MyJob: Professora de Educação Física

O que se estuda em uma Faculdade de Educação Física?
O curso de Educação Física é um campo profissional amplo e interdisciplinar, integrado a área da saúde e da educação. Tem como base o estudo do movimento do corpo humano. Durante o curso, com duração média de 4 anos, o aluno encontra muitas matérias da área das Ciências Biológicas, como anatomia, fisiologia, bioquímica e cinesiologia e também da área das Ciências Humanas, como sociologia, filosofia, e psicologia. Aprende, ainda, estatística, administração e nutrição, além de disciplinas específicas, como desenvolvimento e aprendizagem motora, esportes, lazer entre outras, dependendo se o curso é de licenciatura ou de bacharelado. Além do estágio obrigatório, algumas faculdades exigem uma monografia de conclusão de curso. O profissional é registrado no Conselho de Educação Física da sua região (CREF).
O que faz um profissional de Educação Física?

O Profissional de Educação Física é especialista em atividades físicas, nas suas diversas manifestações – ginásticas, exercícios físicos, desportos, jogos, lutas, capoeira, artes marciais, danças, atividades rítmicas, expressivas e acrobáticas, musculação, lazer, recreação, reabilitação, ergonomia, relaxamento corporal, ioga, exercícios compensatórios à atividade laboral e do cotidiano e outras práticas corporais, tendo como propósito prestar serviços que favoreçam o desenvolvimento da educação e da saúde, contribuindo para a capacitação e/ou restabelecimento de níveis adequados de desempenho e condicionamento fisiocorporal dos seus beneficiários, visando o bem estar e a qualidade de vida, da consciência, da expressão e estética do movimento, da prevenção de doenças, de acidentes, de problemas posturais, da compensação de distúrbios funcionais, contribuindo ainda, para a consecução da autonomia, da auto-estima, da cooperação, da solidariedade, da integração, da cidadania, das relações sociais e a preservação do meio ambiente. Observados os preceitos de responsabilidade, segurança, qualidade técnica e ética no atendimento individual e coletivo (DOCUMENTO DE INTERVENÇÃO DO PROFISSIONAL DE EDUCAÇÃO FÍSICA, 2002).

Bom, resumindo, o profissional formado em licenciatura é habilitado para dar aulas nos ensinos Infantil, Fundamental, Médio e em Instituições de Grupos Especiais, e quando formado em bacharel é habilitado para trabalhar em academias, clubes, hotéis, hospitais e com treinamento esportivo. Há alguns anos atrás o curso não era dividido em licenciatura e bacharelado, mas era chamado de Licenciatura Plena em Educação Física, dando o direito ao profissional de trabalhar tanto na área educacional quanto na saúde.
Para saber mais, acesse o site: http://cref8.org.br/site/intervencao/


Talita Miranda Cavalcante
Florianópolis-SC

Torta Salgada da Jojo


Ingredientes:
3 ovos
2 copos de leite
2 copos de farinha de trigo
1 copo de azeite
1 colher de sal
1 colher de fermento
2 colheres cheias de queijo ralado parmesão
1 pacote de presunto
1 pacote de queijo muzzarela
Como fazer:
Bata os ingredientes no liquidificador (exceto o presunto e o queijo muzzarela). Unte a forma com óleo e despeje sobre ela a metade da massa, coloque uma camada de presunto e de queijo e despeje o restante. Polvilhe o bolo com queijo ralado e orégano e asse em temperatura de 200°.


Joanna Wild
Florianópolis-SC

Espaço Teen: Dáphini

Já pensou em se conectar com o mundo cristão de uma maneira diferente?

