Minha História de Amor- Maiara e Augusto

Reading Time: 5 minutes

Eu e o Augusto nos conhecemos quando ainda éramos juniores. Na época eu morava em Panambi e ele também. Algum tempo depois ele foi, juntamente com sua família, morar em Toledo-PR, e ficou lá até 2008. Quando chegou em Panambi de volta, eu estava naquela fase de adolescente… E me “apaixonei” pelo Augusto. Achava ele o máximo, porque ele tocava piano, porque era querido com as pessoas, educado e porque eu gostava da voz dele. Essa paixãozinha (que eu achava que era amor) durou cerca de três anos: ele sabia que eu gostava dele. Mas… ele não gostava de mim. Confesso que, apesar de hoje olhar para trás e admitir a imaturidade que eu tinha, ainda lembro de como era difícil e doloroso não ter um sentimento correspondido. E eu sempre orava e pedia a Deus que se o Augusto não fosse alguém com quem eu poderia casar, que Ele tirasse de mim o sentimento tão profundo que eu tinha.

Foi em 2011, quando eu estava no terceiro ano do ensino médio, que as coisas começaram a mudar (e melhorar para mim). Lembro de um dia bem específico em que eu tinha prestado o vestibular da Universidade de Passo Fundo – final de novembro – Estávamos na casa de uma menina da igreja com alguns adolescentes e jovens e (pasmem!) o Augusto começou a conversar comigo. Isso foi incrível para mim, pois ele não costumava puxar assunto “do nada”.

Se conversávamos era na igreja, por algum assunto do momento, em algum ministério, mas nunca nada pessoal e cara a cara (porque eu bem que tentava puxar uns papos nos tempos do MSN, rs). E naquele dia ele me fez perguntas sobre onde eu ia estudar, se ia embora de Panambi, me perguntou meus planos para o futuro. Imaginem quão confusa fiquei! Confesso que na hora até pensei algo como: “Não se iluda, Maiara. São perguntas que qualquer pessoa faria, afinal você está se formando…”. Mais tarde descobri que ele estava começando a se interessar.Leia mais…

Minha História de Amor – Bianca e Valdeci

Reading Time: 3 minutes

Era uma tarde de domingo, e como sempre, eu estava na igreja.

Morava num pequeno vilarejo perto da cidade de São Lourenço d´ Oeste – SC, e, como dependia de ônibus, sempre chegava mais cedo. Faltavam poucos minutos para começar o culto do domingo à noite e eu estava na área da pequena casa de madeira onde tínhamos a igreja, quando de repente uma moto branca parou em frente à igreja… Nela um rapaz vestindo uma jaqueta de couro preta, arrumava o cabelo no espelho da moto. Eu olhei e pensei: meu Deus, que gato!!! Meu coração disparou e continuou assim quando vi que ele vinha em minha direção. Tinha vindo à igreja! Afinal, de onde tinha saído aquele gato de olhos verdes e sorriso tão lindo? Logo fomos apresentados pelo pastor Oscar e Mariles: “Bi, esse é o Nini! Ele aceitou Jesus essa semana!” Naquele momento algo bem lá no fundo me dizia: É esse!  Mas eu tinha apenas 16 anos, e ele recém estava chegando na igreja…

O tempo passou, começamos a estudar a bíblia juntos (rsrs) e claro, logo virou namoro. Num domingo, ele foi conversar com meus pais, só nós, na sala (e mais alguém espiando no buraco da pia, lembra Greyce e Lídia?). Enfim, tivemos permissão para namorar, mas, o namoro durou pouco. Ainda era muito cedo.

Leia mais…

Minha história de Amor – Renata e Alan

Reading Time: 7 minutes

Olá meninas, fui convidada para compartilhar com vocês sobre minha história de amor. Confesso que este foi um desafio enorme para mim, pois não sou muito de romances e tal. Mas desafio proposto é desafio aceito, então, vamos lá!

Eu e o Alan temos uma história de amor precoce, digamos assim. Começamos a namorar novinhos, noivamos novinhos e casamos novinhos. Mas isso nunca foi problema para nós, sempre fomos muito maduros e comprometidos com nosso relacionamento. E o que estava nos planos de Deus simplesmente aconteceu e somos muito gratos a Deus por isto. Ás vezes ouvimos alguns comentários do tipo: “nossa, pra que casar tão cedo, são tão novos, deviam esperar mais, blá, blá, blá”. Mas tudo aconteceu conforme a vontade de Deus, e nós não nos arrependemos de nada, pelo contrário, somos eternamente gratos a Deus por tudo.

Mas vamos começar a falar de quando tudo começou, lá em 2006, quando eu tinha 14 anos. Era meu primeiro ano do ensino médio, eu estava feliz da vida porque fui aprovada para estudar no CEP (Colégio Estadual do Paraná). Quando começou o ano letivo, fiz testes em alguns esportes e passei com louvor no atletismo, para as provas de velocidade. E foi lá, no atletismo, que conheci meu marido.

