Prosseguir

Texto Bíblico:

Meus irmãos, considerem motivo de grande alegria o fato de passarem por diversas provações, pois vocês sabem que a prova da sua fé produz perseverança. E a perseverança deve ter ação completa, a fim de que vocês sejam maduros e íntegros, sem que falte a vocês coisa alguma. Se algum de vocês tem falta de sabedoria, peça-a a Deus, que a todos dá livremente, de boa vontade; e lhe será concedida. Tiago 1:2-5

Tiago, um deficiente visual me surpreendia no Hospital da PUC. Sempre o via de jaleco andando pelos corredores com seu Bastão de Hoover. Certo dia tive a oportunidade de conversar com ele e saber que era fisioterapeuta e atendia em diversos lugares, além dali. Me contou que sua deficiência se deu em um acidente de carro com um cachorro e também como já passou por cada situação ao tentarem lhe ajudar a chegar no destino. Em sua conversa carregava um ótimo humor, fazendo graça de tudo e com a esperança de que um dia, podendo ser até quando ele tiver 95 anos, ele possa voltar a ver. Nossa conversa terminou no momento que seu telefone disse as horas e ele precisava ir para cumprir seu horário.Leia mais…

Dor

Texto Bíblico: Mas aos que sofrem ele os livra em meio ao sofrimento; em sua aflição ele lhes fala. Jó 36:15

O problema da dor e do sofrimento sempre foi um grande questionamento para mim. Tudo começou na adolescência: eu, muito questionadora como sou, me perguntava porque Deus permitia que a dor fosse tão presente na vida de algumas pessoas e não tão presente na vida de outras. Na busca por entender melhor as motivações de Deus, li vários artigos e livros sobre o assunto; algumas perguntas foram, se não completa, pelo menos satisfatoriamente respondidas, outras não. Mas eu entendi que agora não nos compete entender o quadro todo. E minha ótica mudou de foco, eu passei a refletir sobre como Deus age na dor e no sofrimento.Leia mais…

CANTE

Salmo 96. 1-13

Dias atrás compartilhei no Facebook um vídeo que se tornou viral (não por minha causa claro….rs): Uma menininha apresentando na igreja com outras crianças a música “Old Church Choir” do músico Zach Williams (Sim…pode crêr que estou ouvindo ela neste momento…rs). Assisti muitas e muitas vezes esse videozinho, não somente pela atitude da menininha em cantar com toda a empolgação a música o tempo todo, mas na letra da música que é uma grande verdade.Leia mais…

Espelho

Texto bíblico para ler: Tiago 4. 11-12.

“Irmãos, não falem mal uns dos outros. Quem fala contra o seu irmão ou julga o seu irmão, fala contra a Lei e a julga. Quando você julga a Lei, não a está cumprindo, mas está se colocando como juiz. Há apenas um Legislador e Juiz, aquele que pode salvar e destruir. Mas quem é você para julgar o seu próximo?” (Tg 4.11-12)

Espelho, espelho meu, existe alguém no mundo melhor do que eu? Não arrisco a versão mais conhecida desse diálogo (mais bonita do que eu?) porque no mundo real muitas mulheres têm uma autoestima tão baixa que se perguntassem isso ao seu espelho, responderiam elas mesmas que mais bonitas são todas as demais. Encontrando várias comprovações, de imediato, para validar a afirmativa apenas olhando no espelho.Leia mais…

Correr…

Leia o texto bíblico: João 4. 6-30

… e ela deixou seu jarro e correu.

Somos tomadas por desejos, todas nós. Temos algo que precisa ser saciado, uma sede legítima, seja por algo concreto ou por sentimentos. A mulher que conhecemos como “Samaritana” (João 4) era como nós. Ela tinha sede. Estava indo ao poço aquele dia. No caminho, esperava chegar logo ao destino para saciar sua sede, pois fazia um calor escaldante. Mas, ela trazia consigo mais que um corpo sedento por água. O jarro vazio era leve comparado ao peso de sua culpa e vergonha, afinal, ela já havia bebido dos “poços ilícitos” do romance e do sexo e havia ficado marcada.

Quem a olhava via uma mulher suja, sem recato, sem moral, sem conserto. Então, a vergonha lhe deixou sozinha ao sol do meio-dia. Vagando em seus pensamentos, talvez pensasse no que havia de errado com ela, pois, apesar de estar em um novo relacionamento, não se sentia completa, continuava com a alma sedenta pedindo por mais amor, e mais, para sanar também a dor. Elogios, carícias, presentes serviam como pequenos goles, como gotas, mas ela precisava de mais, de um amor que aquele novo marido não poderia lhe dar. O poço dele também já estava secando, e no fundo havia apenas lodo. Seria ela mais uma vez abandonada? Talvez, já estivesse fantasiando estar bebendo de outro “poço”. Ou, lhe parecia a única saída abandonar tudo à procura de um novo “poço”. Leia mais…

Não desperdice seu sofrimento. (Achados na Internet)

“Bendito seja o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, Pai das misericórdias e Deus de toda consolação, que nos consola em todas as nossas tribulações, para que, com a consolação que recebemos de Deus, possamos consolar os que estão passando por tribulações.” (2 Coríntios 1:3-4)

Adversidades pessoais e sofrimento nos dão uma nova visão de compaixão por aqueles que também sofrem. Alguém que já sofreu pode ministrar com grande compaixão a outra pessoa que  passa pelo mesmo tipo de adversidade.