Fazer intercâmbio é uma decisão muito difícil, além de ser um passo enorme na vida, é um forma de você conhecer outras culturas e aprender outra línguas. Além disso, você tem que estar firme e forte em seu relacionamento com Deus, porque lá você vai estar por si, são suas decisões, e ainda mais ninguém te conhece.
É realmente uma provação, algo muito intenso, são dois caminhos: o de se manter no foco, firme no Senhor, ou deixar a carne falar mais alto. Tenho muito o que falar sobre, pelo fato de ter tido essa experiência e vivenciar essas escolhas.
Antes de viajar eu orei muito sobre o assunto, até realmente entender a vontade de Deus. E depois dessa confirmação eu percebi os planos perfeitos que Deus tem pra cada um de nós.
No dia da viagem, ganhei uma devocional do meu pastor e que hoje eu posso dizer que foi fundamental no meu crescimento espiritual.
Senti que foi um tempo pra mim, sabe? O tempo certo, em que eu precisava curar mágoas antigas e viver uma nova vida no Senhor.
Também conheci pessoas dos quatro cantos do mundo, e cada uma com uma história diferente, e eu conseguia ver nelas a necessidade do amor de Cristo. Foi a melhor experiência da minha vida, aproveitei tudo o que eu consegui e com certeza fiz a diferença.
Quando você tem a oportunidade de fazer um intercâmbio cristão é melhor ainda, porque você além de estar morando em outro país, vai ter a oportunidade de participar de missões, ministérios, atuar nas igrejas e estudar em faculdades cristãs. Se Deus tem colocado isso no seu coração, vai fundo e aproveite essa oportunidade.
“O homem faz seus planos, mas o Eterno é quem possibilita que sejam realizados.” Provérbios 16.9
“Espere confiante no Eterno; não abandone o caminho. Ele dará a você um lugar ao sol enquanto você observa o ímpio ser desbancado.” Salmos 37.34
Dáphini Lamb
Curitiba-PR


Meu livro preferido é…

Bíblia A Mensagem

Não poderia perder a oportunidade de falar dessa Bíblia nesse espaço! Afinal, a Bíblia é o melhor livro que existe, o livro mais importante pra humanidade. A Bíblia ‘A Mensagem’ foi traduzida por Eugene Peterson, conceituado pastor, acadêmico, escritor e poeta. É uma versão parafraseada da Bíblia, ou seja, traduzida para o nosso modo de falar atual. Diferente de tudo que eu já havia lido é uma versão realmente contemporânea. Impossível não se apaixonar por ela. Impossível lê-la e não entendê-la! Depois que descobri essa versão, ela tem sido minha companheira das leituras diárias. É o tipo de Bíblia que nos faz ter mais vontade ainda de ler. Por muitas vezes eu tinha perdido o ânimo na leitura das Escrituras, até pelo fato de ter crescido na igreja e ter decorado muitos textos, teve um tempo que a Bíblia não fazia mais sentido pra mim. Eu já a lia mecanicamente. Os versículos que eu sabia de cor, eu pulava ou lia com desatenção. Não era mais uma leitura dinâmica. Foi essa MENSAGEM que me trouxe novo ânimo na Palavra de Deus. Só pra exemplificar, transcrevo aqui alguns textos. Experimente, leia! Você também vai se apaixonar por ela!

“Vocês estão aqui para ser luz, para trazer as cores de Deus ao mundo. Deus não é um segredo a ser guardado. Vamos torná-lo público, tão público quanto uma cidade num plano elevado. Se faço de vocês portadores de luz, não pensem que é para escondê-los debaixo de um balde virado. Quero posicioná-los onde todos possam vê-los. Agora que estão no alto do morro, onde todos conseguem enxergá-lo, tratem de brilhar! Mantenham sua casa aberta. Que a generosidade seja a marca da vida de vocês. Mostrando-se acessíveis aos outros, vocês motivarão as pessoas a se aproximar de Deus, o generoso Pai do céu.” Mt 5.14-16
Aproveitem a vida! Coma do bom e do melhor
Aprenda a apreciar um bom vinho.
Sim, Deus tem prazer no seu prazer!
Vista-se toda manhã como se fosse para uma festa.
Não economize nas cores nem nos detalhes.
Aprecie a vida com a pessoa que você ama
Todos os dias dessa sua vida tem sentido.
Cada dia é um presente de Deus. É tudo o que se pode receber
Pelo trabalho árduo de se manter vivo.
Portanto, tire o máximo de cada dia!
Agarre cada oportunidade com unhas e dentes e faça o melhor que puder. E com prazer! Ec 9.7-9

“Deus amou tanto o mundo que deu seu Filho, seu único Filho, pela seguinte razão: para que ninguém precise ser condenado; para que todos, crendo nele, possam ter a vida plena e eterna. Deus não se deu ao trabalho de enviar seu Filho apenas para poder apontar um dedo acusador e dizer à humanidade como ela é má. Ele veio para ajudar, para pôr o mundo nos eixos outra vez. Quem confiar nele será absolvido, mas quem não confiar terá sobre si, sem o saber, uma sentença de condenação. E por quê? Porque não foi capaz de crer no único Filho de Deus quando este lhe foi apresentado.” João 3.16-18

