ânimo

Ânimo | Concurso Congresso FéMenina

Como assim “Tende bom Ânimo”?

O que te deixa animada? Roupas novas? Aquela sua comida preferida? Estar com o peso que você gosta? Conseguir concluir as tarefas do dia com antecedência? Um relacionamento sem brigas? Todos nós ficamos animados com coisas assim. E isso não é um problema.

O problema só começa, quando nossa alegria começa a depender disso, pois todas essas coisas trazem uma felicidade temporária e passageira, e nem sempre podemos comprar uma roupa nova, por exemplo.

Leia mais…

endurecida

Endurecida | Concurso Congresso FéMenina

Quem não contempla, endurece.

Coração quente, quebrantado e maravilhado, só contemplando o quão fascinante Ele é, queimando de amor e querendo mais e mais… que sentimento maravilhoso! O primeiro amor deveria permanecer durante toda nossa jornada, seria tão intenso!

Mas com o passar do relógio, o quente amorna, a rotina ocupa e o que era fascinante fica esquecido; No modo automático nem nos damos conta do quão endurecidos nos encontramos. No coração que já não se encanta tudo é monótono e perde-se o interesse de adorar.

Leia mais…

inteira

Inteira | Concurso Congresso FéMenina

Inferior, vi estampado no outdoor. Fora de forma, escrito na revista que abri. Fraca, de acordo com aquela postagem da rede social. Feia, nas curtidas que não recebi. Sozinha, na mensagem não respondida. Burra, na nota que eu não alcancei. Fracassada, no concurso em que não passei. Inútil, pois não nasci com o talento dela. Ultrapassada, pois não comprei o último lançamento. Insuficiente, na falta de um relacionamento. Sorrindo por fora. Quebrada por dentro. Que atire a primeira pedra quem nunca passou por um desses momentos. 

É uma mistura cruel das nossas próprias dúvidas, traumas e inseguranças, com uma sociedade que impõe padrões inalcançáveis de beleza e cobra um estilo de vida perfeito como post de instagram. E assim, dia após dia, vamos nos enchendo de rótulos e nos desfigurando em busca de uma identidade que nem é a nossa. 

Leia mais…

juntos e shallow now

Juntos e shallow now | Concurso Congresso FéMenina

Juntos e shallow now?

Recentemente um assunto viralizou nas redes sociais e foi motivo de muitos memes e figurinhas enviadas em grupos de mensagens instantâneas, utilizadas de maneira bem-humorada para representar a contradição originada da junção e tradução feita de um trecho da música “Shallow” da Lady Gaga, tema do filme Nasce uma Estrela.

Essa repercussão se deu pelo fato de que na versão apresentada em português a música fala que estamos “juntos e shallow now”, que traduzindo é “estamos juntos e rasos agora”, e isso é no mínimo engraçado.

Leia mais…

consumista, eu

Consumista, eu?

Então lhes disse: “Cuidado! Fiquem de sobreaviso contra todo tipo de ganância; a vida de um homem não consiste na quantidade dos seus bens”. Lc. 12:15

Quem nunca sonhou em ter um guarda-roupas como o da Cher Horowitz, do filme As Patricinhas de Beverly Hills, ou ainda em passear pelo shopping cheia de comprinhas novas?

É fato que grande parte de nós já desejou consumir muito mais que o necessário, seja para sentir-se aceita por um grupo social, com o intuito de estar na moda, ou simplesmente pelo prazer de adquirir algo.

Entretanto, por mais que os filmes, séries e a mídia em geral muitas vezes nos façam pensar que a felicidade está no “ter”, as raízes do consumismo em nós podem apresentar um grande perigo – e suas consequências tendem a ser ainda piores.

Por exemplo, você já parou para pensar no motivo pelo qual compra as roupas que compra (ou, se por alguma razão não consegue comprá-las, por que as deseja)? Será mesmo que você gostou daquela peça ou só a levou para casa por estar na vitrine de sua loja favorita? Quantas são as vezes em que adquirimos produtos por empolgação momentânea e sequer o usamos depois!

A verdade é que muitas vezes acabamos investindo nosso dinheiro, nossas energias e nosso coração em coisas das quais não precisamos – ou pior, nem queremos – de forma exagerada e até mesmo irresponsável. Isso se chama consumismo, e pode ser resultado de pecado em nós. Por isso, hoje te convido a refletir comigo em algumas verdades sobre o assunto. Vamos lá?

