Roupas requerem atenção!

Reading Time: 2 minutes

É muito bacana andar na moda – comprar roupas é uma delícia – nenhuma mulher resiste – às vezes até saímos do orçamento, porque aquela roupa na vitrine é irresistível… E as meninas podem e devem abusar dos modelos mais modernos – enquanto não têm um bebê nos braços para carregar, dá para se enfeitar, usar colares e brincos bem grandões! 

Há um lado, entretanto, que precisa de atenção, se seu corpo é o “templo do Espírito” – e certos modelos de roupa, geralmente exibidos nas novelas, podem mostrar partes do seu corpo de forma indevida. 

O inimigo de nossas almas está de olho, procurando cada brecha para destruir sua vida e, se possível, levar muitas outras pessoas para o buraco(dele). Algumas partes do nosso corpo são “íntimas” – significa que não são de domínio público – não podem ser expostas a qualquer olho, mesmo que sejam lindas! 

Sendo uma menina que pensa num futuro feliz “a dois”, você certamente deseja reservar sua beleza íntima para o eleito do seu coração, não é? Mostrar o corpo nu, muita gente, de cabeça vazia, mostra – tem quem gosta de ver – até pagam. Mas são pessoas com futuro incerto, vidas sem sentido, sem alegria verdadeira no coração. 

Você, menina salva e resgatada com o precioso sangue de Jesus, não faz parte desse universo – você pode voar mais alto. Sua beleza pode e deve ser admirada – pelas pessoas certas – aquelas que vão amá-la e respeitá-la na sua integridade, principalmente pelo seu cérebro e seu compromisso com Deus – são o seu bem mais durável.       
Abraços, 
Vovó Descolada

               

Macarrão cremoso da Joice!

Reading Time: 2 minutes


Estão chegando os dias frios, dias perfeitos pra investir em comida boa!
“Deu uma esfriada no clima, teve feriado e amigos por perto: hora certa pra testar essa receita nova que aprendi: 
MACARRÃO DE FORNO CREMOSO
Foi SUPEER aprovado! 
Fácil de fazer, rápido e rende muuitooooo! Dá pra umas 7 pessoas!”


Segue abaixo a receita:
Ingredientes

400 gr de mussarela cortada em cubos pequenos
400 gr de presunto picado
250 ml de requeijão cremoso
200 gr de azeitonas fatiadas
1 lata de milho e ervilha
fio de azeite
alho
1 cebola grande picada
2 litros de água
1 lata média de extrato de tomate
sal e pimenta quebrada
1 ramo de manjericão fresco (eu usei salsa)
500 gr de macarrão Grano Duro
200 gr de mussarela ralado grosso

Modo de Preparo:
Numa tigela, misture o queijo, o presunto, as azeitonas e o requeijão.
Numa panela com um fio de azeite, frite o alho e a cebola, acrescente a água, sal e pimenta, extrato de tomate e manjericão. Deixe ferver por 10 minutos.
Em uma assadeira grande, coloque o macarrão cru, por cima a mistura de queijo, presunto, azeitonas e requeijão, despeje o molho de tomate até quase cobrir o macarrão. Cubra com papel alumínio e leve ao forno por 40 minutos. Retire o papel alumínio, polvilhe queijo mussarela ralado grosso, deixe no forno até dourar.
Sirva em seguida!
Bom apetite!                                    
Joice Regina Waldow Waier
Santa Rosa – RS

My Job: Engenheira Civil

Reading Time: 3 minutes
Ola, FéMeninas!

