“Seu All Star azul combina com o meu preto de cano alto” – Parte 1

Parte 1

Me chamo Ana Karla, Prazer Meninas!
Por meio deste abençoado Blog, quero contar um pouco da minha história de amor. Antes, de o Geovane aparecer na minha vida, tudo era muito diferente. Os meninos que me relacionei (namorei) no passado, não eram os que se encaixavam como duas pecinhas de um quebra-cabeça.
Sabe quando você tenta encaixar uma peça do quebra- cabeça num lugarzinho onde não se encaixa? Ou quando encaixa, mas logo percebe que não combina com o desenho que deve ser formado?
E você insiste, insiste e insiste… Era bem assim!
Tentava encaixar, mas nunca dava certo e mais, nunca ficava perfeito como quando Deus encaixa. =D
Mas o Geo, o Didjo… Ele, SIM, era a minha combinação “perfect”. Aaa peça.
O início
Nos conhecemos no 1° Retiro Vocacional (da Faculdade Batista Pioneira) em novembro de 2009, no Acampamento Batista Pioneiro – ABP. Me lembro como se fosse ontem.
Eu o vi chorando muito na hora do louvor (ele chora como uma criança), e aquilo me comoveu. Senti uma vontade tremenda de correr abraçá-lo, mas como? Se nunca tinha o visto. No mínimo, me acharia uma louca. Então, fiquei na minha e pensei comigo “ele deve estar sendo tocado por Deus, que FOFO”!
Depois do culto, conversei muito com o pastor sobre o meu chamado para a Obra do Senhor, e ele comentou comigo da importância de meu namorado também ter esse chamado… Depois de horas de conversa fui deitar, refletindo muito em tudo o que havíamos conversado.
Pela manhã, no café, estava à procura de uma carona que me levasse até a rodoviária, em Ijuí, para voltar para minha casa. O Geo estava por perto ouvindo o meu pedido e acabou me ajudando. De imediato arrumou uma carona para mim.
Mais tarde, ele me chamou e pediu meu MSN, Orkut… Eu achei supernormal (vocês sabem que sempre em congressos a galera se troca endereços virtuais), então anotei num papel e deixei com ele.  Naquele momento, conversamos um pouco sobre o que ele fazia e tal, e também se ele tinha sentido o chamado de DEUS para a Obra. A resposta foi “Sim!”. Legal né?! *-*
Depois do almoço, no término do retiro, peguei as minhas malas e na hora de entrar na Kombi, ele estava ali… Ao lado. Dei tchau para ele e um forte abraço e ele retribuiu. E esse abraço foi muito diferente, foi confortador (um abração), como SE eu o entendesse e ele me entendesse completamente. Caramba, nem eu nem ele sabemos explicar “aquele” forte abraço.
Indo para casa eu orei muito sobre isso e pedi para Deus que se fosse “besteira”, que eu e o Geo nem se quer conversássemos por MSN, que fosse algo sem futuro.
Haha’eu não queria me envolver com ninguém naquele tempo. Queria um tempo pra mim, com Deus. E por isso sentia medo de me envolver, de sentir algo, de gostar de alguém, porque pouco tempo antes tinha me frustrado amorosamente.
Quando cheguei em casa, ele já tinha me adicionado no Orkut. Conversamos também por MSN e tentava achar ele chato, mas no fundo achava muito bom conversar com ele, ele me entendia =D Era bem legal.
Aí, que vem a parte boa…
A gente foi se conhecendo e a nossa amizade foi nos aproximando de DEUS. Sacou?! Nós marcávamos jejuns… Orávamos pelos outros e pelas nossas vidas (não pelo nosso relacionamento – como muitas pessoas fazem, não!) a gente orava muito pelas nossas dificuldades financeiras, pelos nossos familiares, pelas igrejas… Enfim, por tudo.
Com o tempo, começamos a fazer estudos como “Retorno a Santidade”, isso tudo por MSN, afinal eu morava em Carazinho e ele em Frederico Westphalen. E, depois de um tempo, começamos a orar por nós dois, como um casal de namorados, pedindo que fosse feita a vontade de Deus.
E será que a nossa história termina assim? Meninas, fiquem ligadas.
Logo, logo conto mais…
Um abraço,


Ana Karla
Frederico Wesphalen – RS

Torta de Leite Condensado e Limão da Camila

Ingredientes:
1 lata de leite condensado
½ lata de suco de limão coado (use a lata de leite condensado vazia para medir)
1 pacote de biscoito Maria triturado (200 gramas)
3 colheres de (sopa) de manteiga
3 ovos (claras e gemas separadas)
1 lata de creme de leite sem soro
4 colheres de (sopa) de açúcar

Preparo:
Em uma tigela, misture o biscoito com a manteiga até formar uma massa. Com ela, forre uma forma de aro removível de 30 cm de diâmetro e leve ao forno médio, pré-aquecido, por 5 minutos. Retire do forno e reserve. No liquidificador, bata o leite condensado, o suco de limão, as gemas e o creme de leite. Despeje por cima da massa reservada sobre a forma. Bata as claras em neve e adicione, aos poucos, o açúcar. Espalhe as claras batidas sobre o creme e faça desenhos com um garfo. Leve ao forno alto, pré-aquecido, por 15 minutos ou até dourar levemente. Espere esfriar e leve à geladeira por 2 horas antes de servir.
Camila Centenaro
Getúlio Vargas – RS

Resultado: Sorteio 03

Oii meninas!
Saindo fresquinho o resultado do nosso sorteio:


Você pode não ter ganho, mas novos sorteios virão. Não deixe de participar e nunca esqueça: Tenha Fémenina! Beijos.