· Uma atitude consumista pode ser fruto de desejo por competição, ambição e até mesmo inveja.

Permita-se recordar: alguma vez você já desejou ter algo (seja uma peça de roupa, um calçado, um celular ou qualquer outra coisa) apenas porque outra pessoa a tinha? É bem possível que a maioria das pessoas nem perceba, mas frequentemente nós adquirimos bens simplesmente com

o intuito de mostrar a outros que os possuímos. Analisar nossa verdadeira motivação ao comprar algo é o primeiro passo para não cair no pecado da disputa, da ambição ou da inveja.

· É um sinal de que não estamos firmando nossa identidade no lugar certo.

Você pode não saber, mas toda essa corrida desenfreada por bens materiais é resultado de uma construção proposital em nossas mentes, que tem como finalidade nos fazer acreditar que precisamos comprar o tempo todo, e cada vez mais. Crer na ideia de que somos definidas por aquilo que possuímos é um sinal claro de que não estamos firmando nossa identidade em Cristo. Não permita que nada tome o lugar de Jesus em sua vida, pois isso seria idolatria. Só Ele pode definir quem somos. É nele que nossa identidade precisa estar firmada, e não em meros produtos feitos por mãos humanas.

· Pode ser uma tentativa frustrada de suprir algo dentro de nós.

Você está triste, ansiosa, desanimada ou precisando “dar um up” em si mesma. Então corre para a shopping mais próximo ou para seu site de compras favorito, a fim de ver as novidades e, quem sabe, comprar alguns produtinhos novos. Você até se anima na hora, mas logo depois a tristeza, o desânimo e a ansiedade acabam voltando com toda força.

Quem aí reconheceu essa cena? Não é difícil encontrarmos meninas (e aqui incluo muitas de nós) que já viveram ou ainda vivem isso. Tentamos de todas as formas fugir de nossos dilemas internos comprando coisas novas, ao invés de corajosamente encará-los e clamarmos pelo socorro de Jesus. Enquanto isso, os problemas continuam lá, destruindo nossa alma pouco a pouco.

Eu mesma já passei por isso. Sempre que sentia uma profunda tristeza ou vazio dentro de mim, corria para a livraria mais próxima e depositava minhas esperanças em livros, ao invés de olhar nos olhos da minha dor e entregá-la ao meu Salvador.

Se existe algo que precisamos entender é que todo e qualquer vazio que existir dentro de nós só pode ser curado e suprido por Jesus. Não há blusinhas, maquiagens, sapatinhos novos (ou mesmo livros!) que possam substituir o amor escandaloso de Cristo por nós. Jesus encarou sua dor frente a frente, e enfrentou a cruz por amor a mim e a você. Ignorar isso, tentando suprir nossas necessidades com qualquer outra coisa ou pessoa que não seja Ele, é rejeitar seu sacrífico por nós.

Em Efésios 1:22-23, o apóstolo Paulo nos diz:

“Também sujeitou tudo o que existe debaixo de seus pés e o designou cabeça sobre absolutamente tudo o que há, e o concedeu à Igreja, que é o seu Corpo, a plenitude daquele que satisfaz tudo quanto existe, em toda e qualquer circunstância.”

Queridas, só Cristo pode nos satisfazer em TODA E QUALQUER CIRCUNSTÂNCIA. Portanto, que sejamos humildes, fortes e submissas o suficiente para encarar nosso pecado de frente e pedir perdão ao nosso Senhor. Que sempre possamos lembrar de levar a Ele nossas necessidades antes de qualquer coisa, pedindo sabedoria para que possamos honrar a Deus também com nossas finanças e maneira de consumir.

Há muitos outros pontos que poderíamos falar sobre o consumismo, como por exemplo suas consequências sociais e ambientais, mas vamos deixá-los pra um outro momento. Por enquanto, fico por aqui, esperando de coração que este texto tenha ajudado você a enxergar um pouquinho além sobre o assunto.

Um grande beijo,

Caelen Vargas

essa tal felicidade

Essa tal felicidade…

 

Segundo o Dicionário Caldas Aulete Digital, “Felicidade” significa: Qualidade, condição ou estado de feliz; grande satisfação ou contentamento, boa sorte, bom êxito em algo que se fez; SUCESSO.