Meu nome é Rebecca Pillar. Sou engenheira civil formada há 3 anos e quero deixar para vocês uma breve reflexão sobre minha profissão. Quero mostrar a minha visão sobre o que é necessário ao profissional da minha área, assim como relatar algumas das várias possibilidades que, por meio desta profissão, também é possível ser uma missionária de Nosso Senhor Jesus Cristo.
A arte da engenharia civil é tão antiga quanto à humanidade, digamos que estas cresceram juntas. O engenheiro civil e a sociedade estão diretamente ligados, sendo inimaginável o ambiente como conhecemos sem a existência desta profissão.
 A engenharia veio auxiliar as respostas dos anseios humanos quanto a proteção física e a sua forma de viver, entre outros. A própria Bíblia em Gênesis 4:17 mostra a seguinte frase “E conheceu Caim a sua mulher, e ela concebeu, e deu à luz a Enoque; e ele edificou uma cidade […]”. Ou seja, para Caim edificar uma cidade, com certeza ele tinha que ter noção de engenharia, a qual provavelmente foi ensinada por seu pai, Adão, que nada mais é que o primeiro homem. Portanto, observamos a presença desta profissão desde o início, com este conhecimento que Deus presenteou o homem.
Durante a Graduação, percebi que um estudante que almeja esta profissão necessita gostar de disciplinas como Matemática, Física, ser interessado em desenhos, edificações e, principalmente, não ter a necessidade de oito horas de sono por dia (brincadeirinha).  Todavia a dedicação é realmente completa. Caso você queira ser um bom aluno, a dedicação é um dos requisitos para um excelente profissional.
No curso, o acadêmico receberá um leque bem diversificado de disciplinas, o que é muito bom, pois acarretará em um profissional com diversas possibilidades de atuação. Todas as disciplinas, desde o início do Curso de Engenharia Civil são de grande importância. As disciplinas iniciais auxiliam e muito na base acadêmica, mesmo aqueles cálculos que muitas vezes parecem não servirem para nada, sim, são necessários, pois fazem parte da formação, da concepção da lógica matemática necessária ao profissional. Assim como as disciplinas da área de humanas, as quais, confesso, poderiam e necessitariam de mais atenção da área acadêmica, possuem grande relevância, pois, nossas obras serão para seres humanos e não para objetos, afinal, realizaremos sonhos ou os destruiremos.
Após a formação acadêmica, o profissional não pode parar, achando que já estudou tudo que precisa. Ele necessita estar em constante atualização, já que o mundo diariamente sofre transformações, necessitando assim um profissional proativo.
Assim sendo, deixo algumas características necessárias ao profissional de engenharia civil: boa base científica, noção administrativa e econômica, capacidade da comunicação, trabalhar em benefício de todos, preocupação humana, social e ambiental, manter um currículo harmonizado com o processo de desenvolvimento, ser empreendedor.
Um engenheiro civil pode agir em diversas situações, desde as mais comumente pensadas (por exemplo, edificações) assim como no gerenciamento de empresas, como formadores de opinião, na parte acadêmica e/ou em pesquisas, em funções específicas da área ambiental, em projetos ou em vendas e etc. Ou seja, é um profissional de extrema relevância para a sociedade como um todo, podendo ser também, além do descrito acima, um canal de fluir do Senhor Jesus, por meio de sua ética profissional: não aplicando materiais de qualidade inferior à obra para superfaturar a mesma, procurando o benefício próprio; não barateando um projeto pura e simplesmente para tirar o cliente de outro colega; não ensinando ou dando conselhos errados a outro colega apenas para ver esta outra pessoa errando; não “vendendo” sua assinatura para aprovação de qualquer projeto sem ao menos ter se dado ao trabalho de ir visitar a obra pretendida, etc.
Pode ser utilizado por Cristo na parte ambiental, onde procurará utilizar o meio ambiente da forma mais correta possível, responsabilizando-se na prática pelas consequências de seus atos, procurando ações mitigadoras.
Ele pode sim, evangelizar as pessoas em sua volta através de seu testemunho de vida e de suas Palavras, procurando sempre base Bíblica para o que for falado ou realizado, sendo missionário de Cristo, seguindo o que diz em 1 Coríntios 10:31:
“Portanto, quer comais quer bebais, ou façais outra qualquer coisa, fazei tudo para glória de Deus”.
Espero ter dado a vocês uma noção básica dessa profissão e de como é possível louvar e servir a Deus por meio dela.
Que Deus os abençoe tremendamente.
Abraços,

Rebecca Pillar
Joinville-SC


Sua vida organizada #4

Reading Time: 2 minutes
Meninas, hoje o post das dicas sobre organização vem com uma parte da oficina que teve lá no Fémenina. Quem participou já conseguiu colocar em prática? Comentem o post aqui ♥

Review – OFICINA DE ORGANIZAÇÃO (parte 1)

Para as desorganizadas de plantão, vale a pena ler o texto abaixo e aprender sobre a diferença que existe entre ARRUMAÇÃO e ORGANIZAÇÃO. Inspirem-se, meninas!  
Organizar a vida é um hábito. O processo de se organizar é como a reeducação alimentar: não adianta fazer dieta por um tempo e voltar a comer um monte de besteiras depois.
Não é feita do dia para a noite. Acontece aos poucos, um pouquinho cada dia.
Organizar é arrumar? Não. Arrumar é tirar um objeto da frente. É pegar o sapato que está na entrada e jogar dentro do armário, cheio de outros pares bagunçados. Você fecha o armário e o ambiente está arrumado. Arrumar é fácil, mas não resolve o problema.
Organizar é buscar soluções. É planejar com antecedência. Reconhecer o problema e solucioná-lo.
Ex: Se todo mundo deixa a chave em cima do rack e o porta-chaves fica vazio, talvez seja melhor colocar um cestinho ali para acomodar os chaveiros. Ou então, perceber que se pode fazer muito antes de dormir para ganhar preciosos minutos pela manhã. Arrumar é o primeiro passo para deixar a casa em ordem, mas não pode ficar só nisso.

clique para ampliar

Na luta contra o TCC

Reading Time: 3 minutes
“SE VOCÊ NÃO PODE CONTRA SEU INIMIGO, JUNTE-SE A ELE” – diz um famoso ditado popular.