Experiências: Como é bom viajar…

Uma das paixões da minha vida é viajar. Acho ótima a sensação de poder passar alguns dias longe da correria de São Paulo, podendo apreciar a natureza que Deus criou ou a criatividade que Ele deu aos homens, para que pudessem construir coisas tão legais, como por exemplo, um Parque de Diversões.

Com isso paro para pensar em um dos lugares que eu mais gostei de visitar ao longo desses anos: Bonito – MS.

Não vou conseguir descrever a beleza desse lugar em palavras, então deixo com vocês algumas fotos.
Quando eu era juniora, em uma das nossas reuniões, o líder que trouxe a palavra falou sobre como Deus poderia ter feito o mundo todo em escala de cinza. Mas, em vez disso, Ele criou uma infinidade de cores, cheiros, texturas, e como isso tudo é maravilhoso!


Que graça teria a cidade de Bonito – MS se aqueles rios tivessem a cor do Rio Tietê e se todos os peixes fossem iguais? Se todas as folhas das árvores fossem cinza e se na hora do almoço não pudéssemos sentir o delicioso aroma do assado?
Por isso, Louvo a Deus, que pensa em cada detalhe e que criou um mundo maravilhoso para habitarmos!


Obs: Se alguém quiser companhia para alguma viagem, é só me chamar! 😉

Ana Pydd
São Paulo-SP



Espaço Teen: Martina

E agora? O que fazer? Deus me ajuda!
Estamos chegando a mais um final de ano, o que por um lado é um alívio, pois sempre temos mil coisas para fazer durante o ano e quando chegamos ao fim pensamos “ufa, consegui fazer tudo (ou pelo menos boa parte) de tudo o que tinha planejado para esse ano”. Mas por outro lado é tempo de ter aquele friozinho na barriga, porque um novo ano nos espera, cheio de novos desafios. Imagino que esse friozinho é muito maior para aquelas que esse ano, concluíram o Ensino Médio, que é o meu caso.
Quando eu era menor, tudo era mais simples. Terminava as aulas, vinha o natal, chegava um novo ano, ia ao Acajumer e depois voltava às aulas. Simples. Não tinha o que decidir. Porém, nesse ano tive que decidir muita coisa, como por exemplo: onde prestar vestibular, que curso escolher, ficar em casa e fazer alguma faculdade perto ou ir para mais longe, etc. Muita coisa para decidir…
Como são decisões difíceis para serem tomadas, nada melhor do que pedir a ajuda de Deus. No início, eu estava super confiante de que Deus ia me dizer exatamente o que eu deveria fazer. No entanto, o tempo foi passando e a minha resposta não vinha. Comecei a perder as minhas esperanças, cheguei a me revoltar e a me questionar. Foi ai que me recordei de um versículo.
“Deus marcou o tempo certo para cada coisa. Ele nos deu o desejo de entender as coisas que já aconteceram e as que ainda vão acontecer, porem não nos deixa compreender completamente o que ele faz.” Ec 3.11
Então, lembrei-me de uma mensagem que eu ouvi em que dizia que talvez Deus não esteja te dizendo “sim” ou “não”, mas ele pode estar te dizendo “espera”. Deus quer que eu simplesmente espere, pois no momento certo ele me dirá o que fazer. Eu ainda não tenho certeza do que fazer, mas sei que Deus vai me ajudar.
Muitas vezes é difícil manter a sua fé em Deus, mas é muito importante, pois Deus só quer o melhor para você, eu sei que ele não vai me deixar tomar nenhuma decisão errada, pois Ele está comigo.
Se você também precisa tomar decisões difíceis como eu, confie Nele.

“Só eu conheço os planos que tenho para vocês: prosperidade e não desgraça e um futuro cheio de esperança. Sou eu, o Senhor, que está falando.” Jr 29.11

Martina Rehn
Panambi-RS

Novo Sorteio!

Oii queridas e amadas meninas 🙂 

Um novo sorteio está aí! 
Funciona da mesma maneira que os anteriores, é preciso curtir e compartilhar a imagem lá no facebook e se inscrever aqui.
Quem não gosta de uma maquiagem não é!? Então nosso sorteio dessa ver será um Pó Iluminador Natura Uma e um Pincel para pó.