Todos os dias, após a aula, treinávamos durante umas 2 horas. Ele já era “profissional” e eu iniciando do zero.  Eu andava e treinava com o grupo das “calouras” (como éramos chamadas), e éramos em torno de umas 10 meninas, todas no auge da adolescência, com papos de adolescentes e brincadeirinhas de adolescentes. Assim, quando estávamos batendo papo, fazíamos o ranking dos mais lindos hahaha (quem nunca?!). E listávamos o mais bonito, o mais forte, o cabelo mais bonito, e assim vai… E o Alan dominava alguns primeiros lugares destas listas.

Leia mais…

Minha História de Amor – Alan e Ellen

Reading Time: 6 minutes

Tudo começou em janeiro de 2013 no ACAMZECA (acampamento para adolescentes). O Alan me viu em um lugar do acampamento e segundo ele, eu chamei a sua atenção. Um dia depois que acabou, ele me adicionou no Facebook e chamou para conversar. Ele logo se mudaria para Ijuí, para participar de um projeto Intensivo no Seminário, o Wake Up que seria por um semestre e com isso ficaria difícil para mantermos contato.

Passaram-se os seis meses e conversávamos bem pouco, até que no fim de julho a nossa amizade cresceu muito, e eu me vi gostando dele. Diante disso o medo tomou conta de mim devido a diversos fatores como: distância, o fato de pensar que ele nunca gostaria de mim, o medo de perder sua amizade, o meu desejo de ir para o Wake Up e isso atrapalhar, entre outros fatores.

Leia mais…

Nossa História – William e Cibele Goulart

Reading Time: 5 minutes

“Pois os meus pensamentos não são os pensamentos de vocês, nem os seus caminhos são os meus caminhos”, declara o Senhor. Assim como os céus são mais altos do que a terra, também os meus caminhos são mais altos do que os seus caminhos e os meus pensamentos mais altos do que os seus pensamentos.”
Isaías 55:8,9

Foram 26 anos esperando por minha parte… 28 por parte do meu presente… mas comprovamos a bondade e fidelidade do nosso Deus e vou compartilhar nossa história para que vcs não percam a fé de em Deus e perseverem na espera…

Apenas tinha tido um ‘ficante’ aos meus 13 anos, algo de que me envergonhava… na época me sentia mal, o Espírito Santo falava ao meu coração…até que certo dia decidi dar um basta nisso… sofri… mas fiz uma aliança com Deus, de que o próximo menino que eu beijasse seria meu esposo.

Alguns meses depois, estava indignada com uma garota que dava em cima de todos os meninos na igreja. Conversando com a minha irmã sobre isso, ela me lançou promessas, dizendo que não era para me preocupar, que seria muito feliz e que a pessoa que Deus tinha pra mim olharia em meus olhos e veria a diferença, e o presente que Deus teria para mim ninguém iria abrir. Naqueles dias minha irmã tinha feito uma cirurgia no joelho e veio a falecer por embolia pulmonar alguns dias depois… Foi um trauma na família, mas o conforto sempre foi em ter a certeza de ela estar nos braços do Pai. Logo também recordei nossa conversa e dei importância para ela.

Leia mais…

Um dia de lembranças…

Reading Time: 1 minute

“Mas ficaram, ali Maria Madalena e a outra Maria, sentadas diante do sepulcro” Mt. 27.61

Num sábado como hoje fico imaginando o que estava passando  no coração das mulheres que seguiam a Jesus…

Tristeza?

Solidão?

Expectativa?

Confusão?

Numa cultura de desamor a mulher. Aquele homem foi um verdadeiro gentleman

Creio que um filme passava na cabeça delas.

Penso na mulher chamada de “adúltera” – ela encontrou a sua dignidade em Jesus.

Será que seu coração estava dilacerado?

O primeiro homem a tratá-la com dignidade estava morto. O que faria agora?

Restaram-lhe as lembranças e ensinamentos.

Penso nas tantas “Marias”  estas que foram ao sepulcro e nas tantas outras como a amiga, a mãe…

Este dia não devia estar sendo nada fácil. Mesmo com tantas promessas futuras, a dor do presente parecia calar a esperança de um futuro…

Algo novo aconteceu e lidar com tudo isso trazia à tona uma sensação “inexplicável”…

Quantas vezes passamos por momentos onde o “inexplicável” que ser explicado?

Quantas vezes,  a confusão vem nos visitar e insiste em morar em nossos corações?

Ah, como eu quero ser fiel também nesses dias, e assim como as “Marias” permanecer ao lado do sepulcro daquele que me amou até o fim.

E que na na confusão, eu traga a memória quem Ele é…

marta

 

A maior declaração de amor: Ele deu sua vida por Ela…

Reading Time: 2 minutes

Que tipo de declaração de amor você mais curte? Os apaixonados de plantão terão muitas respostas para dar, como: recadinhos românticos na geladeira, no whatsApp, em forma de música, poesia, cartas etc e etc. Mas hoje quero falar de uma declaração chocante: a declaração em forma de MORTE.

