Quando o Dia das Mães é difícil

Eu perdi meu primeiro bebê. Eu lembro de estar chegando em casa quando eu recebi a notícia, meu casaco vermelho apertado em volta de mim por causa do vento. De repente ficou claro que aquele casaco se ajustou tão bem, que eu poderia apertá-lo firmemente em torno do meu ventre porque ele não estaria preenchido. E eu o apertei ainda mais.

Dia das Mães pode ser um solitário e difícil momento para muitas mulheres. Você pode ter perdido sua mãe, você pode lamentar por uma mãe ausente na sua vida, você pode desesperadamente querer estar grávida e ser infértil. Igrejas distribuem rosas e fazem sessão de fotos de família no Dia das Mães e você pode encontrar-se excluída e sozinha. Em muitas culturas as mulheres são vistas primeiramente como mães, é difícil quando você não se encaixa no modelo. Se o Dia das Mães proporciona tal dor, como nós ainda sim encontramos esperança no evangelho?

  1. Deus usa a linguagem da maternidade

Muitas passagens das escrituras mostram a ternura de Deus como uma mãe. Lauren Winner escreve em Wearing God, Deus toma emprestado a imagem de mãe trabalhadora para descrever seu desejo de fazer nascer seu povo (Isaías 42:14). Em outro lugar Deus é descrito como uma mãe consoladora: “Como uma mãe consola seu filho, então eu te consolarei; tu serás consolado…” (Isaías 66:13). Jesus também usa a figura de uma galinha que recolhe seus pintinhos sob suas asas (Mateus 23:37).

Estas metáforas são mais que simples floreios retóricos para o texto bíblico. Quando nós vemos as várias maneiras que Deus usa a linguagem do terno desejo e cuidado maternal, percebemos que Deus satisfará todas as necessidades que nossos pais e mães falharam para satisfazer perfeitamente. Sabemos que a ternura de Deus vê nosso quebrantado coração, nossas cicatrizes, nossos medos.

Nós podemos ter a coragem de honestamente clamar a Deus e saber que mesmo sendo inconsoláveis, bravas, amargas e entorpecidas, Deus pode tomar nossas emoções. Ele anseia nos recolher sob suas asas. Ele anseia nos confortar e fazer-nos nascer.

  1. Ore por suas próprias mães espirituais

Maternidade se estende muito além da família nuclear. Eu tenho tido mães mais velhas em congregações da igreja que oram por mim, cuidam meus filhos, e me instruem nas práticas espirituais. Nós precisamos mais de uma pessoa para nos cuidar.

Ore por mães espirituais para te orientar, te discipular, te manter responsável, compartilhar sabedoria, e uma mão auxiliadora. Se Deus age como uma galinha que anseia em confortar você, então ele geralmente fará isso através do seu povo, a igreja. Seja corajosa e peça a alguém para ajudar a preencher o papel de maternidade em sua vida. Você nunca saberá como este relacionamento pode crescer e ser um presente para outras pessoas na outra extremidade desta relação.

  1. Encontre pessoas para cuidar

Nós não podemos simplesmente ser recebedores no reino de Deus; é em dar que nós encontramos a nós mesmos e de fato, encontramos Deus. Deus sempre nos chama para amar Deus e amar os outros. Fique atenta nas mulheres mais novas em sua igreja e em sua vizinhança que poderiam usufruir um pouco do seu tempo. Não há necessidade de parecer uma relação mentora formal: você poderia convidar uma estudante universitária para uma xícara de café e ouvi-la. Você pode oferecer-se em ajudar uma mãe de sua vizinhança quando ela precisa ir ao médico. Você poderia reunir um grupo de mulheres mais velhas para procurar meios práticos de investimento em mulheres mais novas. Você pode compartilhar suas paixões, dons, especialidades e tempo para mulheres que estão desesperadas em ser confortadas e cuidadas.

Finalmente, saiba que Deus vê sua tristeza, ira e confusão quando o Dia das Mães é difícil. Saiba que na cruz Jesus levou toda vergonha, ira, e o pecado do corpo e coração quebrantado. E um dia, um dia, nós seremos curadas. E até este dia, nós podemos ser corajosas o suficiente para trazer nossas emoções a Deus e podemos procurar as mães que precisamos e as mães que podemos ser.

Texto de: Ashley Hales

http://www.ibelieve.com/motherhood/when-mother-s-day-is-hard.html

Tradução: Mathias Hübner Bueno

(Visited 80 times, 1 visits today)
Posted in Datas comemorativas.

Gostou do post? Deixe seu comentário :)