Beijo, e nunca esqueça… tenha Fémenina!


Queijadinha de aveia com coco da Camila

Ingredientes:
2 e 1/2 xícaras de aveia
¼ xícara de óleo
1 e 1/5  xícara de açúcar mascavo
1 ovo e 1 clara
1 e ¼ xícara de coco ralado, 1 pitada de sal
1 vidro de leite de coco, raspas de limão e
Preparo:
Juntar todos os ingredientes e misture muito bem. Untar forminhas de empada e coloque massa até a metade. Levar para assar até dourar.
Camila Centenaro
Getúlio Vargas – RS

MyJob: Fisioterapeuta

Olá gurias!

Hoje vou compartilhar com vocês um pouco da minha experiência como fisioterapeuta, não relacionada à teoria, tão pouco a parte prática das técnicas, mas referente ao relacionamento construído com os pacientes.
A fisioterapia é uma profissão que exige, além do conhecimento como em todas as demais, paciência e amor, independente da especialização em que for atuar. O contato direto, frequente e, dependendo do caso, por longo período, nos torna tão próximos do paciente, que acabamos por construir relações de amizade, as quais ultrapassam o espaço físico da clínica, permanecem na sociedade e até mesmo nas redes sociais.
Como amigos, que muitas vezes nos consideram, depositam em nós confiança, a ponto de desabafar, dividir dúvidas, angústias, infelicidades, alegrias e vitórias. Enfim, contam a sua história e nos incluem nela, esperando, além da reabilitação física, um ouvido atento, uma palavra de conforto ou encorajamento, um sorriso, um conselho.
É nesse momento que mostramos a diferença por pertencer a Cristo: no modo que nos portamos, nas palavras que usamos, nas opiniões que defendemos, nos conselhos que damos. Sem esquecer os lugares que frequentamos e até o que postamos na internet.
Enfim, é preciso paciência e amor pelo trabalho a ser desenvolvido, que é árduo, com o paciente, e por ele. Quem sabe a curiosidade em entender o porquê de nosso agir e pensar não o atiça a buscar a Deus?
Mais informações sobre a profissão em www.coffito.org.br
Andreise Betto
Getúlio Vargas-RS

Meu livro preferido é …

A espera do Amado



Fala sério!
Para mim, é bem difícil escolher um livro e recomendar para alguém. Se eu não me cuidar, gasto mais em livros do que em qualquer outra coisa.
Mas hoje quero compartilhar sobre um livro que me ajudou muito na minha adolescência.  Sério, eu sei que ele já está bem velhinho, para alguns até ultrapassado, mas o que eu quero mesmo, é que vocês fiquem ligadas na importância de lermos bons livros.
Antes de eu entregar meu coração a Jesus, eu achava que a igreja era cheia de “não podes”, e era absurdo pensar que uma “adole” com todo o vapor, poderia optar por não “ficar”, não ir a certos lugares e, ainda, ser muito feliz. No entanto, quando tive uma experiência pessoal com Jesus, entendi o que realmente era ter a paz e a alegria de Jesus no coração. Ele não mudou meu comportamento, sem antes ter mudado meu coração.
A partir daí, uma nova jornada começou, e pude aprender com meus líderes coisas tão legais, inclusive os porquês de “não ficar”. Para muitos, isso parece ser impossível e muito difícil de viver, mas para mim, não foi tão pesado como podem imaginar, pois o prazer de agradar a Deus e de fazer a sua vontade, que é boa, perfeita e agradável, superou o restante.
Sério, uma das coisas que me ajudou muito a passar por essa fase de uma forma legal e “de boa” nessa área, foi ler um livro chamado: “A espera do amado”!  Nunca li algo tão rápido e de forma tão feliz! Por que será, hein?
Tipo, para mim, foi quase uma “Descoberta do Brasil”! Enquanto todas minhas amigas falavam sobre seus amores e “ficantes”, e como eram felizes em tê-los, eu estava aprendendo a ser realmente feliz com Jesus, a priorizar o meu relacionamento com Deus.
Esse livro não me fez não querer casar, ou nem orar por isso, bem pelo contrário, me ajudou a fortalecer as convicções de que Deus deve ser o primeiro em meu coração e que enquanto estou na condição de solteira, devo viver com toda a intensidade essa fase, servindo a Deus com todas as forças, e fazendo desses momentos, motivos de alegria e leveza, de crescimento pessoal e não de queixumes e insatisfações.
Então meninas! Façam boas escolhas de livros! Eles são formadores de convicções que poderão te acompanhar por toda a sua vida. Peçam sugestões a seus líderes, pastores, etc. Não leiam tudo o que vem pela frente. Como nem todos os chocolates são realmente bons, nem todos os livros merecem ser lidos! E lembrem-se: a Internet é ótima, as redes sociais são úteis, mas nada se compara a pegar um bom livro e se deliciar com as palavras bem ditas!
Miss. Marta Cristina Hoffmann
 Florianópolis – SC