Estranhou?

Não gostamos de falar de morte, mas ela está presente em todos os lados. Há quem morra por doenças, acidentes, assassinatos, todos os dias. Mas há muito tempo atrás uma morte teve uma aparência diferente. Ela expressou o amor. Ela conjugou o amor. Ela vivenciou o amor. Ela foi uma declaração de amor.

Se eu fosse escrever um livro sobre esta história de amor, não conteria as emoções. Pois esta morte foi a mais trágica e ao mesmo tempo a mais cheia de beleza que já ouvi. É a morte de um príncipe perfeito que morava no céu e desceu na terra para morrer por alguém imperfeito.

A morte, foi a única forma desse Príncipe ter sua amada para sempre ao seu lado. Sim, quanto amor envolvido!

E esta amada tinha um nome… Igreja é o nome dela.

“Como Cristo amou a igreja e a si mesmo se entregou por ela…” Ef. 5.25

Só espero do fundo do coração que ela entenda o tamanho do amor deste Príncipe por ela…

De tanto que Ele a ama, chegou a morrer por ela!

Será que ela precisa de uma declaração de amor maior?

Colunista-01

Minha História de Amor: Tânia Mara e Jair

Reading Time: 5 minutes

NOSSA HISTÓRIA DE AMOR…

Bem, recebi com muita alegria o convite da minha amada irmã em Cristo e também de coração Greyce para escrever sobre nossa história de amor… a história de TÂNIA MARA e JAIR

Bem, a Greyce não vai me deixar faltar com a verdade, então preciso ser exata kkkk, pois ela conhece muito bem tudo isso….

Então, no ano de 1991 quando retornei à São Lourenço do Oeste – SC, depois de morar quase 04 anos no Rio de Janeiro, comecei a frequentar a Igreja Batista Pioneira, pois havia me convertido há pouco tempo e precisava conhecer melhor a Palavra de Deus… Depois de alguns anos e após terminar meu noivado com uma pessoa do Rio de Janeiro, começou minha história, primeiro de aversão, depois de amizade, e muito depois de amor… kkk com o Jair.

Nossa, ele era recém convertido, um rapaz bem metido, narizinho empinado… Na verdade era vizinho dos meus pais e sabe aquela pessoa que seria a última a você gostar na face da terra? Era essa pessoa para mim, o Jair… (amado).

Então esse detestável rapaz (para mim) começou a frequentar o grupo de jovens da Igreja. Com o tempo a imagem ruim foi se dissipando e acabamos nos tornando grandes e inseparáveis amigos. Lembro de certa época que o Jair foi embora para Florianópolis e eu senti muito a falta do meu amigo. Ele também, pois me mandava bilhetes de amizade, escrito até em guardanapo de papel, mas o que valia era a intenção. Eu ajudava ele a conquistar as moças que ele estava afim kkk, nunca imaginava que um dia ele seria meu marido.

Leia mais…

Minha História de Amor: Renata e Teh

Reading Time: 3 minutes

Nossa história começou durante o período em que eu estava na faculdade, em Santa Cruz do Sul, RS. Na época, eu frequentava a igreja lá e no grupo de amigos surgiu em um feriado o Teh, que morava em Manaus. Nosso amigo Aldir nos apresentou e começamos a passear pela cidade, os três. Achei ele muito divertido, mas apenas pensava em amizade. Com o passar do tempo, continuamos nos vendo quando ele aparecia no Sul e conversávamos quase todos os dias pela internet, pelo ICQ (poucos conheceram hehe). Por ali fazíamos devocional juntos, orávamos... E assim fui conhecendo cada vez mais ele, percebi que tínhamos muitas ideias em comum, apesar da grande diferença cultural.

Após um ano de conversas e encontros, ele me pediu em namoro e firmamos compromisso. Como vocês podem imaginar, e algumas de vocês já vivenciaram, o namoro a distância não foi nada fácil! O máximo que ficamos separados sem nos ver foram três eternos meses! Porém, Deus nos sustentava e além dos dias difíceis, houveram muitas épocas boas; o reencontro era sempre uma alegria imensa, de grande expectativa para os dias que passaríamos juntos.

Leia mais…

A História de Nós dois – Pr. Luiz e Margareth Leidner

Reading Time: 3 minutes

Olá Meninas!

É bom recordar um pouco da nossa história de amor e poder compartilhar com vocês essa experiência.

Desde menina pedia a Deus que me desse um esposo que amasse a Ele de todo o coração e que me fizesse feliz.

Sempre fui sonhadora. Meu grande desejo era ser mamãe e médica. Com o passar dos anos meu desejo de ajudar pessoas se tornava mais evidente. Terminei o 2º grau, na época, e me sentia preparada para enfrentar o vestibular de Medicina. Porém, Deus tinha outros planos! Me mostrou que deveria ser “médica de almas”. Foi nessa época, enquanto trabalhava na Rádio Trans Mundial, que recebi o chamado de Deus para me preparar num Seminário.

Leia mais…