Um dia de lembranças…

Reading Time: 1 minute

“Mas ficaram, ali Maria Madalena e a outra Maria, sentadas diante do sepulcro” Mt. 27.61

Num sábado como hoje fico imaginando o que estava passando  no coração das mulheres que seguiam a Jesus…

Tristeza?

Solidão?

Expectativa?

Confusão?

Numa cultura de desamor a mulher. Aquele homem foi um verdadeiro gentleman

Creio que um filme passava na cabeça delas.

Penso na mulher chamada de “adúltera” – ela encontrou a sua dignidade em Jesus.

Será que seu coração estava dilacerado?

O primeiro homem a tratá-la com dignidade estava morto. O que faria agora?

Restaram-lhe as lembranças e ensinamentos.

Penso nas tantas “Marias”  estas que foram ao sepulcro e nas tantas outras como a amiga, a mãe…

Este dia não devia estar sendo nada fácil. Mesmo com tantas promessas futuras, a dor do presente parecia calar a esperança de um futuro…

Algo novo aconteceu e lidar com tudo isso trazia à tona uma sensação “inexplicável”…

Quantas vezes passamos por momentos onde o “inexplicável” que ser explicado?

Quantas vezes,  a confusão vem nos visitar e insiste em morar em nossos corações?

Ah, como eu quero ser fiel também nesses dias, e assim como as “Marias” permanecer ao lado do sepulcro daquele que me amou até o fim.

E que na na confusão, eu traga a memória quem Ele é…

marta

 

A maior declaração de amor: Ele deu sua vida por Ela…

Reading Time: 2 minutes

Que tipo de declaração de amor você mais curte? Os apaixonados de plantão terão muitas respostas para dar, como: recadinhos românticos na geladeira, no whatsApp, em forma de música, poesia, cartas etc e etc. Mas hoje quero falar de uma declaração chocante: a declaração em forma de MORTE.

Estranhou?

Não gostamos de falar de morte, mas ela está presente em todos os lados. Há quem morra por doenças, acidentes, assassinatos, todos os dias. Mas há muito tempo atrás uma morte teve uma aparência diferente. Ela expressou o amor. Ela conjugou o amor. Ela vivenciou o amor. Ela foi uma declaração de amor.

Se eu fosse escrever um livro sobre esta história de amor, não conteria as emoções. Pois esta morte foi a mais trágica e ao mesmo tempo a mais cheia de beleza que já ouvi. É a morte de um príncipe perfeito que morava no céu e desceu na terra para morrer por alguém imperfeito.

A morte, foi a única forma desse Príncipe ter sua amada para sempre ao seu lado. Sim, quanto amor envolvido!

E esta amada tinha um nome… Igreja é o nome dela.

“Como Cristo amou a igreja e a si mesmo se entregou por ela…” Ef. 5.25

Só espero do fundo do coração que ela entenda o tamanho do amor deste Príncipe por ela…

De tanto que Ele a ama, chegou a morrer por ela!

Será que ela precisa de uma declaração de amor maior?

Colunista-01

Ainda e mais um pouco sobre o ‘Dia Internacional da Mulher’

Reading Time: 6 minutes

Olá FéMeninas!

Dia 8 de Março comemoramos, ano após ano, o dia internacional da mulher.
Desde quando nascemos, todas nós ouvimos estas palavras e, certamente vimos nossas mães, avós, tias e primas receberem homenagens pelo dia, que em certo momento também chegam até nós.
Nas notícias dos sites, jornais, nas empresas, escolas e universidades e até igrejas há uma atenção especial para este tema envolvido pelo comércio de flores, chocolates e presentinhos.

Quero deixar claro que não sou contra a nenhum tipo de homenagem ou reconhecimento seja pelo mérito que for, mas há coisas que me deixam inconformada (no sentido de RM 12.2) pelo significado real desta data.
Talvez algumas de vocês discordem das coisas que direi, mas quero dividir isto mesmo assim.
O texto é um pouco longo, mas tenha FéMenina!Leia mais…

Homenagem Dia da Mulher!

Reading Time: 1 minute
Bom dia meninas!
O dia da Mulher está chegando, e a galera do Wake Up (Projeto maravilhoso da Faculdade Batista Pioneira) em parceria com a galera da Trupe na TV – fizeram esta homenagem 🙂
Quem disse que as mulheres não gostam de atitudes simples?

Curtam e sintam-se homenageadas 🙂