3º dia: Feminismo e Feminilidade

3º dia: Feminismo e Feminilidade

Ao longo desses dias, lendo, relendo e pensando sobre o movimento feminista e a sua influência (visível e invisível) nas nossas vidas, fiquei pensando: Afinal, por que preciso do feminismo?
Como uma resposta exata para a pergunta, nossas amigas do Conselhos para Meninas souberam responder com muita propriedade. Elas levantaram várias questões motivam mulheres a defenderem este posicionamento. Assim, compartilhamos aqui um trecho do artigo “Porque preciso do feminismo”¹, do blog Conselhos para Meninas e desejamos que você fique atenta! Seja sincera e jamais se esqueça do perdão que Deus nos oferece.

“Depois de muito ler e pesquisar sobre feminismo neste último ano, e pensando amorosamente como desenvolver esta série, algumas verdades sobre o feminismo foram tão chocantes que comecei a pensar que o estamos tratando com muitos panos quentes, maquiando suas mentiras deslavadas e fazendo com que ele seja tratado como normal ou aceitável, sem levar em conta o papel degradante desta cosmovisão na nossa vida e no nosso mundo. Percebi que quando buscamos o feminismo, acreditamos nele, e o chamamos de VERDADE, afirmamos muitas coisas sem pensar, e outras pensando, sem saber, ou rebeldemente sabendo e não aceitando, que são contrárias à Verdade de Deus, seu Filho Jesus Cristo e Seu plano para a humanidade.

Se você não é cristã, é muito provável que pense muitas das afirmações a seguir, talvez até com orgulho. Mas se você for cristã, te encorajo a dar uma olhada profunda em si mesma e avaliar se tem de fato pensado assim, arrepender-se destes pensamentos anti-bíblicos e substituí-los por pensamentos e convicções que honrem a Deus (Filipenses 4.8).

Preciso do feminismo porque creio que a verdade é pessoal e relativa, e não determinada pelo Criador do Universo, tampouco o papel que eu quero assumir nesta vida.

Preciso do feminismo porque penso que filmes, livros e novelas falham ao mostrar uma imagem sobre a mulher definida pelo homem e não pela própria mulher. Preciso do feminismo porque aprendi que só eu posso definir quem eu quero ser.

Preciso do feminismo porque preciso ser capaz de determinar minha visão sobre mim, sobre o que é feminilidade, o que é masculinidade, o que é casamento. Na verdade, preciso do feminismo para afirmar minha autoridade sobre mim mesma.

Preciso do feminismo porque minhas definições de homem e de mulher são construídas pela sociedade e pela cultura, ou até mesmo não existem.

Preciso do feminismo porque não acredito que a masculinidade ou feminilidade tenham um propósito eterno de glorificar a Deus pelas suas diferenças e complementos, mas que sejam construções sociais criadas para inferiorizar a mulher e valorizar o homem.

Preciso do feminismo porque não acredito que minhas características e preferências femininas sejam fruto do design perfeito de Deus, mas uma construção social maligna para me colocar numa posição de inferioridade em relação ao homem. Na verdade, não acredito que elas sirvam para demonstrar minha necessidade de liderança e proteção, mas que elas me fazem frágil e incapaz de me defender e por isso devem ser extirpadas e apagadas para que eu possa ser forte e capaz de superar e dominar os homens.

Preciso do feminismo porque a maternidade e o casamento são impostos a mim culturalmente e não possíveis partes belas da vida e do design do próprio Deus para os relacionamentos.

Preciso do feminismo porque não compreendo liderança masculina como proteção, provisão e iniciativa, úteis e disponíveis para me servir e valorizar como pessoa, mas como uma tentativa de apagar a minha personalidade que só deve ser construída por mim.

Preciso do feminismo porque estou em conflito se valorizo minha feminilidade porque sou mulher ou se defendo que minha feminilidade e o “ser mulher” devem ser opcionais.

Preciso do feminismo porque não aceito críticas, não aceito limites, não aceito autoridade, não aceito verdades, só aceito a mim.

Preciso do feminismo porque o meu prazer, o meu desejo e a minha realização pessoal são as coisas mais importantes do mundo.

Preciso do feminismo porque sou vítima do homem e da sociedade e não ré e vítima na mesma jornada de pecado neste mundo.

Preciso do feminismo porque o homem é um ser egoísta e machista por natureza e a sua masculinidade é determinada por uma sociedade machista e egoísta.

Preciso do feminismo porque me recuso a acreditar que o mesmo pecado e egoísmo que vejo nos homens esteja presente dentro do meu coração enganoso e corrupto.

Preciso do feminismo porque preciso de uma desculpa para minha rebeldia, meu egoísmo e minha insegurança.

