Me Salvou – Mariane Eckert

Olá, meu nome é Mariane, tenho 18 anos. Sou natural de Santa Rosa, da Igreja Batista de Candeia, mas atualmente moro em Ijuí. Sempre achei que meu minha história fosse tão normal que não faria diferença para as pessoas, mas percebi que permanecer na igreja é tão difícil quanto viver uma vida totalmente distante de Deus.

Nasci numa família cristã, tanto meus pais como meu irmão sempre foram a igreja e por isso eu sempre ia também. Quando eu tinha 10 anos fui num acampamento de crianças da igreja e lá foi meu primeiro contato com o Evangelho. Antes disso, eu apenas ia a igreja porque minha família toda frequentava. Nunca fui uma menina de aprontar, nunca fiquei com nenhum menino, nem nada dessas coisas, mas quando estava nesse acampamento percebi que precisava me entregar a Deus assim como minha família já tinha se entregado. Nesse dia, percebi o meu pecado e que precisava do perdão de Deus, foi quando tomei a decisão de entregar totalmente minha vida para ele. Minha conversão foi um processo. Sempre gostei muito de ir na igreja e quando estava com 15 anos comecei a ajudar no ministério de crianças.Leia mais…

Me Salvou – Lucinéia Honnef

Oie meninas, tudo bem?

Bom, hoje vou contar um pouco da minha história, é um pouco difícil falar sobre minha vida pessoal, mas vamos lá! 😀

Eu ainda bem nova já saia para festas, já “ficava”, tinha uma vida “normal” de adolescente, mesmo com meus pais bem rígidos, eu sempre dava um jeitinho para conseguir o que eu queria. Achava meus pais os mais chatos, os mais rígidos, os que mais cobravam (comparando com todos os meus amigos), enfim o que eu mais desejava era ficar adulta, ser independente, pra ninguém poder mandar mais em mim (mal sabia eu como era difícil ser adulta 😝).Leia mais…

Me Salvou – Gabrielli Beuter

Eu cresci em um lar religioso, ouvindo as histórias da bíblia, frequentando e fazendo parte da igreja. Quando era criança, lembro muito bem de como me animava ao ouvir as histórias como de Jonas sendo engolido por um peixe grande, de Moisés abrindo o mar vermelho, Noé na arca com todos aqueles animais e tantas outras histórias incríveis que eu ficava encantada. Porém, nunca entendi direito como tudo aquilo podia ser real, acho que pensava que poderia ser como em um conto de fadas, semelhantes aos filmes da Disney.

Na minha pré-adolescência, após nos mudarmos para o Rio Grande do Sul com a minha família, passei por um momento delicado, onde conhecia poucas pessoas e ficava muito tímida em meio as mudanças que aconteciam em minha vida, além de me sentir deslocada fora da igreja, não me sentia aceita pelas pessoas e tinha insegurança em quem eu era. Era vista como estranha, pois não fazia o que outros da minha idade acostumavam e gostavam de fazer.Leia mais…

Me Salvou – Caroline Sebem

Tinha apenas 4 anos de idade quando meus pais começaram a frequentar a Igreja. Logo, posso dizer que tive o privilégio de nascer em lar cristão. Cresci na Igreja, participava de todas as atividades… Mas, infelizmente, não posso afirmar que minha caminhada com Cristo se manteve firme durante todos os anos em que a frequentei.

Lembro-me de minha infância, quando observava algumas pessoas que tinha como exemplo e pensava em quem eu queria ser quando crescesse…  Me inspirava nelas… Sabia exatamente quem eu queria ser: serva, ter comunhão com Deus, ajudar nas programações… Fazia muitos planos para, no futuro, continuar firme trabalhando na obra dEle. Contudo, a história é diferente…

Na adolescência fui estudar em um colégio que realmente não estava nos meus planos. Acabei me deixando influenciar por diversas ondas que, com toda a certeza, não agradavam em nada a Deus. No início, o pecado doía muito. Mas, a partir da prática mais frequente, eu já nem sentia mais. De repente, me vi a quilômetros de distância de Deus e, ainda mais distante de quem eu sonhava ser ainda quando criança.

