O impressionante sacrifício de Jesus

Reading Time: 2 minutes

A tendência do homem é desviar das dificuldades. Procuramos sempre pelo caminho mais tranquilo, aquele em que as chances de sucesso é maior. Procuramos desviar de possíveis problemas e de qualquer tipo de dor e sofrimento que estes possam nos oferecer.

Talvez, essa visão humana de desviar de sofrimentos, dificulte nossa compreensão do porquê Jesus entregou sua vida por nós, do porquê Ele escolheu morrer por nós. (“Por isso é que meu Pai me ama, porque eu dou a minha vida para retomá-la. Ninguém a tira de mim, mas eu a dou por minha espontânea vontade. Tenho autoridade para dá-la e para retomá-la. Esta ordem recebi de meu Pai.” João 10.17-18)

Jesus entregou-se em favor de muitos, para que pudessem reconciliar-se com o Pai e desfrutar da vida em abundância que só Ele pode oferecer.

Foi humilhado, açoitado, zombado, mesmo sem pecado algum. (“Mas Ele foi transpassado por causa das nossas transgressões, foi esmagado por causa de nossas iniquidades; o castigo que nos trouxe paz estava sobre Ele, e pelas suas feridas fomos curados.” Isaías 53:5)

Ele não hesitou em entregar sua vida.

Como compreender isso? O Filho do Deus vivo, que escolheu se despir de toda sua glória nos céus e fazer-se carne, para então morrer em nosso lugar? Como entender tamanho amor?

Jesus sempre soube o que Lhe esperava mais adiante. Desde o início de sua caminhada com os discípulos Ele já os preparava para tudo que estava prestes a acontecer. (“E disse: É necessário que o Filho do homem sofra muitas coisas e seja rejeitado pelos líderes religiosos, pelos chefes dos sacerdotes e pelos mestres da lei, seja morto e ressuscite ao terceiro dia.” Lucas 9:22; Mateus 16:21). Difícil compreender, não? Ele sempre soube toda a dor que lhe esperava, toda a humilhação que teria de passar, mas isso não o fez hesitar. Ele sabia que toda a humanidade dependia daquele ato. Ato de amor por pecadores.

Os discípulos tinham dificuldade em entender o porquê de todos aqueles fatos. Eles não compreendiam o porquê de ver seu Mestre sofrendo, visto que andaram com Ele e sabiam que Jesus não tinha pecado algum. (“Então Pedro, chamando-o à parte, começou a repreendê-lo, dizendo: “Nunca, Senhor! Isso nunca te acontecerá!”. Mateus 16:22).

Quanto mais nos dias de hoje, onde tudo se baseia em trocas: quando nos pedem algo, já pensamos em recompensas. Quando nos solicitam alguma ajuda, já pensamos no que queremos em troca. Logo, compreender o sacrifício perfeito de Cristo em favor de pecadores, sem requisitar nada em troca, torna-se ainda mais difícil. Pecadores que em nada merecem tamanha demonstração de amor…

Hoje, fazemos muitas coisas por recompensas (recompensas, em grande maioria, terrenas). Contudo, Cristo só pensava em quão bom seria fazer com que nós pudéssemos nos reaproximar do Pai. Jesus pensava em quão bom seria desfrutar da vida eterna conosco. (“E se eu for e lhes preparar lugar, voltarei e os levarei para mim, para que vocês estejam onde eu estiver.” João 14:3)

Ele se entregou por amor. Ele se entregou por você. E Ele está com você. (“E eu estarei sempre com vocês, até o fim dos tempos.” Mateus 28:20b)

Escolha Cristo. Aceite este impressionante sacrifício feito por amor a você.

Carol Sebem

Passo Fundo/ RS

 

(Visited 154 times, 1 visits today)
Posted in Datas comemorativas.

Gostou do post? Deixe seu comentário :)