De fato, “Ser feliz” é o que as pessoas mais buscam na vida. Seria hipocrisia dizer que se busca somente a felicidade dos que estão ao seu redor porque na verdade se fazemos isto, é porque de certa forma isso nos deixa felizes, completos, realizados. Ninguém é tão masoquista a ponto de buscar a total infelicidade dos outros, a não ser que tenha problemas mentais, mas as pessoas buscam a felicidade, elas buscam ser felizes.

Muitas pessoas buscam essa tal felicidade em suas profissões, procurando fazer aquilo que gostam na escolha de suas faculdades e cursos, mas ao mesmo tempo pensam na questão financeira: Qual é a profissão que vai me fazer ganhar mais dinheiro? Ou como posso ganhar dinheiro fazendo aquilo que gosto? É algo que tem se pensado muito quando se pensa em um futuro feliz. Existem até mesmo aqueles que pensam que a felicidade é aproveitar a vida bebendo, fumando e aprontando tudo o como se não existisse amanhã, buscam a felicidade nestas prisões que só o que fazem é destruir e aprisionar mais a pessoa.

Por vezes têm este tipo de atitude para serem aceitos por um grupo, ou para chamar a atenção das pessoas para si mesmo, procurando preencher o vazio que a falta de felicidade traz. Infelizmente essa é uma das armadilhas que mais têm aprisionado os jovens e adolescentes. Outra forma de buscar felicidade me fez lembrar de uma música bem famosa do falecido Tim Maia, intitulada: “Essa tal felicidade”. Nesta música ele fala da família e de um amor, me recordando de como eu via a “chegada deste amor” na minha vida. Quando se falava de amor, de alguém para ser o meu amor, eu pensava em um sentimento tão grandioso que preencheria todos os graus de felicidade da minha vida, de alguém que preencheria o vazio no meu coração e que depois que o encontrasse tudo seria lindo e seríamos “felizes para sempre”.

Não culpo quem ainda pensa dessa forma, afinal de contas principalmente nós meninas, somos levadas a pensar que o príncipe encantado vai chegar no cavalo branco e vai te fazer feliz para sempre. Analisando outras músicas que falam de Felicidade, podemos ver que a grande maioria gira em torno do relacionamento romântico de um casal que se encontra de uma forma emocionante e que a partir daquele momento tudo fica lindo, maravilhoso e se encontra a felicidade.

Graças a Deus pude entender um pouco mais sobre o significado do amor antes de passar por esta fase da vida, e eu encontrei de fato o meu grande amor que preencheu esse vazio da minha vida, mas aprendi que o meu verdadeiro príncipe encantado em vez de estar em um cavalo branco, foi humilhado, maltratado, taxado como ladrão, julgado injustamente, depois de tudo isso foi pregado em uma cruz e demonstrou tanto, mas tanto amor por mim que se ofereceu em meu lugar, pagou pelos meus pecados, morreu e ressuscitou no terceiro dia, me trouxe vida, mas não somente vida aqui nesta terra, mas vida eterna, vida completa. Ele derrotou a morte e me deu vitória. Jesus demonstrou a maior prova de amor que alguém poderia ter mostrado e fez isso de uma forma completa, sem erros e duradoura. Ela não acaba aqui nesta terra, ela dura para sempre, além de termos a esperança maravilhosa de morarmos no céu, onde não haverá choro, onde vamos reencontrá-Lo e ninguém poderá tirar a nossa alegria. (João 16.22).

Pensando em tudo o que Jesus fez por mim e por você, podemos entender que Ser feliz não depende de encontrar um amor para dividir com você o resto da vida, não depende de você conquistar um bom trabalho, ter um bom salário e amar o que faz. Ser feliz não depende também de você trabalhar a vida inteira em prol das outras pessoas. Todas estas coisas são muito boas e se você tem tudo isso, seja grato. O que eu posso dizer é que ser feliz depende da presença ou não de Deus na sua vida. Se Ele está presente, há alegria, há felicidade, se Ele não está, você pode tentar fazer de tudo, pode tentar encontrar um amor, pode ter um ótimo trabalho e fazer o que gosta, pode dedicar toda a tua vida para ajudar as pessoas e se sacrificar por elas, mas se Deus não estiver presente, nada vai adiantar.