Quando se trata de TCC, acredito que isso pode funcionar mesmo, afinal não posso fugir do meu inimigo, não gosto dele e, também, não quero vencê-lo. Então, o que posso fazer? Respondo: posso torná-lo meu aliado.

Você vai entender como farei isso.

Vamos à luta?!

Chegou a hora de fazer o meu Trabalho de Conclusão de Curso, o tão temido TCC. Que stress!
Claro, stress misturado com alegria, porque é sinal de que estou terminando minha graduação. Sou acadêmica do curso de Educação Física – Licenciatura. Teoricamente estou no 9º semestre, mas já estou 10 semestres no curso, não consegui acompanhar meu currículo por falta de oferta de componentes. Muito ruim isso!
Então, sobre o TCC: é individual e temos que fazer uma pesquisa. O processo é dividido em duas etapas ou dois semestres. No primeiro, construímos o Projeto de Pesquisa e, no segundo, desenvolvemos a Pesquisa. Estou no início de tudo e muito enjoada já! 
A pior parte é escolher o tema, quer dizer, a pior parte é quando se apresenta o tema escolhido ao professor. Você escolhe um tema e está super empolgada, imagina todo TCC pronto e ele vai dar muito certo, vai ficar ótimo porque você gosta do tema, do que ele vai abordar e de com você vai trabalhar com ele. Aí os professores (no meu caso o professor de Projeto de Pesquisa e uma professora que quero que seja minha orientadora no desenvolvimento do TCC) dão mil críticas sobre uma palavra, sobre a ênfase,… e o pior, dão sugestões!!!
Quer dizer, primeiro nos falam que devemos escolher um tema, que nos instiga a pesquisar, um assunto pelo qual estamos apaixonados (sério, meu professor disse que devemos estar apaixonados pelo tema! Hahaha) e que, portanto, é uma escolha muito pessoal e depois faz sugestões, tipo “Mas por quê você não faz assim…” Mas aí é do ponto de vista dele, que é diferente do meu…

Que desânimo. Aconteceu assim comigo.

Mas, espera! Eu pedi ajuda pra Deus na escolha do tema, será que estas “opiniões” não vem de Deus?

Sim! Vem de Deus!

Eu entreguei pra Deus e ele está agindo através daqueles capacitados a me ajudar, os professores. Não que conversar com outras pessoas sobre o TCC não seja importante, mas eles não conhecem tão bem sua profissão então não é a mesma coisa. Para seu TCC evoluir é preciso ajuda de profissionais competentes. E, pensando assim, eu me acalmei. Não estou “apaixonada” por meu tema, mas acho que posso fazer um bom trabalho e transmitir uma mensagem de Deus às pessoas que participarão da construção do meu TCC e àquelas que o lerem.
Isso mesmo, quero que meu TCC seja meio para transmitir verdades bíblicas. Talvez você esteja pensando que Deus não tem nada a ver com isso, mas tem sim. Se devemos ter Deus como Senhor de nossas vidas, no controle de todas as áreas de nossa vida, de todas as coisas que fazemos, logo deverá estar no controle do TCC. E isso é muito bom, afinal Ele é O CARA mais inteligente de todos!
Quando pedi para uma menina de nove anos secar a louça ela me disse “Não gosto de secar a louça, por que tenho que fazer o que não gosto?” Eu respondi a ela que isso é normal, todos os dias temos que fazer coisas que não gostamos mas que devemos fazer, e que podemos utilizar essas coisas ruins de se fazer para demonstrar obediência a Deus, isso alegra o Seu coração.
Depois dessa conversa com ela, lembrei do meu TCC (na verdade ele não sai dos meus pensamentos já faz um tempo) e relacionei com meu tema. Eu não gosto do meu tema, mas posso usá-lo para demonstrar obediência a Deus e deixá-Lo agir por meio dessa minha atitude de obediência. Isso não quer dizer que será fácil ou bom de se fazer, secar a louça não é bom, mas Deus está no controle e eu não vou desistir dessa luta.
Mais importante do que ter um conhecimento, é a forma como o utilizamos. Como meninas cristãs, não podemos perder as oportunidades de falar da Palavra de Deus, utilizando nossos conhecimentos de diversas maneiras. O que você tiver que fazer não faça só por fazer, veja como uma oportunidade de servir a Deus e de cumprir a missão para qual você foi feita.
Meninas, minha luta está só no começo! Sei que vai ser um ano difícil, mas de muito aprendizado, que espero poder compartilhar com vocês!
Abraços,
Karina Scheibner
 Tuparandi – RS


