O coração dela e sua confiança

Você seria capaz?

Você se enquadra mais no tipo de pessoa de corre atrás dos seus sonhos, que enfrenta com coragem e audácia qualquer desafio para alcançar seus objetivos? Ou você está mais para o tipo que tem medo de arriscar e, por isso, tende a ser mais “acomodada”, talvez conformada, com as circunstâncias?

Bem, não importa se você é de um dos tipos descritos aqui ou de tantos outros que podemos ser. Eu tenho praticamente certeza de que você tem sonhos para a sua vida! Acredito que, assim como eu, você também sonha/imagina/idealiza e planeja muitos detalhes do seu futuro. Posso até chutar alguns: emprego, carreira, casamento (com todos os mínimos detalhes, ÓBVIO!), filhos (aposto que você tem uma listinha de nomes…kkkk), dentre tantos outros…

Há algum tempinho atrás, uma jovem chamada Maria também tinha sonhos e planos para seu futuro. Estava pensando em se casar com o José, um rapaz justo. Talvez construiriam uma casinha e ficariam por lá mesmo, próximos dos seus familiares e amigos. Talvez planejassem ter filhos depois de um tempo de casados, curtindo a vida a dois. É, acho que podemos dizer que o jovem casal estava seguro do seu futuro.

Porém, um anjo aparece para Maria e traz um notícia quase que inacreditável: ela engravidaria do Filho de Deus!!

Grávida??? “Como acontecerá isso, se sou virgem?” (Lc 1.34). Tantas coisas devem ter passado pela cabeça de Maria naquele momento; Além da pergunta que fez ao anjo, ela deve ter perguntado a si mesma porque estava sendo a escolhida, como explicaria isso ao seu noivo, o que as pessoas iriam pensar dela e o que lhe aconteceria.

Leia mais…

O coração dela e sua adoração

Maria adorou a Deus, não porque ela compôs uma canção para Ele cantada com todo o fervor, registrada em Lucas 1. 46-56, mas porque, por fim, sua canção condisse com suas escolhas e atitudes ao longo de uma vida.

Ela adorou a Deus, pois reconheceu sua pequenez como uma pobre serva diante do Deus que executa o inimaginável; maravilhada, Maria reconheceu Sua autoridade e poder, pois o “Poderoso havia lhe feito grandes coisas”.

Maria quis agradecer e exaltar a Deus com palavras. Ele a fez mãe e bem-aventurada entre as mulheres. Sua alma se deleitou em Deus, no Deus justo, fiel, que não se esquece do oprimido. Maria conhecia a Deus, por isso não colocou em dúvida Seu caráter. Contudo, não usou sua posição ou serviços sendo a mãe do Messias, como plataforma para autopromoção ministerial.Leia mais…

O coração dela e sua humildade

Essa grande mulher de Deus, favorecida entre as mulheres, recebeu uma visita pouco comum, o anjo Gabriel foi enviado para contar-lhe que ela foi a escolhida para gerar o filho de Deus! Que assombroso e maravilhoso anúncio! (Lc. 1-28)

Fico pensando em como o seu coração recebeu a saudação e logo após a grande notícia que mudaria a história, não somente a dela, mas a de toda a humanidade, embora Maria não contemplasse naquele momento todas as nuances do plano salvífico do Pai.

A história continua narrando, que Maria, fez uma visita a sua prima Isabel, que também estava grávida do então profeta João Batista, aquele que prepararia o caminho do Senhor. Mais uma vez Maria é elogiada de maneira intensa e alegre! (Lc1-42). E ela demonstra um coração voltado para o Senhor Deus. Em momento algum, ao lermos a trajetória de sua vida, nos deparamos com orgulho em seu coração, a humildade é uma das características de seu belo e exemplar caráter, fez parte de sua personalidade.Leia mais…

O coração dela e sua gratidão

Minha alma engrandece ao Senhor e o meu espírito se alegra em Deus, meu Salvador, pois atentou para a humildade da sua serva. De agora em diante, todas as gerações me chamarão bem-aventurada, pois o Poderoso fez grandes coisas em meu favor; santo é o seu nome. A sua misericórdia estende-se aos que o temem, de geração em geração. Ele realizou poderosos feitos com seu braço; dispersou os que são soberbos no mais íntimo do coração. Derrubou governantes dos seus tronos, mas exaltou os humildes. Encheu de coisas boas os famintos, mas despediu de mãos vazias os ricos. Ajudou a seu servo Israel, lembrando-se da sua misericórdia para com Abraão e seus descendentes para sempre, como dissera aos nossos antepassados. Lucas 1:46-55

Maria é certamente um exemplo  de mulher em muitos aspectos, uma jovem que atendeu ao que Deus planejou para ela, por mais que tenha tido medo e seu coração tenha ficado perturbado vemos que ela foi agradecida pela missão recebida.

Mas como ter um coração agradecido quando você fica grávida sem nem ter se casado, e ainda mais sendo virgem? Como contar isso  ao seu noivo? Como encarar uma sociedade que com certeza não entenderia? Dá pra ser agradecida nessa situação?Leia mais…

O coração dela e a sua fidelidade

No coração de Maria vejo uma serva fiel…

Quando pensamos em alguém pensamos logo em sua característica ou feito de maior destaque. Por isso, quando pensamos em Maria a primeira característica que nos vem à mente é que foi mãe.

Um feito muito simples e fácil para qualquer mulher saudável, certo? Não para Maria. Dentre as características mais admiráveis em Maria, pode-se destacar a sua fidelidade como serva de Deus.

Maria é descrita, nas escrituras como uma moça agraciada por Deus, ou seja, como uma moça cheia de graça ou cheia do favor imerecido de Deus. Embora Maria fosse uma menina muito especial, era como eu e você, cheia de virtudes e defeitos, de perguntas e incertezas, mas uma grande certeza ela tinha, a certeza a Quem servia e dedicava toda a sua fidelidade.

Assim, é certo que o fato de ser a escolhida não teve origem nas suas virtudes, mas sim na abundante graça de Deus.

Maria não foi escolhida por sua beleza, inteligência, porque era boa dona de casa ou PHD, foi escolhida pela graça.

Leia mais…

O coração dela e o seu amor

Você já teve a experiência de conhecer alguém e se encantar com a beleza do seu coração? Já convidou alguém para fazer parte de um projeto na igreja, no trabalho, no ambiente de estudos por ver todo o amor e entrega que essa pessoa dedica ao que faz?

Maria tinha essa beleza e esse amor. Maria foi a eleita de Deus para ser a mãe de Jesus. Deus acreditava que ela faria um bom trabalho!

A ideia não é exaltá-la como a Martinha falou na sua intro (leia aqui), mas sim juntas aprendermos a viver nossa vida diária a partir daqui com o mesmo coração amoroso e logo disposto como o de Maria. Combinado?

Ainda grávida, sua prima Isabel a recepciona com algumas palavras e dentre elas diz: “Feliz é aquela que creu que se cumprirá aquilo que o Senhor lhe disse.” Lucas 1:45

Maria através de sua obediência a Deus, gerou no seu ventre, obra do Espirito Santo, o próprio verbo amar.

Dar à luz a Jesus foi o começo da tarefa de Maria como mãe, e não o fim. Jesus esteve em sua casa em média 30 anos antes de começar Seu Ministério Público. Nunca se esqueça disso: mesmo tendo a natureza humana, Jesus era também Deus.

Leia mais…

O coração DELA

Você gosta de desafios?

No ano passado, realizamos o desafio de decorar versículos em pleno mês de Dezembro! Loucura? Pode ser que sim, mas muitas meninas edificaram seus dias pensando na Palavra de Deus, mesmo que não tenham decorado um terço dos versículos, pensaram na Palavra e isso é mara.

Nesse ano, o desafio é diferente e leve. Queremos te desafiar a olhar para dentro do seu coração ao olhar para o coração de outra pessoa. Como assim?

Vamos falar com você, sobre uma jovem que teve o seu coração como destaque. Não sabemos como era seu cabelo; sua altura; seus gostos musicais e preferências culinárias, mas temos nas entrelinhas a beleza do coração DELA… Seu coração amoroso e humilde, sua fidelidade, sua confiança, gratidão e entrega podem nos inspirar a melhorar o coração na loucura de final de ano. Conseguiu adivinhar quem é ela?

