busquem isso juntas.
  • Não tente escolher! Muitas vezes olhamos para algumas meninas e pensamos: nossa, essa vai ser difícil, aquela lá, impossível. Não faça isso! Talvez você esteja criando uma barreira e deixando de participar de algo extraordinário que Deus quer fazer. Lembre-se: quem faz a obra é Ele, nós temos o privilégio de participar! Muita gente conhecia Paulo pela vida que ele tinha, quando ele foi transformado por Cristo, ninguém lhe dava confiança. Barnabé olhou para Paulo por aquilo e que ele poderia ser em Cristo e caminhou com ele, e o resultado desse relacionamento de mentoria enxergamos em todo o Novo Testamento. Deus fez muitas coisas através de Paulo e ele foi definitivamente um imitador de Cristo.
  • E para fechar esta conversa entre discipuladoras, você não deve passar a mão na cabeça dela sempre. Seja amorosa e pensem juntas como podem mudar as coisas que estão erradas. E quando isso acontecer, comemore com ela, honre a vida dela a cada transformação. Chorem juntas, deem risadas, orem juntas. E você discipuladora, ore muito por ela. 

Gostaram destas dicas?

Quais outras dicas você acrescentaria para quem está encarando a alegria de ser uma discipuladora?

Uma abraço, Jéssica Tehlen

Postagens Recentes

Quem é você?

Ei, tudo bem? Vamos refletir juntas a respeito de quem nós somos? Se eu te perguntasse nesse exato momento “quem é você?”, o que você

Leia mais »

Categorias