Preciso do feminismo porque penso que qualquer coisa que limite minha liberdade, mesmo que seja a liberdade do outro, deve ser destruída.

Preciso do feminismo porque não conheço história, sociologia, biologia ou filosofia. Preciso do feminismo porque não conheço a Bíblia. Preciso do feminismo porque, desconhecendo a história, a sociologia, a biologia, a filosofia e a minha própria Bíblia, acredito que o movimento pelos direitos das mulheres seja legítimo em toda e qualquer esfera e que ele não tenha começado por motivos egoístas ou enganosos.

Preciso do feminismo porque acredito que a Bíblia é um livro machista, não tendo nunca o estudado a partir da perspectiva do Criador. Na verdade, preciso do feminismo porque duvido até mesmo que este livro seja divino. Aliás, acredito que o deus da Bíblia seja uma construção social, idealizada por homens, e que as Escrituras foram feitas para justificar suas atitudes machistas e dominadoras para comigo.

Preciso do feminismo porque apenas eu posso determinar o que fazer com o meu corpo, incluindo quando, onde e com quem quero fazer sexo, e o projeto do Criador para o sexo é incompatível com o desejo (pecaminoso) do meu coração.

Preciso do feminismo porque quero fazer o que quiser com a minha sexualidade e não dou a mínima para o design divino para a sexualidade, para a pureza ou para os relacionamentos interpessoais.

Preciso do feminismo porque o meu respeito pelo meu corpo é maior do que o meu respeito pelo corpo do outro.

Preciso do feminismo porque meu deus não é forte para defender a minha causa.

Preciso do feminismo porque meu deus não se comove com a violência sexual, física e verbal praticada contra mim nem se propõe a punir aqueles que a causam.

Preciso do feminismo porque meu deus não é soberano para exercer autoridade sobre minha vida.

Preciso do feminismo porque meu deus não é capaz de salvar o homem que me ofende ou abusa, nem se preocupa com a minha causa.

Preciso do feminismo porque não aceito autoridade ou liderança alguma sobre mim, nem de homem, nem da sociedade, nem de Deus.

Preciso do feminismo porque acredito que um deus machista criou o homem para dominar sobre mim e isso não é uma questão espiritual, mas social e cultural.

Preciso do feminismo porque me recuso a acreditar que Sua Palavra seja verdadeira, ou até mesmo que Ele exista.

Enfim, preciso do feminismo porque não me pregaram um Deus suficientemente amoroso e poderoso para cuidar de mim, suficientemente forte e justo para me defender e punir os que me ferem, suficientemente bondoso e protetor para me proteger e guardar, suficientemente próximo para se importar, suficientemente poderoso e soberano para definir minha identidade e guiar a minha vida.

Na verdade, preciso do feminismo porque mesmo que tenham me pregado sobre Ele, me recuso a crer Nele e me submeter à Sua vontade amorosa e direção bondosa.”

Há uma diferença entre restaurar os direitos dados por Deus às mulheres e colocá-las acima tanto dos homens quanto de Deus. Pense, ore, reflita sobre tudo o que abordamos nesses dias. Se você precisar conversar, estamos aqui! Mas, acima de tudo, lembre-se do coração de Davi lá no Salmo 51. Que nosso anseio seja conhecer mais o nosso Criador e poder viver na plenitude do que Ele um dia sonhou para nós através de uma feminilidade cristã, uma feminilidade radical.

Referências:
¹ Artigo “Porque preciso do feminismo”, do Blog Conselhos para Meninas. Acesso em 10 de setembro de 2017. Disponível em < http://conselhosparameninas.blog.br/blog/porque-preciso-do-feminismo/>.
² McCulley, Carolyn. Feminilidade Radical: fé feminina em um mundo feminista. São José dos Campos, SP : Fiel, 2017

“De fato, houve distorção no conceito de submissão, houve abusos incontáveis por parte dos homens. No entanto isso é expressão do pecado e responder com insubmissão, como nossa cultura tem incentivado as mulheres, é lutar contra um pecado fazendo-se uso de outro pecado. ” ²
Carolyn McCulley

Abraços e até o Congresso!!
Geíza Lemos Hein

(Visited 94 times, 1 visits today)
Posted in Séries.

One Comment

  1. Vejo o movimento feminista como uma busca desesperada e desenfreada, por parte de algumas mulheres, na intenção de conseguirem aniquilar o pensamento de inferioridade que se consolidou na sociedade. Mas entraram em um território perigoso. Na busca de conquistá-la correm o risco de perder a identidade da mulher. Jesus é o cara que sabe quem somos e a representatividade que temos para a nossa terra. Busquemos n’Ele. Ótimo artigo, a paz!

Gostou do post? Deixe seu comentário :)