Diga mais “eu te amo” ao vivo e a cores

Há muito tempo tenho pensado sobre isso. Percebo tantas doces mensagens em imagens no facebook, instagram, WhatsApp que quase me derreto. Mensagens fofinhas que deram voz aos tímidos e parecem ter calado muitos espontâneos no presencial. Concorda comigo?

Na minha adolescência lembro de ter lido um livro que condenava o uso desenfreado da afirmação “eu te amo”. Lá eles diziam que se você amava alguém teria que estar disposto a morrer por ele. Livros que eram bons, mas pra você ter uma ideia nem me lembro dos títulos deles. Eles nos ajudavam a refletir, mas podem ter engessado a tantos outros na cultura de distanciamento.

A cultura de que falo é aquela espalhada por gerações nas manifestações afetivas. Por exemplo, na minha casa, (lá na casa da mãe) não somos grudentos – mas temos hábitos que eu não quero perder de jeito algum. Um deles é sempre que estamos juntos – antes de dormir dizemos “eu te amo” para o pai a mãe, para os manos e agregados (cunhada e maridão). Foi lá que aprendi a importância de expressar o amor.

Por isso minha reflexão é para aqueles de carne e osso que podem cometer falhas assim como eu a dar sua opinião, mas lá vai: Não deixe o eu te amo morrer! Não cometa esse trágico assassinato, please!

Precisamos nos espelhar no perfeito amor de Deus. É Dele que vem o amor que não muda quando falhamos e não merecíamos bondade alguma. Dele vem a bondade e a graça para os dias que mereceríamos uma “tunda de laço” (gaúcha falando por aqui). Dele vem a correção firme que por mais dura que seja é impossível não se sentir amado ao recebe-la. Dele vem o aprendizado de que por mais que nos esforcemos nunca seremos amados mais ou menos por Ele. Dele vem a compreensão exata e perfeita do amor que devemos imitar.

É por isso que eu gosto de dizer eu te amo ao vivo e a cores. Por que recebo todos os dias manifestações desse amor na Palavra de Deus. Não saio dizendo pra todo mundo aí porque eu tenho tomado uma boa dose de “semancol” diária. Mas confesso que já deixei pessoas encabuladas por expressar em palavras o carinho do coração e esse era o meu objetivo. Constranger com o amor é o melhor dos constrangimentos. Experimente! Eu recomendo. 😊

Vocês sabem que não sou psicóloga, confesso que até queria ser (ou só ter o conhecimento delas), mas os livros complexos e cansativos não combinam muito comigo nesse momento, por isso o que vou dizer agora só vem de um coração aflito e pensativo:

NÃO FIQUE LIMITADA AO QUE VOCÊ RECEBEU NO PASSADO

Não faço ideia se sua família é parecida com aquela comparação clichê de comercial de margarina (fofinha, estável e impecável) ou se é daquelas que a maior expressão de carinho é te dar roupa, casa e comida e ponto final. Só sei que se você recebeu boas influências de carinho: vai e reproduza! Mas se você não recebeu nada disso, minha dica é: VÁ E EXERCITE O AMOR. Pra você pode ser mais difícil, mas você pode conseguir porque é um dos melhores bloqueios a serem ultrapassados. Vá aos poucos. Escolha um bom alvo: sua mãe, seu pai, sua mana, sua vó e fale. Pode começar com um: “você é muito importante pra mim, tá?” e depois liberte-se de vez com um “eu te amo”. Pode ser que a resposta da pessoa não seja a mesma e tuuudo bem. Pode ser que ela tenha os mesmos bloqueios que você. Neste momento, foque em sua ação e não na reação do outro.

Insisto em dizer – se limitarmos as nossas palavras de carinho a internet perderemos muito. As palavras ditas e ouvidas fazem bem para o coração. Deus em sua perfeição fez algo inexplicável, onde a emoção vinda do ouvir palavras carinhosas tem acesso imediato no coração. Parece que nossos ouvidos têm ligação direta no coração: é tipo: Pá-Pum. Isso porque nem falei dos olhos… – os olhos minha amiga revelam tuuuudo. E isso internet alguma conseguirá produzir.

Dizer “eu te amo” é revelar que tenho carinho, alegria em dividir a vida, admiração, prazer em estar perto de alguém tão imperfeito como eu. Dizer “eu te amo” não significa que eu concorde com tudo o que a pessoa é e faz, mas significa que ela é importante para mim e não vou desistir dela apesar de. Você vai dizer isso para quem você realmente ama. Não estou aqui defendendo a liberação desenfreada e gratuita da palavra “eu te amo”. Estou só reforçando: Você ama alguém? Então fale pessoalmente.

Deixe a sua voz ser ouvida – LITERALMENTE BABY- Você não faz ideia de quão precioso isso pode ser para você e para aquele serzinho ali que está acostumando em ler suas palavras, mas não a ouvir a sua bela voz na intimidade, longe de tudo e de todos.

Um super abraço da Martinha pra ti.

Posted in Conselhos de amiga.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *