Ana e eu – um relato sobre distúrbios alimentares – Série transtornos alimentares – Testemunho

Meu nome é Andressa, sou cristã, tenho 21 anos e gostaria de compartilhar um depoimento pessoal sobre meu ex-relacionamento com a Ana.

Primeiro, eu gostaria de apresentá-la a vocês.

Não lembro bem a data exata em que a conheci, mas, teve um tempo em que éramos melhores amigas. Eu contava com ela para tudo, durante todo o meu dia. Foi assim durante aproximadamente 7 ou 8 meses, quando eu tinha 17 anos.Leia mais…

Precisamos falar sobre Bulimia – Série transtornos alimentares – Parte 3

A Bulimia Nervosa pode ser compreendida pela presença de episódios de compulsão e seguido do que podemos chamar de comportamentos satisfatórios, ou seja, eliminar aquilo que foi ingerido.  Em outras palavras, a pessoa come exageradamente e após ingerir essa quantidade compulsiva de alimentos, busca uma forma de eliminar isso que consumiu, provocando vômitos ou até mesmo praticando exercício físicos exageradamente . Muitas vezes, torna-se difícil de identificar, porque diferentemente da anorexia, a pessoa geralmente está com o peso dentro do adequado para a sua altura.

Assim, como falamos no texto sobre Anorexia, a Bulimia também é um transtorno alimentar, e está relacionado com essa busca pelo corpo e pelo padrão perfeito. Pode estar relacionada também com outras questões: baixa auto estima, preocupação extrema com o corpo, crenças erradas quanto a aparência, corpo, peso.Leia mais…

Série transtornos alimentares – Parte 2

Precisamos falar sobre anorexia!

Nas últimas décadas, a busca pelo corpo perfeito (que na nossa errônea visão é magro) tem levado muitas pessoas, principalmente meninas, a aderirem às dietas da moda. Vale (quase) tudo por um corpo mais magro. Muitas vezes, inclusive, diminuir drasticamente o número de refeições e calorias.Leia mais…

Série transtornos alimentares

Oii meninas, tudo bem?

A categoria Psico em Ordem preparou uma série especial para vocês! Serão três posts sobre um assunto muito atual: precisamos falar sobre transtornos alimentares! Aliás, acredito que todas meninas já passaram, alguma vez na vida, por aquela sensação horrível de se deparar com um espelho e não se sentir bem com o que está vendo, achar uma gordurinha aqui ou ali que a incomoda. Mas, quando isso torna-se constante e gera outros comportamentos, é hora de ficar alerta!

Você já ouviu falar sobre isso? Você sabe o que é anorexia e bulimia nervosa? Nosso desejo é de que com essa série vocês aprendam a identificar esses sintomas e que possam também ajudar as meninas que estão perto de vocês.  Leia mais…

LUTO

Todos sabemos que vamos nascer, crescer, plantar, colher o que plantarmos e por fim, morrermos (ou, que Jesus venha antes disso #maranata). Mas, independentemente do tempo que somos cristãos, do quanto somos maduros emocionalmente ou espiritualmente, quando a morte chega ela abala até as mais duras estruturas. E, nesse momento, nos confrontamos com questionamentos, dúvidas e desesperanças. Falar sobre a morte é sempre algo que evitamos, mesmo no meio cristão.

A literatura (KÜBLER-ROOS, 1998)¹, trabalha com a ideia de cinco fases que antecedem a morte ou luto, são elas: negação, raiva, barganha, depressão, aceitação. A primeira é quando preferimos fingir que não aconteceu do que encarar de verdade os fatos; na raiva, ficamos convencidos de que realmente isso aconteceu e nos irritamos por causa disso; na barganha, é a fase que tentamos negociar com Deus, “se eu fosse uma pessoa melhor, Deus não teria permitido isso”; a depressão é quando a pessoa começa a fechar-se dentro de si, percebendo que é impotente frente a essa situação; e a última, na aceitação, a pessoa convence-se de que isso aconteceu e aceita de forma mais tranquila.

Leia mais…

Quando as nossas experiências de vida atrapalham o nosso relacionamento com Deus… E agora?

Relacionamentos, impossível vivermos sem. Somos cercados por eles: com os nossos pais, irmãos, filhos, marido/namorado, demais familiares, no ambiente de trabalho, na escola/faculdade, na igreja, etc. É muito gostoso ter alguém com quem conversar e compartilhar momentos, não é mesmo?

Mas, para muitas pessoas construir relações é difícil, devido ao medo do abandono, receio do sentimento não ser recíproco ou insegurança. No consultório frequentemente nos deparamos com indivíduos que não conseguem se envolver emocionalmente, que têm dificuldade para estabelecer vínculos e para confiar a ponto de expressar seus problemas e seus sentimentos.

Como e por que isto acontece? A maneira como nos relacionamos começa a ser construída na infância, já no primeiro ano de vida, através da interação com os nossos pais ou cuidadores. É um processo de aprendizagem, em que aprendemos a interagir pela maneira como eles se relacionam com a gente. Com o decorrer do tempo, conforme começamos a integrar outros círculos sociais, tendemos a continuar a estabelecer relações de acordo com o que vivenciamos.

Leia mais…

Nada muda se você não muda!

Hoje, segundo dia do ano, acredito que você (assim como eu) já fez ou vai fazer nos próximos dias, sua lista de objetivos para o ano que inicia. Esse fato não muda, todos os anos, renovamos nossos projetos, expectativas e sonhos: começar a adquirir novos hábitos, praticar exercícios físicos, ter uma alimentação saudável, passar mais tempo com a família, dedicar-se em buscar a Deus, fazer serviço voluntário em alguma instituição, servir mais na igreja local, casar, viajar… são inúmeros desejos que se renovam com a virada do ano.

Mas, quando os meses passam, com eles chega a decepção, e toda a expectativa criada a respeito do Novo Ano, dá lugar a frustrações. Não demora muito para percebemos que não será um ano diferente daquele que passou, alguns só percebem que isso ocorreu no final, quando retoma a tal lista e vê que nada mudou, não atingindo os objetivos propostos. Essa época do Ano é comum muitas pessoas entrarem em depressão, por não conseguirem lidar com a frustração de não ter concretizado um sonho ou objetivo.

Leia mais…

A Tal “Ansiedade”!

Na atualidade, a maioria das pessoas ganhou uma amiga de todas as horas: a ansiedade! A ansiedade nada mais é, que o excesso de futuro.

Sabe aquelas horas que você fica acordada antes de dormir, em que você se preocupa pensando no seu futuro – se você vai conseguir entrar na faculdade, se conseguirá o emprego dos sonhos ou até mesmo se vai encontrar o seu “príncipe num cavalo branco”? Então, essa é a tal “ansiedade”.

Crê-se que viver na ansiedade não é, realmente, viver. Sempre se está preocupada com o que comer, vestir, no que acontecerá no dia seguinte, em conseguir ser aprovada no semestre da faculdade…

Acredita-se também, que Deus não formou o ser humano para viver com um sentimento tão ruim dentro de si, que tira a sua paz e suas noites de sono e consequentemente sua alegria de viver!

Para melhor combater a ansiedade, precisa-se desvendá-la. Ninguém melhor do que Jesus para ajudar a combater a ansiedade. Que tal ver o que a Bíblia fala a respeito disso!!!

“Se vocês decidirem por Deus, vivendo para cultuá-Lo, não ficarão aflitas com a comida que terão de pôr na mesa ou se o guarda-roupa está fora da moda. Há muito mais coisas na vida que a comida que vai para o estômago! Há muito mais coisas para se ver que as roupas que vocês usam! Olhem para as aves, livres e desimpedidas: não estão presas a nenhum emprego e vivem despreocupadas, aos cuidados de Deus. E vocês valem para Ele muito mais que os passarinhos!

Será que alguém consegue ficar um centímetro mais alto preocupado diante do espelho? Todo esse tempo e dinheiro gasto com moda, pensam que faz muita diferença? Em vez de correr atrás da moda, caminhem pelos campos e observem as flores silvestres. Elas não se enfeitam nem compram, mas vocês já viram formas e cores mais belas? Os dez homens e mulheres da lista dos mais bem vestidos iriam parecer maltrapilhos comparados às flores.

Se Deus dá tanta atenção à aparência das flores do campo – e muitas delas nem mesmo são vistas –, não acham que Ele irá cuidar de vocês, ter prazer em vocês e fazer o melhor por vocês? (…)

Prestem atenção apenas no que Deus está fazendo AGORA e não se preocupem quanto ao que pode ou não acontecer amanhã. Quando depararem com uma situação difícil, Deus estará lá para ajudá-las.” – Mateus 6:25-26 (A Mensagem)

Jesus com certeza não quer que ninguém ande ansioso por coisa alguma. Então, é importante observar algumas falhas de atitude, tentar corrigi-las e, com isso, enfrentar essa tal ansiedade:  

  1. Falta de Fé

 O problema da pessoa ansiosa é a falta de fé. Nesse trecho da Palavra de Deus, Jesus diz que não se deve andar ansioso ou que não se deve preocupar-se em demasia.

Se vocês decidirem por Deus, vivendo para cultuá-Lo, não ficarão aflitas…”

“…não acham que Ele irá cuidar de vocês, ter prazer em vocês e fazer o melhor por vocês?”

 “…Deus estará lá para ajudá-las.”

 John Piper escreveu que, quando a falta de fé passa a ter domínio sobre o coração, um dos efeitos é a ansiedade. A raiz da ansiedade é a desconfiança de tudo que Deus prometeu dar a seus filhos em Jesus.

Resumindo: A ansiedade revela uma enfermidade horrível na alma, a falta de fé. Porém, sabe-se que Jesus é o médico dos médicos, o médico da alma e que Ele é capaz de agir por meio da cura quando houver um pedido de ajuda.

“(…)Assim que Jesus disse essas palavras, o pai do menino exclamou: ‘Eu creio, mas me ajude a vencer as minhas dúvidas’.” – Mc. 9:24 (A Mensagem)

  1. Pensar Demais

A pessoa ansiosa vive com a mente ligada. São pensamentos intrusos, que não param de chegar, perturbando a paz e o sossego. Sempre há alguma coisa com que se preocupar, desde o que é importante até às bobagens.

“…Será que alguém consegue ficar um centímetro mais alto preocupado diante do espelho?”

  1. Os Perigos da Pessoa Ansiosa
  • A ansiedade impede você de desfrutar do que é mais importante: “(…)não ficarão aflitas com a comida que terão de pôr na mesa ou se o guarda-roupa está fora da moda.”
  • A ansiedade faz você esquecer da sua importância para Deus: “Se Deus dá tanta atenção à aparência das flores do campo – e muitas delas nem mesmo são vistas –, não acham que Ele irá cuidar de vocês, ter prazer em vocês e fazer o melhor por vocês?”
  • A ansiedade leva você a viver de mentiras e ilusões: “Todo esse tempo e dinheiro gasto com moda, pensam que faz muita diferença?”
  • A ansiedade cega você para as promessas de Deus: “(…)não acham que Ele irá cuidar de vocês, ter prazer em vocês e fazer o melhor por vocês?”
  • A ansiedade transforma você no que você nunca deveria ser: “Se vocês decidirem por Deus, vivendo para cultuá-Lo, não ficarão aflitas com a comida que terão de pôr na mesa ou se o guarda-roupa está fora da moda. Há muito mais coisas na vida que a comida que vai para o estômago! Há muito mais coisas para se ver que as roupas que vocês usam!”
  • A ansiedade causa uma destruição física (consome a saúde), emocional (destrói aos poucos o nosso caráter, pois leva a cometer muitos outros pecados), espiritual (tira a paz da pessoa com Deus) e, também, destrói relacionamentos (conviver com uma pessoa ansiosa é insuportável).
  • A ansiedade é um câncer na alma! 
  1. “Dar um Jeitinho” no Coração Ansioso

 Se a raiz da ansiedade é a falta de fé, então cabe ao ansioso encher o coração das promessas de Deus, crendo e vivendo pela fé em cada uma delas. Em Mateus 6.25-34 existe, ao menos, sete promessas dadas por Jesus para ajudar a vencer a ansiedade.

Fé nas promessas de Deus para livrar-se da ansiedade significa buscar na Palavra de Deus promessas em que se pode apegar-se e crer permitindo, assim, que não haja pouca fé no coração.

Além da fé nas promessas de Deus, Jesus mostra à pessoa ansiosa que se deve ter foco no Reino de Deus. Pessoas pagãs focam-se neste mundo, buscam as coisas deste mundo e vivem para os prazeres deste mundo. Cristãos, por outro lado, focam sua vida no Reino de Deus e na Sua justiça, confiantes de que todas as coisas necessárias para viver (roupas, comida, saúde…) Deus dará.

Quando busca-se o Reino de Deus em primeiro lugar, não tem como ficar ansioso!

  1. Conclusão

Uma vez que, a vitória sobre a ansiedade passa pela fé, entregando-se diariamente a Cristo, logo, viver sem fé em Cristo é morrer de ansiedade crônica a caminho do inferno. Portanto, arrependa-se, entregue-se e viva para Cristo, então, sua alma viverá.

Camila Scholl/ Apucarana – PR

TPM – TUDO PARECE MAL

Sabe aqueles dias que você acorda e parece que nada vai bem? O cabelo não tá legal, nenhum roupa cai bem, se sente inchada, apareceu uma espinha no rosto, você sente que ninguém te ama, ninguém se importa com você, fica na maior deprê, esperando o mundo desabar em sua cabeça? #drama Nããão, minha amiga! você não está sozinha nesse período turbulento chamado TPM – quanto TUDO PARECE MAL  #pavor #segure-sequempuder

Bom, na verdade TPM é definida como “Tensão Pré-mestrual”, aparece 10 dias antes da menstruação, seus sintomas incluem retenção de líquidos, insônia, tontura e sintomas hipoglicêmicos (dor de cabeça, fadiga, cólicas), além das mudanças de humor (ira mais intensa, ansiedade, frustração ou depressão).

Mesmo nós sendo meninas de fé, não estamos imunes a essa multidão de hormônios que tomam conta de nós durante esses dias #pavor Então, o que podemos fazer? Como agir para que nós e as pessoas na nossa volta não venham a pirar? Como tornar melhor esses dias de guerra sem fim?

Leia mais…