Elegância à mesa

Reading Time: 2 minutes
Nestes tempos modernos e muito rápidos, a gente gosta de comer informalmente, geralmente nas praças de alimentação dos shoppings e lanchonetes – é muito melhor e mais barato. Concordo plenamente – também faço isso.  

Por acaso, estando num local assim, dia destes, observei uma menina “atacando” um enorme sanduba, com a pressa evidente em cada gesto – parece que queria fazer mil coisas a cada momento.  Mas estava muito sem postura – quase debruçada sobre o prato, engolindo o sanduíche em grandes bocadas, sem nenhuma graça ou feminilidade. Talvez tenha sido só daquela vez – talvez ela estivesse mesmo com muita pressa. 

Mas fiquei a pensar que, nesses pequenos gestos, a menina mostra seus atributos, seu jeitinho feminino de ser linda e charmosa. Os meninos estão observando – e gostam das meninas mais femininas, mais jeitosas. Não querem passar a vida fazendo refeições ao lado de um “motorista de caminhão” (com o devido respeito aos profissionais do ramo – alguns têm bons modos à mesa). 

A dica é comer devagar, até para saciar a fome lentamente – o estômago vai se satisfazer com menos comida. Quando estiver mastigando, deixe o talher apoiado no prato e “nuuuunca” fale com a boca cheia – é feio demais. É bom lembrar que nossos hábitos revelam muito a nosso respeito – devorar a comida, por exemplo, é sinal de ansiedade – geralmente, afasta as melhores companhias.   

        
Com carinho,
Vovó Descolada
                                                                                                                                          

Waffle de forno da Liandra

Reading Time: 1 minute


Ingredientes:
– 3 ovos
– 1 ½ xícara (chá) de leite
– 2 xícaras (chá) de farinha de trigo
– 1 xícara (chá) de maisena
– 1 colher (sopa) rasa de fermento em pó
– 1 colher (sopa) rasa de açúcar
– 1 colher (sopa) rasa de sal
– ½ xícara (chá) de óleo
Preparo:
Bata todos os ingredientes no liquidificador, depois despeje em um recipiente. Adicione queijo, presunto e/ou salame em cubinhos. Você pode adicionar vários outros tipos de temperos (orégano, salsa,etc…) tudo a seu gosto. Misture, e despeje em uma forma.
Leve ao forno já aquecido por 15 minutos à 180º (leva em torno de 40 minutos).
É bom comer quente por causa do queijo que fica derretido.
Bom apetite e espero que gostem! Beijos,

Liandra Trein
Florianópolis – SC

Sua vida organizada #3

Reading Time: 1 minute
Oi meninas, aqui vão mais algumas dicas para as desorganizadas de plantão.
Para aumentar a imagem, é só clicar em cima, ok?
Beijão!
clique para aumentar

Ovos nevados da Marisa

Reading Time: 1 minute
Esta é uma receita de sobremesa muito fácil e gostosa, que aprendi com minha sogra. É a preferida da galera aqui de casa!
Você vai precisar de:
4 ovos (claras e gemas separadas)
½ litro de leite
1 caixa de leite condensado
1 colher (sopa) de baunilha
2 colheres (sopa) de amido de milho
8 colheres (sopa) açúcar refinado
1 pitada de sal
Mãos a obra:
Coloque água para ferver em uma panela e enquanto isso bata as claras em neve com a pitada de sal e o açúcar refinado (se não tiver, pode bater o açúcar cristal no liquidificador). Quando a água ferver, desligue a chama e coloque as claras batidas bem firmes, sobre a água, de colherada em colherada (elas irão boiar). Tampe a panela e não abra antes de 40 minutos.
A parte coloque em uma panela as gemas peneiradas, o leite, o leite condensado, o amido de milho e a baunilha, e deixe ferver mexendo sempre até engrossar.
Após os 40 minutos, abra a panela com as claras e retire-as com uma espumadeira e coloque em uma tigela funda. Derrame o creme de gemas por cima das claras. Leve a geladeira e sirva gelado.
Uma delícia!


Marisa Müller
Carazinho-RS