briga entre amigas

Briga entre amigas

Reading Time: 2 minutes

A vida em comunidade é um grande desafio. Por vezes me pego pensando no que Deus estava querendo quando nos criou para o amor, e automaticamente, para a vida em comunhão. Eu acredito que Deus pensava na idéia de Provérbios 27.17, onde encontramos o famoso texto que diz “assim como o ferro afia o ferro, o homem afia o seu companheiro”.

O que muitas de nós pode não estar entendendo é que esse texto não sustenta a idéia agressiva de que quem com ferro fere, com ferro será ferido. Esse antigo ditado popular explica o maior motivo de muitas brigas entre amigas. Muitas, se não todas. E não só entre amigas, mas entre irmãos, casais e etc… A vingança pronta e imediata (antes da gente parar para pesar e pensar e ver que não era necessário ferir ninguém…).

Para pensar melhor sobre o assunto, começo com o versículo também de Provérbios, que diz:

A resposta branda desvia o furor, mas a palavra dura suscita a ira. Provérbios 15:1

Esse versículo fez do meu ano de 2017 (e está fazendo o 2018) um ano muito diferente. Esse desvio de furor é quase tangível, certas horas. A palavra branda desvia mesmo a raiva das pessoas, tanto de nós quanto de circunstancias variadas.

  1. Ser branda significa não estar brava na hora da fala, mesmo que eu esteja triste ainda ou tenha sido muito injustiçada: Acontecem muito entre amigas pequenos ruídos e faíscas de relacionamento. Má comunicação, divêrgencia de pensamentos, imaturidades, de forma geral… E contra essas coisas, ressalto a importância da gente comunicar o motivo da tristeza SEM COMUNICAR DESPREZO, VINGANÇA, AMEAÇA OU GROSSERIA. Que tal esperar a raiva passar, refletir melhor nos motivos da outra e na situação, antes de começar uma conversa?
  2. Se coloque no lugar da sua amiga: você não gostaria de receber uma palavra dura de uma amiga, e se a recebesse, gostaria que fosse feita da FORMA CORRETA, NO LUGAR CORRETO e POR MOTIVOS VÁLIDOS. Que tal agir assim com ela?
  3. Escreva seus “motivos” para essa briga: Fiz isso há umas semanas quando me chateei com meu melhor amigo. Escrevi os seis motivos para estar sentindo o que estava sentindo. E antes de começar uma briga com ele, avaliei o que escrevi. Só dois motivos eram realmente legítimos, verdadeiros e úteis para serem DISCUTIDOS (e não BRIGADOS); dias se passaram e eu pude ver que só valia a pena tocar em um dos dois motivos, porque o outro poderia ser visto mais para frente, se realmente fosse importante ainda. Evitei uma briga, discutimos de forma branda e ele pediu perdão e eu prontamente o perdoeei, sem resquícios de raiva ou vingança. Os outros 4 motivos me fazem rir até agora.

Conclusão: Deus nos fez para o BOM relacionamento com nossas amigas e irmãs. Ele nos fez do bem para o bem e do amor para o amor. As instruções para essa dificil e terna tarefa estão na Biblía. São palavras sagradas, mandamentos supremos e conselhos de sábios! Podemos confiar E SEGUIR! (vale a pena dar uma olhadinha em: Eclesiastes 3, Mateus 7.12, João 13.35 e 1 Pedro 4.8 para começar).

Grande prazer estar aqui com vocês de novo, meninas!

Emanuelle Bartolomeu

(Visited 55 times, 1 visits today)
Posted in Edificadas.

Gostou do post? Deixe seu comentário :)