Leia mais…

Meu corpo, minhas regras!

“Esse corpo é meu e eu faço com ele o que EU quiser” para você menina cristã, não cai bem. Quer saber por quê?

  • Uma vez que você pertence a Jesus, seu corpo NÃO será mais seu:

 “Acaso não sabem que o corpo de vocês é santuário do Espírito Santo que habita em vocês, que lhes foi dado por Deus, e que vocês não são de si mesmos? ” (1 Co 6.19)

Você não pertence mais a você mesma. Sim, uma vez que você entregou sua vida a Jesus Ele passa a ser o seu “Senhor”. Esta palavra traz a ideia de “dono, proprietário”, ou seja, por mais que gostemos da independência e de pensar que somos “donas do nosso próprio nariz”, não somos.

Em alguns momentos, parece soar tão bem aos nossos ouvidos dizer que tenho os meus direitos, e: “Eu faço o que eu quiser” ou “Da minha vida cuido eu”. Mas o maior perigo é nos perdermos nessa independência e esquecermos que uma vez que nascemos de novo:

Leia mais…

O que me define?

♪ Clique aqui para ouvir nossa playlist enquanto lê este texto ♥

Quem é você?

Por muitas vezes ouvi esta pergunta. E lembro daquelas aulas de filosofia do ensino médio e faculdade que tinham o objetivo mexer nestes conceitos. Mas hoje, depois de um tempinho, percebo que esta frase não é uma das frases mais rápidas de ser respondidas. Muitas de nós temos dificuldades de responder esta pergunta, pois muitas vezes as circunstâncias tentam forjar uma imagem errada de quem somos. As circunstâncias tentam nos definir. Os rótulos tentam se encaixar em quem nós somos.

Corremos o risco de sermos definidas pelo que aconteceu com a gente. Por exemplo:A moça que foi traída, a gordinha que caiu na escola, a bulimica do 8° ano, a menina que foi abusada pelo avô, a menina que não tinha uma boa dicção, a menina que chorou ao apresentar um trabalho”.

Todos estes rótulos bagunçam nossa mente e levam-nos a confusão. Será que esses rótulos definem perfeitamente quem essas meninas são? Será que estes rótulos definem quem nós somos?

Não!

Esses rótulos são péssimos relatos de quem você é e, de quem eu sou. Demorei um tempinho até aprender o que define quem eu sou. Mas, se hoje você estivesse cara a cara comigo tomando um bom chima e me fizesse essa pergunta, eu teria uma resposta na ponta da língua.  Então, que tal voltarmos a pergunta: Quem eu sou?

Leia mais…

ESCRAVAS DA APARÊNCIA

Mês passado eu estava pesquisando quanto gastamos com produtos de beleza e higiene mensalmente e tive um susto: mais de 200 reais ( sim, mais)!

Preste atenção na listinha básica: shampoo, condicionador, perfume, base, blush, primer, rímel sombra, batons, esmalte, cera, absorventes, sabonetes etc e etc… Sim, minha lista ficou no básico, fui modesta e já estourei nosso orçamento.

Venha comigo e vamos para a historinha:

Em setembro, fui brincar de fazer ombre hair no cabelo e nem me toquei que a partir daquele momento meu cabelo gritaria pedindo um novo shampoo que não deixasse essas benditas pontas amareladas tipo gema de ovo. Aí que meu susto foi quase fatal: um kit básico de shampoo e condicionador com menos de 200 ml custavam 50 reais.

A aplicação da minha historinha é mais ou menos assim:

Você: DEVE! PRECISA! COMPRA!

Você faz isso e precisará daquilo!

Você compra esse e tem que levar o outro!

É sério, você não vai sobreviver sem isso!

Isso me faz pensar até que ponto realmente somos influenciados no que compramos, vestimos e aceitamos? Diversas vezes preciso “me auto beliscar” para voltar a realidade. Esses dias, numa ida ao Shopping, parei para comprar uma bolsa nova, e de repente meus olhos brilharam por um modelo. Fui até o caixa, peguei minha carteira e quando percebi já tinha saído dos meus lábios a seguinte pergunta:

Leia mais…