príncipe encantado

Não existe príncipe encantado!

Príncipe encantado, ele não existe!

Sempre amei assistir filmes românticos. Filmes de chorar, de tão dramáticos chegam a fazer o coração doer quando o final não é o mais esperado:  o final feliz. Estes filmes românticos com direito a cavalo branco, príncipes e princesas sempre me encantaram, pois os príncipes dos filmes geralmente são lindos, gentis, humildes (sempre pedem perdão ao seu amor) e divertidos. Não sei se você concorda comigo, muitas vezes não percebemos, mas somos influenciadas desde nossa infância a esperarmos um homem perfeito, assim como nos filmes. Porém, uma coisa não podemos esquecer: “Não, não existe príncipe encantado”. Existem homens, imperfeitos e pecadores orando para encontrar uma garota imperfeita e pecadora como você.

Na minha adolescência, eu tinha certeza de que Deus tinha uma única pessoa certa para mim. Podia ser alemão, holandês, africano, português, tanto faz, desde que fosse o escolhido; se não fosse cristã, diria “a alma gêmea”. Na minha cabeça não havia espaço para erros de minha parte, mas minha amiga, nem tudo aconteceu como o planejado. Nós, seres humanos, somos mais complicados do que imaginamos; e muitas vezes não ouvimos ao Senhor como deveríamos.

Passaram-se os anos, conselhos recebi, vídeos vi e livros li… E sabe de uma coisa? Minha oração recebeu um outro tom e passou a ser: “Deus, tem muito cara legal por aí, mas por favor, me aproxima daquele que mais combina comigo!”.

Deus sempre soube com quem eu iria casar, Ele é soberano. Mas, fazer essa oração, aliviou muito o peso da minha mala (literalmente), pois passei a não carregar mais o medo de que eu teria que me tornar uma pessoa totalmente diferente de como eu era antes de casar para me moldar a alguém, pois eu amava ser quem eu era, minha vida de solteira, ser falante, expansiva e amava minha rotina de sair para as igrejas pregar, treinar e acompanhar os ministérios de mulheres e meninas.

E sabe quem Deus aproximou de mim respondendo minha oração?

Leia mais…

escolher um bom partido

Dicas para escolher um bom partido

Oie! Tudo bem?

Estou bastante feliz em conversar contigo mais uma vez, trazendo ideias para ESCOLHER UM BOM PARTIDO.

Pode até soar como um trocadilho, afinal de contas, eu, Mariana, trabalho na Justiça Eleitoral. Mas não é de política que irei falar, é sobre relacionamento. No último dia 25/11 completamos, meu esposo e eu, 12 anos de casamento, bênção de Deus! Tenho prazer em dizer que escolhi um “partidão” (ainda se fala assim? No tempo da minha mãe, sim…).

Antes de tudo, quero esclarecer: não existecara metade”. É fundamental que qualquer menina (ou menino) não espere que outra pessoa venha a suprir suas necessidades, ou saciar seus anseios por atenção, aplacar a carência ou qualquer outro vazio que possa sentir. Um relacionamento só funciona se duas pessoas inteiras estiverem nele. Nada de metades, só inteiros. Busque a Cristo, satisfaça-se no Senhor, deixa Ele te encher e curar sua alma, e assim o desejo do seu coração será alcançado (conhece o texto né? Salmo 37:4).

Leia mais…