Joice Waier
Santa Rosa-RS



Meninas e Mulheres de Deus

Ser uma menininha é um total descobrimento de um mundo que parece brilhar. Ser uma mocinha é descobrir quem sou neste mundo que posso fazer brilhar. Ser mulher é saber que neste mundo sou e sempre serei uma luz. Ser menina, moça ou mulher é lindo, é espetacular, é fantástico, é confuso? Talvez!
Penso que em todas estas transformações nós mulheres fomos dependentes de alguém e sempre seremos. Por mais que hoje o ápice é a mulher ser independente e poderosa. Fico a pensar que a delicadeza da mulher em todas as suas transformações é que ela é dependente. Com o passar do tempo e de como fomos criadas, perceberemos o quanto precisamos de algo para se sentir segura. Precisamos de nossas mães, nossos pais, depois precisamos encontrar um amor, alguém que Deus preparou para nós. Em todas as fases precisamos de Deus. Neste precisar, quero falar de algo que tanto necessitamos, e que é muito importante em nossas vidas, “o discipulado”. E,  foi este o texto que Deus escolheu para hoje:

Semelhantemente, ensine as mulheres mais velhas a serem reverentes na sua maneira de viver, a não serem caluniadoras nem escravizadas a muito vinho, mas a serem capazes de ensinar o que é bom. Assim, poderão orientar as mulheres mais jovens a amarem seus maridos e seus filhos, a serem prudentes e puras, a estarem ocupadas em casa, e a serem bondosas e sujeitas a seus próprios maridos, a fim de que a palavra de Deus não seja difamada.” [Tito 2.3-5]

Todas nós quando nos convertemos precisamos de alguém para caminhar conosco. E, temos. Mas, depois talvez acabamos com este caminhar. E, o tempo passa meninas!  Precisamos encontrar mulheres mais sábias, mulheres reverentes, mulheres com corações ensináveis e capazes de ensinar. Mulheres que queiram cuidar, preparar, ensinar e incentivar a vida cristã. Todas as meninas precisam de orientações, sei que há uma fase que não queremos orientações e que achamos que o mundo cabe na palma da nossa mão, mas ele não cabe, ele é grande e somos meigas, frágeis e pequenas e precisamos de alguém que conhece melhor este mundo e como caminhar nele. Se alguém que não conhece Cristo ler este texto, principalmente 2.5, achará um absurdo… Prudentes e puras? Ocupadas em casa? Sujeitas a um homem? Palavra de Deus? Em pleno século 21?
Mas, tudo isso é real e com um propósito que eu sei que todas nós, meninas e mulheres cristãs, ansiamos acertar.  Busque alguém, procure alguém em que possa confiar seu coração e aprender, deixe ser ensinável, deixe alguém ser benção em sua vida!

Deixe alguém ensinar você menina se tornar uma grande mulher de Deus!

Vânia Carvalho da Silva



Pão de Queijo da Martinha


Ingredientes:

1 prato de queijo colonial ou muzzarela
4 ovos
1 pacote de queijo parmesão (100 gramas)
1 pacote de polvilho azedo ( 500 gramas)
½ xícara de óleo
200ml de leite (um pouco menos de um copo)
1 colher de sal

Como Fazer:
Ferva o óleo, com o leite e o sal, e derrame sobre o polvilho. Logo após, mexa bem, até desfazer as bolinhas brancas do polvilho e coloque sobre a massa, os ovos e os queijos,  amasse tudo até dar o ponto de fazer as bolinhas (coloque um pouco de óleo nas mãos para facilitar). Asse numa temperatura de 200°C.

Martinha
Florianópolis-SC

Vale a pena esperar

Será que vale mesmo? A “pessoa certa” existe? Ou tudo isso é uma baita enrolação de pessoas conformadas com os cônjuges que têm? Estas dúvidas passavam pela minha cabeça quando eu era adolescente. Fui educada na igreja, mas também influenciada por meus colegas da escola. Para eles, “esperar” não fazia sentido algum. Ainda bem que eu era uma menina romântica.

