Ansiosa, eu?

Olá meninas, sou a Maxi (sou nova por aqui) e hoje quero compartilhar com vocês um assunto que infelizmente atinge a quase todas nós: a ansiedade. Deixa eu te perguntar uma coisa: Você é ansiosa? Você se “pré-ocupa” com facilidade?

A ansiedade interfere com o nosso sono, atrapalha a concentração, a produtividade, causa gastrite, cabelo branco, unhas roídas… rsrs. Só que nós, filhas de Deus, não podemos permitir que esse sentimento nos domine. Porque mesmo passando por situações difíceis, podemos desfrutar de uma paz que vai além da nossa compreensão. A paz de Deus.

O apóstolo Paulo exorta em sua carta aos Filipenses sobre várias coisas importantes e que chamam atenção aos nossos olhos:

“Alegrem-se sempre no Senhor. Novamente direi: alegrem-se! Seja a amabilidade de vocês conhecida por todos. Perto está o Senhor. Não andem ansiosos por coisa alguma, mas em tudo, pela oração e súplicas, e com ação de graças, apresentem seus pedidos a Deus. E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará os seus corações e as suas mentes em Cristo Jesus.” (Filipenses 4:4-7.)

Paulo encoraja a igreja a se alegrar em todas as circunstâncias, até mesmo nos sofrimentos. Incentiva para que a amabilidade dos irmãos da igreja de Filipos seja conhecida por todos. A ternura, o afeto e a delicadeza no agir devem ser características de todos os verdadeiros cristãos. E o ponto principal: Paulo exorta para que ninguém ande ansioso e preocupado com nada, mas se algo perturbar, a atitude deve ser a de oração. E a partir disso, a paz de Deus inundará o coração e a mente daquele que crê.

Pra entendermos um pouco mais sobre este paralelo que estamos falando entre a ansiedade e a paz que Deus oferece, podemos observar algumas características:

  1. A Natureza da ANSIEDADE

O dicionário de língua portuguesa define o termo ansiedade por: Aflição, angústia, ânsia, desejo ardente, impaciência, sofreguidão.

A ansiedade pode atingir todas as idades: na adolescência surgem as mudanças no corpo, espinhas no rosto, a briga com o espelho para atingir um padrão de beleza e ser aceita pela sociedade, a pressão da família em relação ao vestibular, as tias perguntando sobre os namoradinhos… rsrs. Na juventude, a preocupação é mais em relação ao futuro: com quem vou me casar? Como vou me sustentar? Na idade adulta também há ansiedade: estabilidade financeira, filhos e futuro dos filhos, trabalho… Os idosos também enfrentam a ansiedade: medo de ficar doente, medo da solidão, preocupação em relação aos filhos e aos netos.

Todas nós nos preocupamos com as coisas terrenas, é natural do ser humano. Mas não podemos ficar ansiosas por estas coisas pelos seguintes motivos de que:

  • A preocupação em excesso não faz bem para nossa saúde;
  • Não vai ajudar nada. Só vai atrapalhar, pois quando estamos ansiosas não pensamos direito.
  • Ficar ansiosa demonstra nossa falta de fé – é como se disséssemos que “isto Deus não pode resolver.” Fé e ansiedade não combinam, onde está uma, a outra não pode estar.
  1. A Natureza da PAZ DE DEUS

É uma paz que não tem explicação racional, ela excede todo o entendimento (Fp 4.7). A paz de Deus é um sentimento de tranquilidade interior que só aquele que já confessou seus pecados, obteve perdão e entregou tudo à Deus em oração, experimentou. A paz de Deus não é vendida em cápsulas como remédio contra a ansiedade, ela é algo que dedica tempo para ser alcançada.

Em Atos 16:19-26, vemos Paulo e Silas presos e acorrentados em uma prisão, cantando louvores à Deus e orando logo após terem sido espancados. Como explicar essa paz que Paulo e Silas sentiam? É impossível entender, mas a história nos mostra que é possível alcançar uma paz que ultrapassa circunstâncias e independe de situações. E isso não é um privilégio exclusivo de Paulo e Silas, nós também podemos ter essa paz que vai além do entendimento humano.

Quero deixar aqui, um texto bíblico que faz parte do sermão do monte feito por Jesus. Esse texto nos deixa claro o quanto somos especiais para Deus e o quanto a ansiedade em nossas vidas é desnecessária:

“Portanto eu lhes digo: não se preocupem com suas próprias vidas, quanto ao que comer ou beber; nem com seus próprios corpos, quanto ao que vestir. Não é a vida mais importante do que a comida, e o corpo mais importante do que a roupa? Observem as aves do céu: não semeiam nem colhem nem armazenam em celeiros; contudo, o Pai celestial as alimenta. Não têm vocês muito mais valor do que elas? Quem de vocês, por mais que se preocupe, pode acrescentar uma hora que seja à sua vida? “Por que vocês se preocupam com roupas? Vejam como crescem os lírios do campo. Eles não trabalham nem tecem. Contudo, eu lhes digo que nem Salomão, em todo o seu esplendor, vestiu-se como um deles. Se Deus veste assim a erva do campo, que hoje existe e amanhã é lançada ao fogo, não vestirá muito mais a vocês, homens de pequena fé? Portanto, não se preocupem, dizendo: ‘Que vamos comer?’ ou ‘que vamos beber?’ ou ‘que vamos vestir?’ Pois os pagãos é que correm atrás dessas coisas; mas o Pai celestial sabe que vocês precisam delas.
Busquem, pois, em primeiro lugar o Reino de Deus e a sua justiça, e todas essas coisas lhes serão acrescentadas. Portanto, não se preocupem com o amanhã, pois o amanhã se preocupará consigo mesmo. Basta a cada dia o seu próprio mal.” (
Mateus 6:25-34)

Não devemos, nem precisamos andar ansiosas por coisa alguma. A grande maioria de nossas preocupações não passam de tempestades em copos d’água.

Confie em Jesus, ore e o busque em primeiro lugar, o resto, Papai cuida!!!

Maxieli Krüger 

Ijuí/RS

(Visited 242 times, 1 visits today)
Posted in Edificadas.

Gostou do post? Deixe seu comentário :)