Acredito que a pessoa mais efetiva que pode apoiar alguém diagnosticado com câncer é um sobrevivente da doença, porque pode dizer: “Sei o que você está passando. Sei como é ouvir a notícia do diagnóstico. Deixe-me dizer o que eu fiz para passar por isso”.

Leia mais…

Minha história de amor- Patrick e Manuela Allebrandt

A nossa história de amor, assim como muitas histórias dos jovens da convenção pioneira, começou no ABP (Acampamento Batista Pioneiro).

Como todo ano, em 2013 estava eu em mais um Acamzeca (acampamento para adolescentes da Jumap), mas nesse ano eu estava diferente. Tinham acontecido muitas mudanças, principalmente na vida espiritual, eu havia decidido que meu foco estava totalmente em Deus, que eu iria para o acampamento, mas que eu não queria fazer nenhuma amizade, que eu aproveitaria o acampamento para aprofundar e crescer no relacionamento com Deus. E também, eu recém tinha começado a faculdade de direito, tinha decidido que 2013 seria um ano dedicação exclusiva a Deus e aos estudos.

Eis que então, o Patrick surge… ele já era conhecido da Eve/Veve (uma das minhas melhores amigas) então, por mais que eu não quisesse, acabamos nos conhecendo por intermédio dela, e tomamos alguns tererês juntos, porém, sem trocar nenhuma palavra.

Voltando do Acamzeca o Patrick me adicionou no facebook e veio querer puxar assunto, mandou vários “Oi tudo bem 😊?” e eu pensava “nossa que menino chato, não vou nem dar conversa, senão ele vai ficar no meu pé”. Eu já estava pensando que ele estava com segundas intenções (julgamento precipitado e errado) e era “mega” mal educada, visualizava e não respondia…Leia mais…

Além do que os olhos podem ver: Batalha Espiritual

Muitas pessoas vivem como se não existisse nada além do que os olhos podem ver e as mãos podem tocar. Acreditam apenas no que é físico negando, inclusive, a existência de um Ser Divino. Porém, tem também aquelas pessoas que acreditam em Deus, muitas até afirmam ser cristãs, mas que ignoram a realidade do mundo espiritual. A grande maioria nem pensa nisso mesmo, entretanto, alguns preferem fingir que não existe… talvez por medo, talvez para não terem que encarar as coisas que estão erradas em suas vidas…

Precisamos estar atentas para a existência de Deus, mas também para a existência de demônios e do príncipe deles, Satanás. Ignorar que há o mundo espiritual é uma forma de estar suscetível às ciladas do Diabo, pois a Bíblia fala que ele anda ao nosso redor rugindo como um leão, a espera de quem possa devorar (1 Pe 5:8); além disso, ele vem para roubar, matar e destruir (Jo 10:10). Essa é a Palavra de Deus! Parece que diante das muitas igrejas que tem falado mais do Diabo do que de Deus, chegando a fazer entrevistas com demônios, nós, batistas, fomos para o outro extremo, quase que esquecendo que temos de estar vigilantes.Leia mais…

RELACIONAMENTOS SÃO COMO COMIDA

Espero que você, cara leitora, possa entender minha analogia sem nenhuma maldade. Mas pensando seriamente com meus botões me dei conta que relacionamentos são como comida. Perigosos e essenciais, precisamos de prudência para fazer a melhor escolha. Por mais que a pessoa seja alguém que come de tudo, não é sempre que se quer comer qualquer coisa. E isso depende de um fator muito importante que chamamos de “saciedade”.

Quanto mais saciados, melhor descobrimos o poder de escolher bem o que e quando comer. Embora sinta o desejo incrível de comer um bolo de cenoura coberto de chocolate, quando estou saciada da fome esse bolo não passa de um desejo, um aperitivo, que posso comer naquele momento apreciando cada detalhe do sabor, ou simplesmente conseguirei imaginá-lo sendo consumido uma outra hora, sem maiores problemas. Por outro lado, quando estamos famintas aceitamos qualquer coisa comestível, não importa o valor nutricional, se é que há. As vezes nem olhamos o prazo de validade ou informações nutricionais, se é cancerígeno ou está cheio de bizarras manipulações até chegar à sua boca.Leia mais…

“Não vou me posicionar” ?

Sempre que surgem assuntos polêmicos existem três tipos de pessoas: as que concordam, as que discordam e um grande número que diz que “não irá se posicionar”. Vivemos em um mundo onde a liberdade de expressão está maior do que nunca e as pessoas têm “direito” de não se posicionar. O grande problema é que esquecem que “não se posicionar” já é “tomar uma posição”.

Dias atrás aconteceu outro fato polêmico envolvendo a nossa fé a defesa dela. Confesso que fiquei “de cara” com o teor da tal exposição e muito ofendida por se tratar de um ataque total à minha fé. Muitas pessoas se posicionaram, brigaram, xingaram, discordaram, concordaram, mas mesmo em meio do chamado “povo de fé evangélico” existiram aqueles que simplesmente “não se posicionaram”, como se não fosse contra a sua fé, como se não fosse consigo, como se o nome de Jesus não tivesse sido difamado, simplesmente pelo fato de poder permanecer confortável em seu sofá apenas observando e “não se posicionando”. O problema não é somente o acontecimento em si, e quando não nos posicionamos na nossa sala de aula quando repudiam o nome de Cristo? E quando não nos posicionamos quando um colega sofre bullying ou outro ato de injustiça? Quando a injustiça bate na nossa porta e abrimos a porta simplesmente por “não querer me posicionar”.Leia mais…