Os caras errados
O primeiro beijo só veio aos 15, com um garoto da vizinhança. Namoramos escondido, pois minha mãe nunca concordaria. Ela é evangélica, mas meu pai não – ela sabia como é difícil um casamento misto. Eu não estava certa de que era errado, até por amar meu pai e ver nele um exemplo. Assim, fui me envolvendo com alguns garotos e até adultos, nenhum deles cristão. Eu queria namorar; eles, ficar – mas na minha mente era namoro. O último rapaz, já na época da faculdade em outra cidade, era espírita. Eu estava encantada com ele e então tive de tomar uma decisão radical: se ficasse com ele, ir à igreja não fazia mais sentido. Além disso, ele não queria mais apenas beijos. Não foi fácil, mas escolhi Deus. Percebi que não era nada sem Ele. Depois, descobri que o cara me enganava. Graças a Deus, não cometi o maior erro da minha vida! Aliás, a maioria dessas histórias eram “roubadas” – sem saber, fiquei até com um garoto que tinha namorada.
Quando eu realmente entreguei minha vida a Cristo, pedi perdão a Deus e decidi que não ficaria mais. Finalmente eu tinha entendido que isso é uma forma de usar o outro. Também estava convencida de que queria namorar apenas com cristãos. Deus foi muito bondoso comigo. Numa noite, eu estava chorando e questionando Deus se havia mesmo uma pessoa separada pra mim. Ele respondeu que sim, mas o cara ainda tinha de aprender muita coisa. Ou seja, eu tinha de continuar esperando. Pouco tempo depois, comecei a namorar um rapaz da igreja e até planejamos nosso casamento. Mas o relacionamento era complicado, mesmo ele sendo cristão. Nos desentendemos de vez quando voltei à minha cidade natal e entendi que Deus queria que eu estudasse Teologia. Ele disse que eu deveria guardar dinheiro para o nosso casamento. Novamente, tive de optar por obedecer a Deus. Mais uma vez, não foi fácil.

O cara certo
Quando estava no segundo ano do Seminário, dois maus exemplos de maridos fizeram com que eu desistisse de casar. Não acreditava mais nos homens. Até me desfiz de alguns itens do enxoval que tinha comprado. Disse a Deus que aceitaria se ele quisesse que eu ficasse solteira. E foi assim, sem expectativas, que eu conheci o Cléber. Ele era recém-convertido e logo ficamos amigos. Ele fazia várias perguntas e passávamos muito tempo juntos. Então, descobri que ele estava apaixonado – por mim! Algo totalmente inesperado, até porque eu tinha pedido a Deus um marido maduro espiritualmente e mais velho que eu. Ele não “fechava” com o pedido. Mas, depois lembrei, combinava com o que Deus tinha dito anos antes: alguém que precisava aprender! Sim, porque quando Deus disse isso ele nem cristão era!
Decidimos orar e, 15 dias depois, Deus me deu paz para responder “sim”. 15 meses depois nós casamos. Ele também fez Teologia e agora trabalhamos juntos numa igreja. Temos temperamentos diferentes, mas nos completamos. Eu, que não queria casar com um pastor, sou esposa de um. Não tenho palavras para descrever o quanto valeu a pena! Somos muito felizes juntos. Além disso, a certeza de que Deus dirigiu tudo nos dá muita segurança. Também podemos confiar que um não trairá o outro, porque nosso compromisso em primeiro lugar é com Deus. Hoje, só nos arrependemos dos relacionamentos errados antes de nos conhecermos. Infelizmente, não podemos apagar as lembranças. Mas até nisso Deus é bom: os “caras errados” fizeram com que eu valorizasse o “certo”. O Cléber não é apenas meu marido, é meu melhor amigo e companheiro na vida e no ministério.
Vale a pena esperar? Se vale! Esperar que Deus mostre a pessoa certa – e não vir a Ele pedindo para confirmar uma escolha sua. Além disso, vale a pena ter um relacionamento baseado nos valores cristãos. Não precisamos ter medo da escolha de Deus para nós. Eu mesma nunca teria escolhido alguém melhor.

Esta é a minha história. Deixe Deus escrever a sua!

Vanessa Tiede Weiler Ribas


MyJob: Professora de Matemática

Já é normal alguém me perguntar sobre minha profissão e quando falo que sou professora, já me olha com um olhar de pena, e quando digo que é de matemática fica pior ainda. Mas é assim que se olha quem está ajudando a sociedade? Não deveríamos olhar com orgulho e valorização.

Desde criança sempre quis ser professora, e quando cresci gostava muito de matemática, e juntei os dois e assim que conclui o ensino médio comecei a graduação em Licenciatura em Matemática (Licenciatura é a habilitação para trabalhar em sala de aula).
Não sou professora por falta de opção, ou por que não sei o que fazer, sou professora por que eu realmente sinto que é isso que Deus quer pra mim.
O dia a dia em uma sala de aula realmente não é fácil, com certeza é um trabalho desgastante e cansativo, o que muitas vezes nos desanima, pois trabalhar com pessoas não é algo fácil e quando se trata de adolescente, menos ainda.             
Mas tem os momentos que me deixam muito grata a Deus, o que me faz ter a certeza de que é o que Deus quer pra mim agora, pois sinto que estou servindo a Ele. Como quando posso ajudar o aluno com carência de amor familiar, quando ao invés de alunos tenho amigos, quando nas minhas atitudes do dia a dia consigo mostrar que eu tenho Jesus em meu coração.
Gosto muito de uma frase de Paulo Freire que diz “Quem ensina aprende ao ensinar e quem aprende ensina ao aprender” eu com certeza aprendo muito, a ter paciência, amar o meu próximo, a ensinar, e muito mais.
Então, o que eu quero muito hoje, é que a sociedade e governos se conscientizem de que professor é uma profissão muito importante e de grande valor para a sociedade, não para se ter dó, mas sim orgulho e ver que é algo que Deus pode usar para cuidar de seus filhos.
Abração,
Lucinéia Honnef
Florianópolis-SC

