Carnaval

Ontem saímos para comer uma pizza, eu, meu marido e nossas duas filhas. Resolvemos dar uma volta e passando por um local onde se reúnem vários universitários, presenciamos várias pessoas iniciando as “comemorações do Carnaval”. Praticamente todas as meninas estavam com shorts ou saia muito curtos, daqueles que nossas meninas “FéShion” não recomendaram, o pessoal dançava e bebia. Quando achamos que tínhamos “visto tudo” e passado por toda aquela “folia”, ficamos atrás de um veículo tipo “pampinha” com muitas meninas na carroceria, vestidas com trajes muito curtos, o que chamou mais a atenção foi uma moça que estava com uma saia rodada curtíssima e quando o carro acelerou o vento fez com que a saia voasse, mostrando o fio dental que a mesma usava….

Minhas filhas pequenas que já haviam ficado chocadas com a primeira cena, ficaram ainda mais chocadas com a segunda. A mais velha na hora falou: “Isso é mega prostituição!” e a mais nova continuou: “Que perigo!” Como mãe fiquei triste por presenciarem esta cena, mas feliz por elas não terem achado aquilo normal, o que me levou a pensar em como lidamos com as coisas que vemos.

Você pode até dizer: “Ah…mas é Carnaval…todo mundo anda assim…” Sim, é Carnaval, a “festa da carne”, onde a maioria das pessoas aproveita para “soltar a franga”, “liberar geral”, mas o errado continua sendo errado mesmo quando todos estão fazendo…

Uma das armas que o inimigo tem usado e muito, é a da consciência cauterizada, você vai vendo, vendo, se acostumando com aquilo, até que fica normal para você, até que você acha que todo mundo faz, todo mundo usa, todo mundo acha normal…e vamos nos acostumando com o pecado. Pecado é pecado, mesmo quando todos fazem, e principalmente nesta época de Carnaval, a maioria pensa que existe uma “carta de alforria imaginária” liberando todos de todos os pecados. Paulo aos Romanos lembra: “Rogo-vos irmãos pela compaixão de Deus que apresenteis os vossos corpos, como sacrifício vivo, santo e agradável a Deus que é vosso culto racional. E não vos conformeis com este mundo, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus” (Rm 12.1,2). Em outra versão há os termos: “Não se amoldem ao padrão deste mundo”.

“Ah…mas o menino que estou de olho vai estar lá, e se eu não for, ele vai ficar com outra…..”.

Menina…acorda!!! Se o menino está frequentando lugares assim, é óbvio que ele não é para você! Lembre que a vontade de Deus é boa, perfeita e agradável, e JAMAIS vai ser a vontade dEle que você conheça alguém frequentando este tipo de evento. Lembre também que namoro não é método de evangelismo…”Ah…mas eu vou começar a namorar com ele e depois eu levo para a igreja…”. Repito: Acorda menina! Você deve evangelizar sim, mas todas as pessoas e não somente quem é “interessante” para você, além do mais, que tipo de “sacerdote do lar” teu marido vai ser se só você for firme na fé e ele não? A luz não tem comunhão com trevas…não se ponha em jugo desigual..(2 Co 6.14).

Que possamos sempre, e não somente nesta época do carnaval filtrar o que entra em nossos olhos, ouvidos e pensamentos… “levando cativo todo pensamento à obediência a Cristo…” (2 Co 10.5). “O errado será sempre errado, mesmo que todo mundo esteja fazendo. E o certo será sempre certo, mesmo que ninguém esteja fazendo.” (Autor Desconhecido).

Upas carinhosos da Tante!

Colunista-04

(Visited 210 times, 1 visits today)
Posted in Conselhos de amiga.

Gostou do post? Deixe seu comentário :)