Leia mais…

Me Salvou – Loni Doehl Scholl

Sei que Deus me ama muito e tem muita compaixão para comigo. Gosto muito do Salmo 139.16, que diz: “Tu me viste antes de eu ter nascido. Os dias que me deste para viver foram todos escritos no Teu livro quando ainda nenhum deles existia”.

Aos 8 anos de idade, num intervalo de um mês, passei por duas cirurgias bem difíceis e quase não sobrevivi. Mas pela misericórdia de Deus, os meus dias de vida já estavam escritos no seu livro. E por causa dos planos que Ele ainda tinha para minha vida, Ele me agraciou com mais um tempo aqui junto com os meus queridos. Ele me deu um esposo e 3 filhos amados. Alguns anos depois me deu 2 genros, uma nora e agora já está chegando o sexto neto. Todos servindo a Deus com alegria. Sou muito grata ao meu Deus! Em toda minha vida não conseguirei agradecer a Ele por tudo que já tem feito na minha vida e da minha família!

Aos 8 anos eu ainda não havia entregue minha vida a Jesus. Eu não sei o que seria de mim se tivesse morrido. Mas louvo a Deus sempre pela vida que Ele me devolveu e pela saúde que Ele me restabeleceu! Sou grata a meus pais, que não mediram esforços para que eu pudesse ter o atendimento médico num tempo quando não existia SUS e nem planos de saúde. Como meus pais trabalhavam na roça, eles venderam tudo o foi possível para juntar dinheiro, como gado e cereais, para pagar o hospital e os médicos. Naquele tempo, além de mim, meus pais tinham mais 3 filhas; todas pequenas. Mais tarde nasceram mais três.

Leia mais…

Me Salvou – Vanessa Tiede Weiler Ribas

Frequento a Igreja Batista desde criança e os valores que aprendi naquela época com certeza evitaram que eu andasse por maus caminhos no futuro. Mesmo assim, convivendo com não cristãos, acabei cedendo um pouco aqui, um pouco ali… Não é mesmo fácil ser diferente quando se é adolescente! E eu era a única evangélica da turma. Ainda não tinha tanta convicção do que cria – eram apenas informações.

Leia mais…

Me Salvou – Tais Joy

Era um domingo de manhã, tinha 6 anos de idade quando a minha história com Deus começou a ser escrita – Isso na minha cabeça, pois no coração de Deus Ele já havia me escolhido desde o ventre. Tudo me encantou. As pessoas cantando, os bancos organizados, a cadeira do Pastor… Lembro-me de perguntar a minha vizinha: “Quem é aquele moço sentado lá em cima, de cabeça branca?” Ela respondeu: “é o pastor da Igreja, Tais”. Pensei comigo: “Uau! o que é um pastor?”.

Minha mãe já tinha me levado em outra Igreja antes, mas, a realidade daquele lugar, naquele domingo, foi uma experiência diferente pra mim. Despertou-me o interesse.

Leia mais…

Me Salvou – Kelly Cristine

Olá, me chamo Kelly Cristine, tenho 23 anos e sou de Panambi-RS.

Fui agraciada por Deus com o privilégio de nascer em um lar cristão. Era só minha mãe e eu, eu e minha mãe. Cresci ouvindo dela sobre o amor de Jesus e isso foi tão bem fundamentado na minha vida ao ponto de eu não sofrer mais do que o necessário com a ausência do amor de qualquer outra pessoa.

Leia mais…

Adolescente pode ter depressão?

Para quem é da área da medicina, da psicologia a pergunta é óbvia, mas para muitas pessoas (sério, muitas mesmo) a depressão em adolescentes é mais uma modinha atual que pode ser curada à base de laço. Ou seja, depressão não é considerada como doença, mas sim falta de disciplina dos pais, falta de trabalho, etc… Será mesmo? Ontem, por várias vezes, vi pessoas postando em suas redes sociais comparações de como era na sua época de adolescência e como é na atualidade.

Mas o engraçado é que muitos que falam que adolescente não pode ter depressão, e o fato deles aderirem desafios como a Baleia azul está na “falta de laço” são os que tomam antidepressivos e precisam de cuidados médicos na vida adulta. Aí nos deparamos com algo esquisito, pois para os adultos a depressão é considerada doença, mas para os adolescentes: frescura e falta de laço.Leia mais…