Cupcakes de chocolate da Dáphini

Ingredientes:
• 2 ovos
• 1 xícara de açúcar
• ¾ da xícara de óleo (mais ou menos na metade)
• 1 xícara de chocolate em pó
• 2 xícaras de farinha de trigo
• 1 xícara de água quente
• 1 colher de sopa de fermento em pó

Modo de preparo:
Pré-aqueça o forno a 180ºC. Forre uma forma para muffins com forminhas de papel ou use formas de empadas também forradas. Em uma tigela grande, bata os ovos juntamente com o açúcar. Então, acrescente a o chocolate em pó e o óleo, bata até fica homogêneo. Acrescente as xícaras de trigo intercalando as xícaras com a xícara de água quente. Por último, acrescente o fermento em pó. Bata a massa até ficar homogênea. Encha ¾ das forminhas com a massa. Deixe assar por cerca de 20 minutos.
Cobertura:
A cobertura é de sua escolha, brigadeiro, cream cheese, chantilly.
Uma sugestão é a cobertura de “brigadeiro rosa” que fica uma delícia com a massa de chocolate.
Ingredientes da cobertura:
• 1 lata de leite condensado
• 4 colheres de sopa de Nesquik
• Meia colher de chá de margarina
Modo de preparo da cobertura:
A preparação é idêntica ao do brigadeiro. Em fogo baixo, derreta a margarina na panela. Acrescente a lata de leite condensado, e em seguida o Nesquik. Mexa tudo em fogo baixo. O segredo é não deixar muito pouco no fogo e nem por muito tempo. Existe o tempo certo. Quando o brigadeiro começa a “borbulhar”, você raspa a colher no fundo da panela. Se você conseguir ver o fundo da panela e o lugar aonde você raspou a colher for “fechando” devagar é sinal de que o brigadeiro está pronto.
A cobertura não pode ser grudenta e nem pode escorrer pelo cupcake. E então, com a ajuda de uma colher ou uma concha pequena você derrama o brigadeiro rosa em cima do cupcake. E prontinho, seu cupcake está super pronto!
A receita é facílima e é super simples. Sem segredos.

Daphini Lamb
Curitiba-PR

Fémeninas, vale a pena!

Já escrevi algumas páginas sobre a minha vida, como se fosse um testemunho. Quando tive a ideia de escrever foi muito empolgante, quando comecei a escrever vieram à tona muitos sentimentos, saudade, arrependimento, tristeza, alegria, eu ia escrevendo e por vezes parava pra lembrar das situações, algumas depois de lembrar dá vontade de viver outra vez e outras nem tanto.

Eu nunca consegui terminar de fato o que eu queria escrever, sei lá me vinha na cabeça, “nossa como eu pude fazer isso, falar aquilo e tal”, e ai começava a apagar o que eu não gostaria de ter feito, aquilo que eu não gostaria de ter passado, deixava só as coisas boas até que eu dia fui reler aquele pouco que eu tinha escrito e foi ali que Deus falou comigo, lendo entendi que era besteira eu escrever só as coisas boas, afinal hoje a pessoa que eu sou, a mulher que Deus forjou, Ele forjou através de todas as minhas experiências e em todas, absolutamente em todas as situações, hoje eu vejo o cuidado de Deus. 

Depois que a gente descobre o amor de Deus, prova da fidelidade dEle mesmo em meio a nossa infidelidade, aí descobrimos a graça e a misericórdia, é impossível ficar longe e não querer estar com Ele. Viver é assim, tem coisas boas e ruins, evite as ruins, cuide para não cair, e faça valer a pena todo o amor de Cristo por nós, eu ainda quero viver muito e independente das situações eu sempre vou crer e confiar que Deus está comigo e no controle! 

Então Fémeninas! Nunca desista daquilo que vocês crêem, viver com Deus e estar com Ele vale muitooooo a pena!

Pam Wincke