Concurso de Contos – Rindo igual a Sara

Reading Time: 2 minutes

No exato dia em que morreu um homem cujo nome era “agraciado por Deus”, conhecido por interpretar sonhos de acordo com a Bíblia, o Senhor falou com uma jovem solteira em sonhos sobre seu futuro casamento. Em seu sonho, ela viu um vilarejo que era banhado por um rio fluente. Haviam várias casas ao redor do rio, mas ela foi para o lugar em que era a casa de Deus. Ele falou a ela: “seu casamento está próximo”. A moça riu consigo mesma e pensou – “como poderia eu, jovem de 22 anos que nunca namorou, finalmente casar se ninguém nunca se interessou por mim?”. Novamente Deus lhe disse: “seu casamento está próximo”.

O tempo passou e mais sonhos lhe foram dados pelo Senhor. Ela passou a anotar em um caderno específico para isso. A jovem sonhou muitas vezes, e nesses sonhos lhe foram mostradas várias características de seu futuro marido: músico, alguém que sofria de depressão e no meio de sua dor buscava ao Senhor. A jovem teve acesso aos livros escritos daquele homem falecido. Nesses livros, ele mostrava um pouco de como poderia interpretar alguns sonhos se baseando na Bíblia.

O tempo continuou passando e ela finalmente encontrou aquele que Deus havia lhe sussurrado o nome. Para sua surpresa, Deus também havia falado com ele sobre ela: filha querida, jovem que pensa os pensamentos de Deus. O rapaz era do jeito que ela ouvira de Deus. Ambos ficaram admirados como quem vê a aurora boreal na mais alta e sublime montanha gelada. Ele era um filho de Abraão nascido na terra das tranças.

O dia em que se conheceram foi assim: eles tinham amigos em comum nas redes sociais. Mas ela estava cansada disso e apagou suas contas. Mas antes de fazê-lo, ela passou seu e-mail e seu endereço físico para alguns amigos. Um deles comentou sobre ela para outros amigos que não conheciam a garota. O rapaz ouviu seu nome e lembrou que havia olhado suas fotos. Ele logo pediu o e-mail. Os meses se passaram. Até que num belo dia, cansado da distância, ele pegou suas economias e pegou o primeiro vôo para perto de sua amiga. Eles combinaram de se encontrar num ponto importante da cidade. Aquele frescor da manhã anunciava uma nova jornada em suas vidas. Eles entraram no ônibus turístico e durante 3 horas conversaram sobre muitos assuntos. Contaram testemunhos. Histórias engraçadas da infância… até que o ônibus chegou ao ponto inicial. Nesse momento, o rapaz cujo nome era “coração nobre” pediu a moça que o levasse ao encontro de seus pais. Suas mãos suavam frio, um mix de nervosismo e emoção daquela jovem de já então 27 anos! Foram 6 meses de amizade a distância, entre cartas, emails e presentes.  Aquele jovem contou ao Sol e Lua, como Deus o havia guiado para encontrá-la. Eles casaram e todos os dias até sua velhice ela acordava de madrugada para admirá-lo enquanto dormia e… até hoje ela ri igual Sara.

Pamelli Sant’Anna

(Visited 69 times, 1 visits today)
Posted in Concurso de Contos.

Gostou do post? Deixe seu comentário :)