Adeus, Aedes!

Eu não sei você, mas já escuto falar desse tal de Aedes aegypti há muito tempo. Durante essa última campanha do Ministério da Saúde (onde nos alerta não só sobre a dengue, mas também pela Zica e Chikungunya) fiquei pensando no porque ainda não conseguimos controlar as doenças que este mosquitinho pode causar. Pois bem, no FéMenina de hoje vamos entender o porquê você e eu somos fundamentais nessa história toda e como podemos nos despedir desse zumbido dengoso :p

O Aedes aegypti é um mosquito que costuma medir menos de 1 cm de diâmetro, é de cor preta ou marrom e apresenta listras brancas distribuídas pelo corpo e patas. Ao contrário dos mosquitos comuns, que costumam estar mais ativos no final do dia e início da noite, o mosquito do dengue tem hábitos diurnos; também costuma voar baixo, geralmente abaixo de meio metro, picando preferencialmente os pés, tornozelos e as pernas. O mosquito da dengue não gosta de calor, por isso é mais ativo nas primeiras horas da manhã e no final da tarde. Além da dengue, ele pode transmitir febre amarela e chikungunya.

O Aedes vive e se reproduz em áreas com água relativamente limpa e parada (pneus, vasos, latas, caixas d’água e até em bromélias). Ele geralmente deposita seus ovos em áreas úmidas e quando chove, o ovo depositado volta a se molhar, podendo completar seu ciclo de desenvolvimento. A dificuldade em controlar este mosquitinho é devido à resistência de seus ovos, que sobrevivem no ambiente durante meses, só esperando um ambiente úmido para se tornar uma larva. Isto significa que mesmo que as equipes de saúde de uma região consigam eliminar todos os mosquitos e larvas, se houver ovos no ambiente, basta uma chuva para a população de mosquitos voltar a crescer. É por isso que não adianta olhar o seu quintal só de vez em quando! O cuidado e atenção precisa ser constante.

Veja só esse quadrinho com alguns lugares que normalmente esquecemos de olhar:

A sugestão é marcar um X onde você já conferiu 🙂

cuidados

Neste último mês fiquei assutada com a quantidade de amigos que ficaram com dengue… Pelo menos aonde eu moro, estamos no meio de uma longa epidemia. Na verdade, o Brasil todo está preocupado com a dengue e, como não queremos nossas FéMeninas “dengosas”, fique atenta nos seguintes tópicos!

– Existem 4 tipos de dengue!
Por isso, já ter tido dengue não significa que você não pode ter novamente.

– A dengue se apresenta de duas maneiras nos pacientes que desenvolvem sintomas, existe duas apresentações típicas: a dengue clássica e a dengue hemorrágica.

– O que é dengue clássica?
Se manifesta como um quadro de febre alta, acompanhado de dores de cabeça, dores nos olhos, fadiga e intensa dor muscular e óssea. Outro sintoma comum é o rash, manchas avermelhadas que desaparecem momentaneamente quando você pressiona a pele. O rash normalmente surge a partir do 3º dia de febre. Se você tiver pelo menos dois desses sintomas, procure a Unidade de Saúde mais próxima da sua casa ou uma UPA (Unidade de Pronto Atendimento). O quadro de dengue clássico dura de 5 a 7 dias e desaparece espontaneamente.

sintomas

– O que é dengue hemorrágica?
É a manifestação mais grave da doença. Caracteriza-se por alterações na coagulação do sangue e por inflamação dos capilares sanguíneos. Devido à queda das plaquetas e à inflamação dos vasos, os pacientes apresentam tendência a sangramentos.

– Que remédios eu posso tomar?
Muito cuidado nessa hora. Não faça isso sem o acompanhamento de um profissional de saúde. Alguns medicamentos diminuem a ação das plaquetas e prejudicam totalmente o seu quadro (a aspirina e o AAS – ácido acetilsalicílico – são contraindicados).

– Qual o tratamento?
Não existe uma solução direta para a dengue. A indicação é MUUUUITO líquido (água, sucos, água de coco..) e repouso. Para aliviar as dores e a febre os mais indicados são a Dipirona e o Paracetamol.

Por mais que pareça super simples, a dengue é uma doença perigosa e que atinge muita gente. Você pode fazer a diferença na sua casa e também na comunidade onde você está inserida! Falamos muito sobre atender ao próximo, amar e testemunhar. Cuidar da saúde da sua região é também uma linda demonstração prática da sua vida com Jesus 😀

Ainda existe muitas coisas para falar sobre isso.. se você quiser mais informações, pode me perguntar ou ler em alguns links interessantes:
http://www.dengue.pr.gov.br/

http://www.mdsaude.com/2009/02/dengue-sintomas.html

http://www.mdsaude.com/2012/04/fotos-mosquito-dengue.html

Aquele abraço de urso,
Colunistas_responsáveis-19

 

(Visited 69 times, 1 visits today)
Posted in Boa forma e Saúde, Sem categoria.

Gostou do post? Deixe seu comentário :)