Quando lemos 1 Coríntios cap. 13 há uma definição do amor, onde fala: “Ainda que eu fale as línguas dos homens e dos anjos, se não tiver amor, serei como o sino que ressoa ou como o prato que retine…” e ele continua falando sobre várias coisas, e você pode estar se perguntando o que tem a ver isso com a presença de Deus? Eu te respondo: Deus é amor! Ele é a essência do amor! Todo o amor vem dEle! Se eu fizer todas estas coisas e não tiver amor, nada vai adiantar, e da mesma forma, se eu fizer todas estas coisas, mas não tiver a presença de Deus na minha vida, nada vai adiantar!

O Salmo 16.11 fala “ na Tua presença me encherás de alegria…” somente na presença de Deus é que podemos ter alegria plena, felicidade completa. Sim! Mesmo que ao redor tudo esteja desabando, mesmo que você não tenha encontrado o amor da sua vida, ou que esteja passando por uma terrível decepção com a pessoa que você achou que seria a certa. Ainda que você não tenha lá o trabalho dos sonhos, ganhe pouco por mês e viva se incomodando, ainda que esteja passando por algum tipo de necessidade, tanto financeira quanto emocional, se você está na presença de Deus, você é Feliz, não importa a situação, não importa que circunstância você esteja passando.

Se você ainda não está desfrutando da Sua maravilhosa presença, não perca tempo, não espere por um amor que um dia virá, ou por aquela promessa de trabalho ou daquela faculdade ou curso que um dia ainda vai chegar. Não espere por uma viagem ou um evento que irá acontecer para ser feliz. Você pode ser feliz hoje, basta pedir para Cristo entrar, o texto bem conhecido de Apocalipse 3.20 fala que Ele está à porta e bate, e Ele está falando isso para uma igreja! Às vezes você pensa que já convidou Jesus para entrar, mas talvez não tenha deixado Ele comandar, infelizmente muitas vezes temos a ideia de que achamos que sabemos o que é melhor para nós e decidimos as coisas sem consultá-Lo, e na maioria das vezes simplesmente ignoramos Sua presença. A presença de Cristo faz toda a diferença em todos os detalhes, e é essa Maravilhosa presença que traz a verdadeira felicidade.

Quer ser Feliz? Deixe Cristo entrar! Não perca tempo!

Greyce Karoline Hepfner Scholz

Palavra

Enraizadas na Palavra

Oi gurias! Tudo certo com vocês?! Espero que estejam ok!

Hoje eu quero falar sobre algo que vocês, provavelmente, já estão exaustas de ouvir: a importância do estudo da Bíblia! Não é um tema nada novo, mas ao analisar nosso cenário atual acredito que se faz importante darmos uma atenção especial pra esse assunto…Leia mais…

bem-casados

Os irresistíveis bem casados

Duvido fortemente que todos os casais dos vários casamentos que já fui na vida tenham feito a melhor escolha se casando com quem se casaram. Infelizmente, tenho que duvidar que saíram dali bem casados. Mas de uma coisa tenho certeza: quando vejo que uma prateleira de doces bem-casados está na entrada da festa fico muito feliz em saber que no outro dia de manhã terei aquela delícia acompanhando meu café. Ainda mais se forem dos tradicionais, com doce de leite. E que maravilha que agora existem também os bem vividos para os aniversários de quinze anos e os bem nascidos para os chás de bebês! A vida vem se tornando um paraíso!

Leia mais…

supermulheres

O mito das supermulheres

Um suspiro sôfrego.

Quando foi que, de repente, as coisas saíram do nosso controle? Quando foi que, de repente, amontoados de tarefas foram derrubados em cima de nós? Quando foi que, alucinadas, passamos a correr de um lado para o outro cansadas, ansiosas, nos sentindo fracas, desanimadas e incapacitadas?

Me deparo quase o tempo inteiro com textos de outras mulheres falando sobre a sensação de incapacidade diante das tarefas diárias. Possuímos aquela mesma sensação de Marta, correndo de um lado para o outro sem saber o que fazer ou para onde ir, agindo no automático tentando cumprir listas de afazeres e demandas. Nesse afã diário percebemos nossa inaptidão de lidar com todas as coisas.Leia mais…